Notebook GT83VR TITAN SLI terá dois chips gráficos do modelo GTX1080.

Na disputa das grandes empresas no ramo de produtos eletroeletrônicos, cada vez mais as empresas buscam não só aperfeiçoar os seus produtos como também lançar algo de novo, a fim de atrair a atenção dos consumidores. É neste contexto que de maneira diversa do que ocorreu nas gerações anteriores, a renomada empresa NVIDIA, ao que tudo indica, não deverá fazer a produção de chips gráficos desenvolvidos exclusivamente para notebooks.

A fabricante tomou essa decisão devido ao fato de que a arquitetura de Pascal permite com que os mesmos componentes sejam levados de desktop para os aparelhos portáteis, ou seja, na verdade seria uma substituição, uma vez que ao invés de termos a GTX 1080M nos aparelhos notebooks, os consumidores passarão a ter acesso à GTX 1080 original.

A confirmação desta opção que a empresa fez já pôde ser comprovada por meio das especificações de alguns produtos que foram recentemente divulgados pela internet. Inicialmente, a MSI acabou deixando vazar algumas informações sigilosas sobre o seu notebook batizado com o nome de GT83VR TITAN SLI, o qual conforme o próprio nome sugere, irá trazer ao mercado uma excelente combinação de chips gráficos duplos, os quais terão módulos de memória do modelo GDDR5X.

De acordo com os dados que foram publicados na internet, esse modelo irá trazer ao mercado dois chips gráficos do modelo GTX1080, os quais terão a capacidade de acrescentar um desempenho de 40% em relação ao modelo que possui somente um chip gráfico.

Os benchmarks da MSI já estão indicando que o aparelho terá a capacidade de fazer a marcação de 9.300 pontos no 3D Mark Fire Strike Ultra, o qual consegue rodar 4K. Convém ressaltar que para desktop uma TITAN X, nos testes realizados, conseguiu marcar 4.000 pontos, enquanto a GTX 1080 utilizada também em desktop conseguiu marcar incríveis 5.000 pontos.

Os detalhes da MSI são bastante objetivos, contudo já há imagem do hardware sendo utilizado internamente no notebook da Clevo. O modelo P870DM3-G já sai de fábrica equipado com duas placas do modelo GTX 1080, o aparelho não utiliza o padrão MXM, todavia oferece uma versão personalizada pela fabricante.

Ainda há informações obtidas por meio de uma captura de tela que dão conta que a frequência o chip gráfico consegue chegar a 1,6 GHz, enquanto que a memória consegue roda a 5.005 MHz, ou seja, valor este que é idêntico ao mensurado nos módulos de placa que são utilizados nos desktops.

Por Adriano Oliveira

Notebook GT83VR TITAN SLI


Na última quarta-feira, dia 02 de maio, a NVidia anunciou o desenvolvimento de um serviço para otimização na nuvem para seus produtos. O nome dado ao novo projeto é GeForce Experience e ele visa facilitar todas as etapas da configuração de ferramentas, como as placas de vídeo, para proporcionar gráficos melhores para os usuários.

De acordo com o CEO da empresa, Jen-Hsun Huang, a maior parte dos jogadores de games utilizam configurações padrões nos jogos. Sendo assim, 75% dos jogadores poderiam ter uma melhora significativa na sua experiência visual, mas não aproveitam o máximo da placa gráfica. E o motivo disso é que geralmente os usuários não possuem habilidade ou paciência para configurar as ferramentas do seu computador.

É por isso que a GeForce Experience surgiu, pois ela utilizará o cloud computing para fazer os ajustes necessários, buscando a melhor configuração para a placa mãe, a GPU, o sistema operacional e os drivers.

Com a utilização do novo serviço da NVidia, o usuário só precisará programar o GeForce para atualizar automaticamente as ferramentas do computador, que o programa irá buscar drivers e softwares automaticamente para proporcionar a melhor experiência gráfica para o equipamento do jogador.

Por Guilherme Marcon


A Nvidia anunciou que seu famoso processador será substituído em breve. Porém, ela afirmou que não irá lançar uma linha totalmente nova de chips, pois, ao invés disso, desenvolverá uma modernização no seu atual chip que, segundo a fabricante, levará o nome de Tegra 3+.

Mesmo que a Nvidia não tenha confirmado nenhuma especificação sobre as diferenças entre os dois processadores, a expectativa é de que o Tegra 3+ tenha um processamento superior quando comparado ao modelo atual.

O codinome dos produtos volta a brincar com os super-heróis, enquanto o atual Tegra 3 foi chamado de Kal-El, ligado ao Super-Homem, a nova versão do chip é Wayne, que seria a identidade secreta do Batman.

O novo processador possuirá uma versão alternativa, que terá exclusividade para dispositivos móveis com tecnologia LTE.

Além disso, a Nvidia apresentou outra ideia que, segundo o site Slashgear, representaria a intenção de se trabalhar nas plataformas Linux, Android e Windows Phone, porém nenhuma informação oficial foi revelada.

Na conferência da HTC, onde a empresa divulgou seu novo produto, foi anunciado que no máximo até o final deste ano o Tegra 3+ será lançado no mercado.

Por Guilherme Marcon


O site VR-Zone teve acesso a alguns slides que apresentam o Tegra 4, o novo processador para dispositivos móveis da Nvidia, que está previsto para chegar ao mercado no início de 2013. De acordo com os dados, o primeiro modelo que irá chegar ao mercado é um chip de quatro núcleos ARM Cortex A15 com 1,8 GHz de processamento.

Assim como seu antecessor, Tegra 3, a próxima geração terá a arquitetura 4-Plus-1, que tem o benefício de consumir menos energia, o que é com certeza um ponto essencial para as fabricantes de dispositivos móveis. A Nvidia conta com uma tecnologia específica para que os quatro núcleos do novo Tegra 4 sejam utilizados somente quando for necessário, como por exemplo, no caso de jogos mais pesados ou outros aplicativos.

Espera-se que além do primeiro modelo do Tegra 4, com processador de 1,8 GHz, ainda seja lançada outra versão com clock de 2 GHz, além de mais outras duas versões, o AP40, que trará um processador A15 de 1,2 a 1,8 GHz, e o SP3X, que provavelmente terá um custo menor  e contará com o antigo processador A9 de 1,2 a 2,0 GHz.

Por Guilherme Marcon


A feira de eletrônicos Computex, em Taiwan, mal começou e já trouxe algumas novidades interessantes para área de tecnologia em três dimensões. Uma delas é o lançamento de um PC totalmente em 3D. A diferença desse computador é que os componentes necessários para utilizar a tecnologia 3D já vem todos embutidos. Isso elimina a necessidade de ter que comprar os equipamentos separados.

A iniciativa é da nVidia, fabricante da placa de vídeo 3D Vision, e segundo ela o preço de um computador pronto para o 3D deve ficar em torno de 1500 dólares, ou menos de 3000 mil reais. Segundo a nVidia vários fabricantes lançarão seus PCs 3D em 2010, incluindo gigantes do setor como Dell, Toshiba, LG, Asus e Acer.

O preço pode até parecer alto para um computador, mas deve ser levado em conta que uma TV 3D no Brasil pode sair por três ou quatro vezes mais. Isso quer dizer que o PC 3D pode ser uma alternativa à TV 3D devido ao seu preço mais acessível.

 Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


As empresas de tecnologia continuam na mira do iPad. O mercado de tablet acredita numa demanda de cerca de 46 milhões de unidades. Mas na prática há poucos concorrentes para o tablet na Apple. Por exemplo, a nVidia foi mais uma que mostrou seu aparelho, o N928 equipado com poderoso chip Tegra, cujo núcleo dizem ser o mesmo do iPad, só que muito mais rápido.

Com 1 GB de RAM, o N928 guarda alguma semelhança com o iPad, e parece ser bem rápido. Ele roda o Android, e há rumores que os planos iniciais da nVidia era usar o Windows Phone 7. Mas não é de se admirar que a empresa seja mais uma a desistir da Microsoft como fez a HP.

No entanto, as boas notícias param por aí. Porque o tablet da nVidia é apenas mais uma promessa, e não tem sequer previsão de estar à venda.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: TechGuru


Para quem não conhece ainda as placas de vídeo GeForce com tecnologia 3D Vision, pode aproveitar para testar o Notebook Asus G51J, o primeiro do Brasil a ser lançado tirando proveito do novo kit da nVidia.

O portátil é destinado, claro, aos gamemaníacos de plantão, que não podem abrir mão nem de mobilidade nem de desempenho. Para se ter uma ideia a taxa de atualização do monitor Full HD de 15,6 polegadas é de 120Hz, o dobro de um convencional.

Além disso, essa máquina irada já vem com o novo processador da Intel, o core i7, de 1.6 Ghz. Complementam a configuração, a memória de 4GB, o HD de 320GB e ainda vem com uma mochila de brinde.

O preço de R$ 6,990 está  dentro dos padrões para essa categoria de notebook. Já a duração da bateria não é lá essas coisas, tem a duração de menos de uma hora.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: