A cada ano, mais e mais usuários são adeptos a internet sem fio para o uso em qualquer parte da casa, local do trabalho ou nas ruas. A sociedade moderna acaba exigindo das pessoas uma interação rápida com soluções e conexão a todo o momento.

Para isso, vários locais já possuem roteador wireless para o compartilhamento da internet com várias pessoas, contudo poucas pessoas sabem que um computador comum, com Windows 7, pode ser transformado em uma rede de wireless.

Nas dicas que seguem no texto, o usuário vai descobrir que é possível fazer do seu computador uma rede de distribuição de conexão para outro dispositivo. Primeiramente, o usuário precisa baixar e instalar o Free WiFi Hotspot.

Quando o processo estiver concluído, o internauta vai abrir o programa e preencher os primeiros campos do quadro com o nome em que deseja para fazer a conexão sem fio e de forma personalizada, além de escolher uma senha para dar segurança a conexão.

Feito isso, o usuário vai escolher uma fonte em que o computador vai obter o acesso à rede, como é o caso da conexão a cabo, o Ethernet, o Bluetooth ou Wi-Fi. Para dar início aos trabalhos, o usuário precisa clicar em “Start”.

Pelo computador, o usuário poderá confirmar se a conexão já está disponível. Contudo, para funcionar corretamente, o computador que criou a distribuição da conexão pelo Free WiFi Hotspot não pode ser conectado como ponto de acesso do programa instalado. Enfim, para realizar o teste da conexão, o usuário precisa fazê-lo em outro dispositivo, como, por exemplo, em um smartphone, tablet ou até mesmo em outro computador.

Concluindo o processo e bem sucedido a conexão, o usuário já sabe como distribuir internet para outras máquinas. O instrumento é bastante útil para casos de aparelhos específicos que têm permissão apenas para conectar a uma rede local.

O Free WiFi Hotspot consegue compartilhar a conexão para outros dispositivos que não são permitidos acessarem a internet por redes externas. 

Por Carolina Miranda


A empresa Microsoft disponibiliza a partir desta quinta-feira (30) o download gratuito do Windows Live Essentials 2011, um complemento do sistema operacional Windows Seven.

O serviço promove a integração do Facebook com o Messenger, oferece nova interface da Galeria de Fotos, que poderá se integrar com o Bing Maps, que identifica o local onde a foto foi tirada, entre outras novidades.

Os usuários do Windows Seven podem baixar o download do Live Essentials 2011 através do site www.microsoft.com ou em sites diversos que já liberaram o download do novo complemento da Microsoft, que chega depois de três meses do lançamento do Essentials Beta.

Por Luana Neves


A julgar pelo que foi revelado por esses dias, a versão do Windows 7 que deve vir embarcado nos tablets que a Microsoft prometeu lançar este ano, será bem diferente do que nos acostumamos à ver. Desenvolvida pela empresa UI Centric, a interface gráfica chama-se Macallan e tem um visual bem interessante, que oferece uma experiência de uso completamente diferente.

A julgar pelo que foi mostrado pela empresa (conforme pode ser visto no vídeo abaixo), a interface tem tudo para cair no gosto do usuário por causa de suas transparências e efeitos visuais como a de página virada.

Segundo a empresa, houve a preocupação de criar algo novo, não apenas a simples adaptação de um sistema operacional móvel ou de desktop para a realidade dos tablets. E ao que parece, deu certo. No vídeo, o sistema aparece rodando no hardware de um grande fabricante que deve lançar seu tablet no terceiro trimestre.

Por Maximiliano da Rosa


Uma das maiores preocupações de quem tem um notebook, além do desempenho, é o consumo de energia. Para quem anda por aí com um portátil à tira-colo, isso pode fazer a diferença entre fechar ou não um negócio.

E tem muita gente envolvida no processo de melhor a gestão de energia nos computadores, sejam PCs desktop ou notebooks. De um lado estão os processadores com voltagem menor; do outro, o sistemas operacionais que precisam otimizar o gasto de energia.

Falando nisso, uma empresa chamada Mindteck resolveu testar o consumo de energia e fez uma comparação entre o Windows 7 e o XP, os sistemas operacionais mais populares do mercado. E a conclusão é bem simples: em matéria de economia, o Windows 7 dá um banho no XP, se saindo muito melhor na maioria das situações.

Portanto, quem tem um notebook com uma quantidade razoável de memória (no mínimo 2 GB, eu diria) e ainda usa o XP, tem um ótimo motivo para fazer o upgrade para o Windows 7.

Por Maximiliano da Rosa


Donos de computadores (desktop ou notebooks) devem estar atentos à uma informação que vem do setor de suporte da Microsoft e que diz respeito ao Windows XP SP2. A partir do dia 13 de Julho de 2010 a empresa não dará mais suporte ao sistema. Portanto, é bom que os usuários façam a atualização do mesmo antes desse período. O bom é que o suporte ao SP3 vai até 2014.

Essa informação pode parecer estranha, mas faz parte do ciclo de vida do software. Afinal, o Windows XP já tem 10 anos de vida, e está mais que na hora dos usuários migrarem para um sistema mais novo e mais seguro. Não custa nada lembrar que há poucos dias vazou na internet informações sobre uma grave falha de segurança no XP.

Uma boa ideia é atualizar o sistema para o Windows 7, que não é muito mais pesado que o XP, e roda bem mesmo em máquinas um pouco mais antigas.

Por Maximiliano da Rosa


Parece que os usuários de computador e internet aprovaram a última versão do Windows: com menos de sete meses no mercado, o Windows 7 já representa quase 15% do mercado de sistemas operacionais em todo o mundo. A pesquisa feita pela empresa Janco Partners ainda revelou mais uma curiosidade: o antecessor do Windows 7, o Vista, está presente em apenas 6% dos Pcs ao redor do mundo.

A pesquisa, que obteve seus dados durante o mês de abril, ainda levantou quais os navegadores mais utilizados: a Microsoft vem com liderança no uso com o Internet Explorer, estando em cerca de 68% dos usuários. O Firefox, da Fundação Mozilla, aparece no segundo lugar, com aproximadamente 18% do mercado, enquanto o navegador do Google, o Chrome, chega em terceiro, com 5,4%.

Por Raphael Ramirez

Fonte: G1





CONTINUE NAVEGANDO: