O MSI GX60 chega ao mercado com algumas propostas interessantes. Uma delas é que o notebook pode perfeitamente ser um bom substituto para o seu desktop. O motivo disso é que esse aparelho pesa nada mais nada menos do que 3,4 kg. Quem costuma carregar seu aparelho para lá e para cá vai perceber facilmente que ele não é tão confortável para ficar se carregando. Entretanto, o MSI GX60 chama a atenção em outro ponto: a sua configuração. O aparelho é poderoso o suficiente para rodar jogos pesados sem qualquer tipo de problemas, incluindo os travamentos. Quem é gamer vai gostar dessa parte.

O MSI GX60 conta com 15,6 polegadas e em relação ao hardware do aparelho são 750 GB de armazenamento interno. Para a memória RAM são 8 GB. O que move esse notebook é um processador AMD A10-4600M 2,3 GHz e um chipset Piledriver – Trinity (A70MFCH). A GPU é uma Radeon 7970M, que tem 2 GB de memória DDRS.

Nas avaliações feitas no quesito de configuração, o aparelho apresenta algumas surpresas curiosas. Na análise do PCMark 7  ele obteve 1.691 pontos. Vale ressaltar que esse número é bem menor do que o que foi obtido pelo Razer Blade Pro, que chegou a obter 5.844 pontos. Entretanto, o preço deste último também é bem maior, chegando a cifra de R$ 8.600, enquanto que o GX60 é vendido na casa dos R$ 5.999. O que mais chamou a atenção é o fato de o Avell Titanium B153 ter obtido uma pontuação superior (3.797 pontos) custando um valor relativamente mais baixo : R$2.599.

Em compensação, na avaliação feita pelo 3D mark 11, onde o foco é apenas o desempenho apresentado pela placa de vídeo, o GX60 se saiu bem, obtendo 4.660 pontos. Nessa mesma avaliação, o Razer obteve 4.184 pontos enquanto que o Avell só chegou aos 1.720 pontos.

Outro ponto que vale a pena destacar é sobre o sistema de som do notebook. A reprodução de graves não deixa a desejar e isso sem falar que o MSI GX60 conta com equalização THX TruStudio PRO, o que possibilita um experiência sonora melhorada. As conexões do aparelho estão mais para sobrar do que faltar. São quatro conectores P2, uma entrada USB 2.0, três entradas USB 3.0, leitor de cartão SD, MiniDisplayPort, HDMI, entre outros.

O MSI GX60 apresenta um visual arrojado e uma configuração considerável. O problema do aparelho é basicamente seu alto custo. Mesmo assim, é uma boa saída pra quem quer um dispositivo que apresente performance relativamente boa, um visual atrativo e teclado confortável. Entretanto, se a questão for um aparelho com foco em games, é melhor pagar mais e levar o Razer.

Por Denisson Soares


Com o lançamento do novo sistema operacional da Microsoft, o Windows 8, muitas empresas que criam aparelhos voltados ao público gamer criticaram a plataforma, por não ser tão boa para quem gosta de jogar.

Mesmo assim, a MSI resolveu aderir à inovação e desenvolveu um notebook especialmente criado para gamers que querem utilizam o Windows 8 como sistema operacional.

O aparelho se chama GX60 e tem display de 15.6 polegadas, resolução de 1080p, 8 GM de memória RAM, processador com quatro núcleos AMD A10 com 2.3 GHz (expansível para até 3.2 GHz) e conectividade com Bluetooth 4.0 e Wi-Fi.

Além disso, o notebook conta com headset, leitor de cartões, sistema de som no modelo THX 2.1, uma entrada USB 2.0, saída HDMI, bateria com nove células e três entradas USB 3.0. As medidas do aparelho são razoáveis: 14,97 cm x 10,24 cm x 1,77 cm, e ele pesa 3,5 kg.

O GX60 já pode ser comprado diretamente no site oficial da MSI, pelo preço de US$ 1.300 (sem taxas e impostos). Na hora da compra, o usuário pode optar por customizar o aparelho adicionando mais memória RAM, mais espaço para armazenamento em SSD e outros itens. 

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: