Cofira aqui algumas dicas para porteger o seu PC de Vírus.

O acesso à internet, sem dúvida difundido no mundo inteiro, é algo hoje em dia que demonstra mais facilidade com smartphones e tablets. Contudo, os ataques cibernéticos também aumentam com normalidade devido a quantidade de informações colocadas na rede. Os diversos modelos de vírus e hackers também se aperfeiçoam e aumentam seus alvos, e obviamente agem na ilegalidade. Com isso, se faz necessário um aperfeiçoamento na segurança de seus aparelhos digitais e na forma como você deve gerenciá-los. Com essas dicas espero ajudar a protegê-lo do mundo tecnológico e perigoso que a globalização permite.

1º dica: Esteja protegido contra Spywares.

Esses spywares são softawares, ou seja, programas que hackers costumam colocar na rede. Eles são como bisbilhoteiros no seu computador, ficam à procura de informações que possam lhe comprometer. Por isso é indispensável a utilização de Antispywares para se manter protegido.

2º dica: mude suas senhas

É muito importante que você não use uma única senha para todas as redes sociais e sites de compra que você possui. Pois se algum hacker descobre essa senha, ele terá acesso a todas suas contas, e-mails, dados bancários, etc. Elabore uma senha difícil, com números, letras maiúsculas e minusculas e símbolos, não se esqueça de trocá-la de tempos em tempos, para manter-se atualizado e mais seguro.

3º dica: mantenha seu sistema atualizado

A terceira dica é sobre o sistema operacional. Mantenha-o sempre atualizado, isso o torna mais eficiente e seguro com novas recomendações do fabricante e nova roupagem. Além disso, um sistema operacional desatualizado está mais vulnerável a ataques externos e desprotegido.

4º dica: cuidado com links desconhecidos

Com certeza você já deve ter caído na tentação de clicar em um botão enorme escrito “Baixar” para fazer o download de seu arquivo, não foi? Acredito que sim, e esse é o principal meio pelo qual as pragas digitais penetram em seu computador. Só porque o nome do seu filme está escrito em algum link não significa que ele seja seguro para assistir. Os hackers adaptam seus vírus as páginas nas quais estão inseridos e isso pode confundir as vezes o internauta, porém, tome cuidado com o exagero visual que esses links dão, pois ali está o perigo.

5º dica: instale um antivírus

Por mais óbvio que pareça, o antivírus ainda é a maneira mais eficiente de se proteger. Ele e o Firewall devem estar sempre ativados e conectados com a internet, além de atualizados. Ambos indicam quando uma ameaça é encontrada e em que sites você pode entrar.

Porém, obviamente, estes não são os únicos meios de proteção. Você deve estar atento no que está clicando e nos sites que está realizando alguma pesquisa. Fique atento! Cuidado!

Jean Carlos Weber Andrades


Segundo especialistas esse tipo de crime arrecada milhões todos os anos

Recentemente os usuários da Apple foram os escolhidos para serem as novas vítimas de hackers. A titulo de curiosidade essa foi a primeira vez em que os cibercriminosos decidiram enviar algum tipo de software popularmente conhecido como ransomware para as máquinas Mac. Essas observações foram feitas por alguns especialistas e pesquisadores da Palo Alto Networks.

Para entendermos um pouco essa questão temos que considerar alguns aspectos importantes. Um deles é o fato de que os chamados ransomwares tiveram um crescimento significativo nos últimos anos. O golpe por meio do software se dá basicamente usando a criptografia de arquivos em computadores que estejam infectados. Logo após isso aparece um pedido de resgate que pode ser feito por meio de moedas digitais que, por sua vez são difíceis de serem detectadas.

Bom, como para tudo tem a primeira vez hoje o momento foi da Apple.

De acordo com alguns especialistas em segurança essa modalidade criminosa consegue arrecadar anualmente milhões de dólares. Um negócio mais do que lucrativo.

Eles ainda destacam quais são os principais alvos. Entre eles estão os usuários do sistema operacional Windows.

A coisa toda anda na velocidade da luz. Conforme o diretor de inteligência de ameaças virtuais de Palo Alto, o malware chamado KeRanger apareceu na última semana e foi exatamente ele o primeiro ransomware a invadir um PC Mac.

O malware tem suas peculiaridades que chamam muito a atenção. Uma delas é o fato de que além de ser muito bem criptografado ele ainda pede uma quantia de resgate para deixar o PC em paz.

Mesmo assim ainda não há nenhuma informação que aponte com toda certeza como a infecção acabou ocorrendo. No mais ainda há a preocupação de que alguns arquivos do sistema geral possam ter sido comprometidos.

A Apple por meio de um representante da empresa informou que as medidas sobre o problema já foram tomadas.

De qualquer forma há um certo período de tempo durante o qual é possível tomar as ações necessárias. Isso porque os arquivos tinham sido infectados três dias antes. As primeiras vítimas consequentemente vão ver o problema três dias depois.

Por Denisson Soares


Para muitos, não é nenhuma surpresa que extensões que prometem deixar seu Facebook colorido são vírus que irão espalhar malware e spams pela sua rede social. Porém, agora existe uma nova variação destas extensões que ainda é novidade para muitos, a promessa de deixar o seu feed de notícias com temas musicais. Esta promessa pode ser novidade, mas surge com o mesmo propósito das antigas extensões, dominar perfis e espalhar vírus através deles.

Nomeada de “Facebook Music ThemeScam”, a ameaça apontada pela equipe do Avast, promete mudar a cara da sua rede social incluindo uma música de fundo. Entretanto, HonkaZika, um dos especialistas da empresa, investigou e percebeu que foram curtidas automaticamente 32 fotos, pessoas, grupos, etc.

Ele até divulgou um screenshot das atividades suspeitas que o Facebook passou a realizar após a instalação da extensão. As curtidas até parecem inofensivas, mas são um problema muito mais amplo do Facebook como um todo.

Em uma tela com uma foto comum de uma pessoa, foi possível observar que a mesma estava com 37 mil curtidas. Uma boa parte delas, provavelmente a maioria, é referente à auto curtidas de outras pessoas que também foram infectadas com o vírus.

O pesquisador também conseguiu encontrar um segundo script em execução, que continuava adicionando auto curtidas, fazendo com que algumas páginas acumulassem mais de 1 milhão de curtidas. O objetivo destas páginas é serem infladas para serem comercializadas com mercados obscuros, possibilitando a golpistas anunciarem produtos e serviços de qualidade duvidosa que espalham mais outras ameaças.

No entanto, Zika afirmou que não foi encontrado nenhum código capaz de danificar o seu computador. Apenas foram encontradas ações como os scripts para distribuir likes automaticamente, a mudança de tema do Facebook e a execução de um arquivo mp3.

Aos facebookianos, aconselhamos mais atenção nos momentos de lazer usando a rede social, afinal ninguém que viver uma surpresa desagradável.

Por Jaime Pargan


Para quem não deseja ser pego de surpresa com as "novidades" maliciosas que surgem todo dia no web, saiba como nesse artigo. Foi criado por pesquisadores da Universidade de Liverpool um novo vírus de computador que possui um comportamento semelhante ao vírus da gripe, ou seja, ele é espalhado pelo ar, sem ao menos depender de um computador para se propagar. Denominado “Chameleon”, o vírus utiliza as redes Wi-Fi para alcançar as suas vítimas.

O vírus fica no ponto de acesso ao invés de infectar o computador, recolhendo informações de qualquer pessoa que passar pelo ponto. Ele é suficientemente inteligente para ignorar sistemas mais bem protegidos, ou seja, sempre que topa com informações criptografadas, o vírus não se ocupa em descobri-las, passando para um próximo alvo.

O professor de segurança de rede da Universidade de Liverpool, Alan Marshall, explicou que o malware não afeta a forma como os dispositivos se comportam, ele só coleta e envia as informações contidas neles. Ele então usa as máquinas para chegar a outras redes Wi-Fi e continuar se proliferando.

Da mesma forma que uma gripe, o vírus atua mais rapidamente em regiões mais populosas onde, consequentemente, existe uma maior quantidade de redes onde o vírus pode afetar.

Pelo fato do Chameleon ficar alojado no ponto de acesso ao invés de ficar no computador, smartphone ou tablet, as soluções convencionais de segurança não são capazes de combatê-lo. Mas ninguém precisa se desesperar com medo de uma possível infecção e pela falta de armas para poder se proteger; atualmente o vírus só existe em laboratório onde os pesquisadores já vem estudando e trabalhando para criarem uma “vacina” para o vírus.

Nossa vontade é que este vírus permaneça em laboratório e não caia em mãos erradas, que não seja criado nenhum outro malware semelhante a este ou que, caso isso ocorra, a criação da vacina já tenha sido concluída.

Por Jaime Pargan


Uma nova ameaça que surgiu recentemente na rede, e que se propaga através do serviço Skype já fez cerca de 300 mil vitimas até agora, sendo 80 mil delas da América Latina.

A empresa de segurança ESET, diz que a nova ameaça se parece bastante com o Worm Win32/Kryptik.BBkB, que apresenta uma  capacidade e velocidade de se propagar através doa internet extremamente incomuns

A principal forma de propagar o novo vírus é através de envios de textos e imagens através do Skype com o auxilio de encurtadores de URL. Dessa forma, caso uma pessoa clique em algum tipo de link falso o vírus contamina sua máquina imediatamente e em seguida já espalha a ameaça através de sua lista de contatos.

Mesmo com algumas informações e detalhes sobre a nova ameaça, a ESET ainda não divulgou qual tipo de e quanto seria o prejuízo causado por essa nova praga. E no momento a única recomendação feita para usuários do Skype é que evitem acessar qualquer tipo de link suspeito, principalmente os que contenham o link encurtador do Google, com a extensão goo.gl.

Por Henrique Nicolau


Depois da grande onda do vírus Flashback nos computadores Mac, muitas análises e pesquisas foram desenvolvidas em torno da questão de malwares para este dispositivo da Apple. Com isso, a Macworld resolveu descobrir o número de usuários Mac que possuem algum software antivírus instalado no seu aparelho.

O resultado não foi nada positivo, pois mais da metade dos donos de computadores Mac não utilizam antivírus na sua máquina, mesmo após a grande ameaça do Flashback.

A pesquisa apontou que, dos 1106 entrevistados, apenas 470 disseram que possuem algum antivírus instalado. Destes, somente 2,4% afirmaram que o programa detectou o trojan Flashback, enquanto que menos de 4% dos entrevistados foram atrás de alguma proteção para seu computador depois de saberem da existência do recente malware, que infectou mais de 600 mil computadores.

Entre os 636 entrevistados que afirmaram não possuir software antivírus instalado, 21,7% disse que sequer pretende ir atrás de algum programa e 13,9% afirma que é inteligente o suficiente para não instalar nenhum vírus na sua máquina.

Várias empresas, como a Kaspersky, já disponibilizaram ferramentas para a identificação e remoção do Flashback dos computadores, então basta procurar alguma e fazer o seu download gratuito, para limpar a sua máquina e mantê-la mais segura.

Por Guilherme Marcon


Na última quarta-feira, 12 de abril, a empresa Apple finalmente lançou sua própria ferramenta para remover o trojan Flashback.

O Flashback se baseia numa brecha, encontrada no Java, que permite a instalação discreta do vírus, pois nenhuma informação é solicitada ao administrador do computador.

A solução fornecida pela empresa é a atualização de segurança do Java, sendo que na página de suporte da Apple foi publicado que este upgrade é capaz também de remover as variantes mais comuns do trojan.

A descrição referente à atualização disponível no site da Apple afirma que agora o “Suport para Applets Java” estará desligado nos Macs e mesmo que o usuário venha a ativá-lo manualmente, ele irá desativar automaticamente se ficar muito tempo fora de uso. Para todos os usuários que possuírem Mac com o Java instalado, recomenda-se que façam a atualização do software.

A Apple foi bastante criticada por demorar tanto tempo para produzir uma solução para o problema. Mas antes de publicar a correção, a empresa pediu para que os usuários desativassem o aplicativo Java para que não corressem o risco de ter seu aparelho infectado pelo Flashback.

Por Guilherme Marcon


Desde que o primeiro vírus foi detectado nos computadores, há a necessidade constante da atualização do antivírus periodicamente. Desta forma, você usuário da internet deve estar sempre ligado nas notícias recentes sobre os “malwares”.

Uma nova notícia que se destaca hoje, é que a Microsoft fará a atualização do conhecido antivírus Microsoft Security Essentials ainda neste mês (novembro).

Desde outubro de 2010 os usuários do anti-malware aguardam a atualização do mesmo, que será também para os usuários do FCS (Forefront Client Security).

Assim como ocorreu na última atualização do MSE, o antivírus não vai trazer novos recursos ou capacidades, apenas a proteção contra novas ameaças.

De acordo com a Microsoft, a atualização no MSE vai apresentar os seguintes recursos:

  • Novos recursos para detecção e remoção de vírus.
  • O Beta removerá automaticamente certos tipos de infecções.
  • A nova versão trará diversos desempenhos para não impactar negativamente a capacidade do computador.
  • A interface da versão de testes será mais simples e fácil de usar.

O Microsoft Security Essentials é um antivírus gratuito criado para usuários domésticos e pequenas empresas com até 10 computadores. É bom lembrar que nenhum antivírus é totalmente seguro, por isso há a necessidade de atualizações constantes, com também fazer sempre um backup de seus trabalhos para não correr o risco de perdê-los numa manobra de algum vírus não detectado a tempo.

Por Dorcas Rosicler





CONTINUE NAVEGANDO: