Microsoft deverá liberar nova atualização em outubro de 2017.

A gigante dentre as empresas do ramo de informática, a Microsoft, anunciou que o seu mais recente sistema operacional receberá uma grande atualização no dia 17 de outubro.

Algumas alterações já estão certas de que farão parte deste pacote oferecido pela Microsoft, contudo, dois deles são os mais expressivos e que prometem mexer com o usuário do sistema.

A primeira, é o fato de que a Microsoft está incorporando em seu S.O. uma ferramenta denominada como “Fall Creators” e explorará ferramentas conhecidas como “Mixed Reality” ou “Realidade Misturada” em português, que propõe uma combinação interessante entre a nossa realidade e a realidade virtual, misturando cenas entre os dois mundos e proporcionando ao usuário uma experiência totalmente diferenciada de interagir com suas aplicações em seu computador.

Podemos entender como realidade virtual, todo ambiente totalmente elaborado por computadores, podendo representar algo real ou não, dependendo da pretensão da aplicação, já a realidade propriamente dita são basicamente o que nossos olhos tem a possibilidade de ver trivialmente sem a necessidade de qualquer artefato para interação e, toda e qualquer interação existente é feita fisicamente através do contato a qual se é possível ter. A “Realidade Misturada” vem trazer um novo conceito de realidade a qual ainda não desfrutamos com facilidade, pois como imaginamos, é um conceito novo e com tecnologia ainda em pleno desenvolvimento pelos profissionais da área e companhias de tecnologia da informação.

A aposta da Microsoft é a de que trazendo este novo recurso para seu atual sistema operacional, a interação entre o usuário e seu computador possa se tornar mais realística, inovando o modo de como se trabalhar com o sistema e garantir uma satisfação maior por parte de seu público.

Outra grande mudança virá de uma ferramenta que está inserida no contexto do Windows desde sua primeira versão lançada em 1985, que é o Microsoft Paint, aplicação que tem como finalidade a criação de desenhos e que até então possuía capacidade limitada de poder de edição, mas possibilitava um poder imaginativo interessante ao usuário. Inicialmente desenvolvido pela ZSoft Corporation, o Paint suportava apenas gráficos monocromáticos com 1 bit e que com o passar das versões do Windows foi recebendo novas ferramentas e melhorias de hardware até que no Windows 3.0 chegou a ter capacidade de ler outros tipos de arquivos como o JPEG e o PNG, deixando de ficar travado apenas em sua extensão nativa, o BMP ou Bitmap.

Com a nova atualização da Microsoft, o Paint como conhecemos será descontinuado e entrará em cena sua nova versão, o “Paint 3D”, que é um novo conceito para a aplicação, pois trará a possibilidade de criar e editar objetos 3D. Com o intuito de dar ao usuário a possibilidade de manipulação de objetos em 3 dimensões com um ferramenta de fácil manuseio, que não exija grande nível de conhecimento por parte do utilizador.

Estas e outras atualizações foram mostradas ao mundo pelo vice-presidente da Microsoft, Terry Myerson em seu anúncio dia 1º de Setembro em evento da IFA em Berlim, uma das maiores feiras de eletrônicos do mundo.

Estas atualizações poderão ser utilizadas juntamente com óculos especiais para realidade virtual, que serão fabricados por diversos fabricantes e também lançados na mesma data.

Os preços serão variados, contudo, estima-se valores na casa de U$299 para as versões mais básicas do equipamento.

Com estas medidas, a gigante Microsoft espera alavancar ainda mais a utilização de seu sistema operacional. Segundo suas estimativas, hoje existem mais de 500 milhões de dispositivos (entre computadores e smartphones) que utilizam o Windows 10, que por conta destes números, já é o Windows de maior utilização de todos os tempos criado pela empresa.

Rodrigo Loura Ferrara Perina


Novo update está está sendo liberado para participantes do Programa Insider no Fast Ring.

Na última quinta-feira, dia 11, a Microsoft resolveu liberar a build 14901 destinada para o Windows 10 em PCs. A título de curiosidade, esta é a primeira depois da atualização de aniversário que foi recebida recentemente. A atualização também marca o início dos trabalhos envolvendo o Redstone 2. De acordo com as informações divulgadas até o momento, o novo update irá começar primeiramente para os membros participantes do Programa Insider no Fast Ring. Como curiosidade, essa build traz uma alteração muito importante: Com ela, a partir de agora, o Explorador de Arquivos passará a exibir notificações para os usuários do Windows 10.

Segundo foi noticiado, esses alertas serão exibidos na tradicional forma de banners. Eles devem aparecer para o usuário logo acima do conteúdo exibido pelo Explorador.

Há pouco tempo, Dona Sarkar, a responsável pela liderança do programa de testes da Microsoft, divulgou um exemplo da questão. Na imagem foi possível observar que uma boa parte da janela acabou ficando tomada pela mensagem que se referia a atualização de aniversário. O intuito da divulgação era apenas o de servir como orientação para que os usuários iniciantes nas novidades apresentadas pelo sistema aprendessem um pouco mais sobre como usá-las.

Por outro lado, caso você não queira ver os tais alertas, é perfeitamente possível fazer a desativação deles. Para isso basta ir até o menu de opções do navegador e procurar pela opção "Show sync provider notifications". De qualquer forma, a respeito das notificações, a fabricante fez questão de ressaltar que elas são fundamentais para que de certa maneira exista uma maior agilidade no processo de se fornecer informações de um jeito rápido e fácil sobre o que o usuário poderá fazer com os novos recursos que vão sendo oferecidos para contar com uma experiência melhor com o sistema.

Agora uma coisa que chamou a atenção de algumas pessoas mais atentas foi a questão de que o número de bugs que foram encontrados na versão de testes foi relativamente menor.

E quanto ao Windows 10 Mobile? Bom, por enquanto ele ainda segue fora da Atualização de Aniversário lançada pela companhia e claro que isso deixa os fãs cada vez mais ansiosos. Mas, segundo a própria Microsoft, a espera deverá durar pouco. Via Twitter, Sarkar informou que a equipe está bem próxima de concluir o update. Com isso, nada mais normal que a primeira build da Redstone 2 também venha chegar um pouco mais tarde para o Windows 10 Mobile.

Por Denisson Soares


Wallpapers foram disponibilizados através da última atualização do sistema.

Na última sexta-feira, dia 29 de julho, o Windows 10 completou, entre várias críticas e elogios, o seu primeiro aniversário. E como a maioria sabe, logo que a Microsoft lança uma nova versão, o software já vem minado com novos modelos de papéis de parede, os chamados wallpapers.

Com isso, há wallpapers que se tornam verdadeiros modelos para cada versão. No modelo 10 não foi diferente, uma vez que o logotipo da Windows com raios de luz na cor azul já é a marca da edição.

Porém, com a chegada do primeiro ano da versão, o aniversário trouxe a sua maior atualização, nomeada de Anniversary Update. Trazendo vários recursos que já garantem mais segurança e um software mais moderno, a atualização também encerra a possibilidade do download gratuito do Windows 10.

Todavia, conforme divulgado pela Microsoft, o update somente terá liberação a partir desta terça-feira, dia 2 de agosto, e chegará então a mais de 350 milhões de aparelhos. Com o atraso, a empresa ofereceu, como um simbólico pedido de desculpa, quatro novos papéis de parede para marcar o importante dia. Com a possibilidade de que estes sejam baixados para o desktop, cada um tem uma singularidade, que com certeza agradará os usuários.

Sendo assim, o primeiro dos papéis liberados é caracterizado por balões e bolos de aniversário que remetem à comemoração do sistema. Muito diferente dos demais já lançados pela Microsoft, o mesmo mostra o nome do sistema para referenciar o wallpaper.

Já o segundo papel de parede faz uma referência sobre o primeiro aniversário com o número 10, brincando com a numeração e com a imaginação dos usuários. Para o fundo foi utilizado a mesma imagem do tema principal da versão. Seguindo na mesma linha do anterior, o terceiro é considerado o modelo mais simples de wallpaper dos criados e divulgados. O mesmo cita somente o número 1, remetendo ao aniversário da versão. Apesar de modesto, é um dos modelos mais harmônicos, ou seja, não peca pelo excesso e, por este motivo, a tendência é que este seja um dos mais utilizados.

E o último, mas não menos interessante, brinca novamente com os números. Porém, neste o 1 se torna uma vela de aniversário.

Apesar de ser uma estratégia simples de conquistar os usuários, a Microsoft tornou os modelos criativos e muito bonitos. Sendo assim, para quem perdeu o download gratuito do Windows 10, precisa saber que este ainda poderá fazê-lo, porém, na modalidade paga, desembolsando entre R$ 400 e R$ 1.100 para baixar o sistema.

Kellen Kunz


Microsoft prepara nova atualização com novidades para o sistema operacional.

A Microsoft anunciou a atualização de aniversário do Windows 10. A partir do dia 2 de agosto, ela estará disponível para todos os dispositivos que a comportam, de forma gratuita. Após sucesso anterior, a companhia decidiu manter essa estratégia, porém, no mês seguinte, a atualização passará a será paga. Segundo seu site oficial, as mudanças trarão mais rapidez e eficiência para todos os usuários, tendo inclusive alterações específicas para clientes empresariais. A ideia, nesse caso, é garantir maior segurança de informações a dados corporativos.

Para realizar login, esses clientes poderão obter acesso através de autenticação biométrica, ou seja, o uso de senhas parecer ficar cada vez mais extinto. Isso será possível através do Windows Hello, recurso de acesso a dispositivos que oferece reconhecimento facial e da íris. Ultrabooks como o Surface Pro 4 e o Surface Book possuem esse tipo de leitura.

O Windows Defender passará a ter buscas automáticas ou programadas, de forma periódica, fornecendo notificações e relatórios sempre que houver alguma ameaça ou que finalizar uma varredura. Já o Windows Information Protection evitará vazamentos de dados acidentais.

A assistente digital Cortana também receberá atenção, de forma que terá maior capacidade de armazenamento e sincronização de informações. Além disso, o acesso a esse recurso ficará logo acima da tela de bloqueio, de forma que não haverá necessidade de fazer login para interagir com ele.

Será possível, por meio do Windows Ink, colocar ideias e anotações diretamente em um dispositivo, utilizando uma caneta. Ele estará, ainda, integrado ao Office e diversos aplicativos. Seria o início do fim do uso do papel e caneta?

Com o Windows Edge, o objetivo será o de reduzir o consumo de energia e memória RAM. Enquanto padrões modernos da web, como HTML 5, CSS3 e ARIA, terão maior suporte. As páginas ganharão melhor contraste, o que facilitará a sua visualização.

Os usuários de games também poderão vibrar com essas atualizações, uma vez que com o Xbox Play Anywhere poderão comprar algum jogo e jogá-lo em um computador ou notebook que contenha o Windows 10 ou Xbox One. Dessa forma, seu progresso poderá ser disponibilizado e salvo. A assistente Cortana ficará encarregada de indicar novidades e localizar buscas.

Bom, nota-se que serão várias mudanças e agosto não está tão distante. Até lá poderemos preparar os nossos dispositivos e aguardar essas novidades!

Camilla Silva


Confira aqui algumas dicas de como encontrar o sinal de internet no Windows 10.

Encontrar redes sem fio no Windows 7 era simples, bastava clicar no pequeno ícone pequeno de intensidade do sinal na barra de tarefas.

Já no Windows 10 essa tarefa não parece tão fácil assim, muitas pessoas reclamam que não conseguem encontrar esse recurso, mas ele está lá!

Para a função, o Windows 10 tem sua própria versão da lista de redes sem fio, esta lista pode ser aberta a partir da área de notificações da barra de tarefas. Outra maneira de ver a lista é clicando no ícone de rede na própria área de notificações, no lado direito da área de tarefas do Windows 10. A rede sem fio aparece com um símbolo como de uma onda de rádio que ventilam para fora. Caso o ícone não seja localizado, verifique a área de ícones ocultos, ela pode estar lá. Para acessar basta clicar na seta apontada para cima na barra de tarefas, após busque o ícone de rede, então basta arrasta-lo novamente para área de notificações.

A partir dai toda vez que você clicar no ícone de rede, você verá uma lista de redes sem fio que estão próximas a você. Ao invés de aparecer as barras verdes, conhecidas na versão anterior do Windows 7, agora a intensidade do sinal será medida pelo número de ondas de rádio medidas no ícone ao lado do nome de cada rede. Você terá informações adicionais, como se a rede é protegida ou aberta, caso seja protegida, será necessário conhecer a senha de acesso, do contrário não conseguirá conexão. Tenha cuidado ao adicionar redes sem fio abertas, elas podem colocar a segurança dos seus dados em risco.

Há mais uma maneira de visualizar as redes disponíveis no Windows 10, é através da Central de Ações, que nada mais é que uma coleção de atalhos para configurações comuns para App’s e notificações. Para chegar clique no ícone que fica ao lado da hora e data na barra de tarefas, visualize o ícone rede, após clique sobre ele, você será direcionado para a lista de redes na caixa de configurações de WI-FI.

Se após todas estas operações o sistema não indicar nenhuma rede, pode ser que esteja em uma área que não disponibiliza este serviço, assim, a recomendação neste caso é ir até um local onde haja suporte.

Roberto Linck Pontes


Novo sistema operacional da Microsoft agrada e promete apagar o fracasso do Windows 8.

A ideia de unir computador e celular já existe há bastante tempo na Microsoft, desde o anúncio do Windows Mobile a empresa já visava integrar o programa que rodava no PC com o Smartphone, mas recentemente ela resolveu apostar na proposta que parece bem interessante para muitos usuários que demandam praticidade com os diversos aparelhos móveis.  Com o anúncio do Windows 10, a Microsoft ratifica a ideia da proximidade entre os dois sistemas, ampliando a possibilidade de angariar cada vez mais clientes que aguardavam por esta tecnologia há muito tempo.

O sistema para desktop tradicional, desde a versão do Windows 8, possui uma loja integrada de aplicativos que permite o download seguro de programas úteis e jogos. A principal jogada da Microsoft era que os usuários conhecessem as live tiles posteriormente integradas ao menu iniciar do Windows 10, que adotou um sistema inteligente de “modo tablet”. Quando posicionado para esta função, o OS permite que se tenha maior facilidade de controle através de uma tela de toque como acontece atualmente nos tablets que já possuem o sistema e torna-se bem prático para usá-lo no dia a dia.

A empresa responsável pelo sistema sempre adotou mistérios por trás do Windows, na versão XP, trazia uma música chamada ‘Title’ que ficava escondida na pasta system32, a pasta de arquivos de configuração do Windows. A música era tocada somente durante a instalação do sistema e depois não era mais possível executá-la ao menos que o usuário procurasse utilizando de conhecimentos básicos de computador.

Agora novamente a Microsoft causou mais uma dúvida nos usários, desde 2009 com o lançamento do Windows 7 e logo depois com o lançamento do Windows 8 e 8.1, esperava-se que a mesma continuasse os projetos chamando assim o sucessor de Windows 9, mas não foi o que aconteceu e o Windows 10 passou por mudanças radicais através da atualização gratuita do sistema, até mesmo para usuários piratas. A resposta da companhia foi de que devido ao sistema ser desenvolvido com base nas versões Windows 98 e 95, poderia conflitar arquivos com a denominação “9”, o que causaria constantes erros no sistema, seria mais um erro de algoritmo.

Bom, parece que desta vez a Microsoft acertou, desde o sucesso do Windows XP e 7, além dos fracassos do Windows Vista e 8, integrando os pontos positivos destas versões, ela produziu o sistema operacional que foi a maior atualização já feita na história da empresa para usuários antigos desde o Windows 7.

Em mais de 30 anos de carreira, o Windows obteve mais de 50 versões, algumas jamais lançadas como o misterioso Windows Longhorn ao qual atribui-se o surgimento do estilo “Aero” das janelas e ícones muito populares posteriormente no Windows 7. Essa versão jamais lançada foi modificada e assim surgiu o fracasso Windows Vista, cujo maior problema era a instabilidade do sistema, que permitia graves erros de falha na segurança. Atualmente a Microsoft conta com suporte apenas para o Windows 7, 8, 8.1 e o mais recente Windows 10.

Gabriel Tirado


Lançamentos são mais dois modelos de smartphones, nova pulseira fitness e Surface Book.

Cada vez mais usuários optam pelo novo sistema operacional Windows 10. E de olho nessa migração em massa (já são quase 110 milhões de usuários em todo o mundo), a Microsoft lançou uma nova uma linha de produtos com compatibilidade para o sistema operacional Windows 10 em um evento que ocorreu na última quarta-feira, dia 10 de outubro.

A empresa também aproveitou o evento para anunciar novos aplicativos voltados exclusivamente para o Windows 10, tais como Box, Instagram, Facebook, Uber, Candy Crush e Flipagram.

Os novos produtos que foram anunciados durante o evento são mais dois modelos de smartphones, a nova pulseira fitness e o Surface Book, o que a companhia espera que seja a reinvenção do notebook.

Satya Nacella, que é diretor executivo da Microsoft, afirmou na ocasião que com o novo sistema operacional Windows 10, o usuário passa a estar no centro de experiências mágicas e que o movimento da empresa é fazer com que as pessoas ao invés de precisar, escolham o novo sistema operacional e passem a amá-lo. Segundo ele, os novos dispositivos serão capazes de aumentar o entusiasmo dos usuários e ampliar as oportunidades no ambiente Windows.

Mas a novidade do evento ficou mesmo por conta do Surface Book, que é um híbrido de tablet com notebook. O modelo vem equipado com tela de 13,5 polegadas, uma caneta especial e poder de armazenamento superior a grande parte das máquinas disponíveis no mercado atualmente, fazendo assim com que seja diferente tanto de um tablet como de um notebook.

As opções de processador disponíveis são o Core i5 ou o i7, ambos fabricados pela Intel. A bateria do dispositivo dá autonomia de uso de cerca de 12 horas. A semelhança com os tablets fica por conta de seu teclado é removível. Uma GPU que pode ser opcional traz um processamento melhorado dos gráficos. O preço do Surface Book nos EUA ficará a partir de US$ 1.499.

Por Rodrigo Silva

Microsoft Surface Book

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: