A mundialmente famosa Apple lançou essa semana o iPad 4. A nova versão do já consagrado tablet da maça chegou ao mercado apenas 7 meses após o lançamento do iPad 3. Poucas modificações no entanto foram feitas em relação a seu antecessor. A capacidade de processamento foi ligeiramente ampliada e a câmera contará com a tecnologia iSight, prometendo uma ligeira ampliação na qualidade (5 Megapixes).

O diferencial deste equipamento continua sendo a resolução da tela, chamada de tela Retina de 9,3polegadas, já presente no iPad 3, que apresenta uma definição de cores e imagem superior a grande maioria dos dispositivos disponíveis no mercado. Os concorrentes ainda não conseguiram lançar algo semelhante com preços competitivos. O sistema de som, apesar da pouca potência, apresenta nitidez e qualidade de sobra.

O sistema operacional continua o iOS 6. Há poucas diferenças que justifiquem a compra deste aparelho em detrimento do anterior, talvez só os mais fanáticos adoradores da maça queiram fazer a troca. O preço será de aproximadamente R$ 1.750,00 na versão com 16GB de armazenamento, seu irmão mais velho pode sair por até R$ 300,00 mais em conta.

Por Bruno Hardt


Há pouco tempo, apareceram novas informações na internet sobre uma nova atualização na linha de tablets da Apple. Isso aconteceria especificamente com o iPad 4, que deve receber mais capacidade de armazenamento.

De acordo com o que foi divulgado pelo site 9to5Mac, a Maçã pode estar pensando em atualizar novamente o seu tablet, pois o iPad 4 foi lançado no final de 2012 como o sucessor do Novo iPad e possuía apenas uma configuração de armazenamento (de 64 GB).

Assim, o rumor aponta que a Apple lançará um novo iPad 4 com capacidade de armazenamento interno de 128 GB, o que foi afirmado após o 9to5Mac analisar alguns indícios. O primeiro deles foi uma publicação no Twitter de um usuário que afirmava ter encontrado no código do iOS 6.1 Beta 5 uma referência da compatibilidade do sistema operacional com aparelhos de 128 GB (o que foi testado e confirmado posteriormente pelo site iDownloadBlog). Após isso, o 9to5Mac conseguiu informações de fontes próximas à Apple que confirmavam a existência do novo tablet.

Entretanto, parece que o novo tablet será voltado para um público diferenciado, como lojas e até mesmo governos, ao invés dos usuários “comuns”. A Apple foi contatada, mas não comentou as informações.

Por Guilherme Marcon


Na última sexta-feira o mercado brasileiro recebeu o iPad 4, que chegou ao país junto com o iPhone 5. O tablet já está disponível em várias lojas virtuais e físicas, com preços de em média 1.749 reais para o modelo só com o Wi-fi e 2,5 mil reais para o modelo de 64 GB com Wi-Fi e 3G.

O iPad 4 é bem parecido com o novo iPad, lançado no começo do ano, apresentando apenas algumas melhorias em suas especificações técnicas. O tablet possuí processador A6X, que oferece processamento duas vezes mais rápido do que o A5X. Além disso, a nova versão do  iPad traz o conector Lightning, bem menor que o antigo padrão da Apple.

O modelo chega em seis diferentes versões, cada uma com um preço diferente. O iPad apenas com Wi-Fi e 16 GB custará 1.749 reais, a versão com 32 GB será vendida por 2 mil reais e a com 64 GB sairá por 2.249 reais, já os modelos que possuem Wi-Fi e 3G serão vendidos por preços de 2.100 a 2.500 reais.

O valor praticado nesta nova versão do tablet da Apple é bem parecida com a do modelo anterior na época de seu lançamento.  Sendo assim, é provável que a versão mais antiga seja substituída pelo lançamento ou até mesmo descontinuada.

O iPad 4 conta com tela Retina de 9,7 polegadas, processador dual-core de 1,4 GHz, memória RAM de 1 GB e câmera de 5 megapixels.

Por Felipe Santos Bonfim


Finalmente o iPad 4 e o iPad Mini receberam a autorização para serem comercializados no mercado brasileiro.

A liberação da Anatel para os tablets da Maçã saiu esta semana, mesmo com o modelo de 7,9 polegadas já sendo comercializado em diversas lojas do país, claro que de forma não oficial.

As versões que foram homologadas pela Anatel são para os modelos sem 3G do iPad Mini e do iPad 4.

Ainda não há informações se os aparelhos que possuem conexão 4G conseguirão se conectar a esta rede no país.

O iPad Mini já está sendo vendido em algumas lojas de tecnologia e em leilões no Brasil com valores que variam de R$ 1.300 a R$ 1.700, dependendo da forma de pagamento que o consumidor escolher, lembrando que a opção de parcelamento faz com que o tablet fique mais caro.

Por se tratar de aparelhos importados, a expectativa é que a Apple apresente preços mais atraentes para o público.

Vale lembra que assim como os tablets, a Anatel também homologou o iPhone 5. O processo de homologação foi encerrado em outubro, porém o smartphone ainda não está sendo vendido oficialmente nas lojas do país. 

Por Felipe Santos Bonfim


Com o lançamento do iPad Mini e do iPad 4, a Apple conseguiu atrair muitos consumidores, além dos “applemaníacos”. No primeiro final de semana de venda dos novos tablets, a Apple conquistou a marca de 3 milhões de unidades vendidas juntando os dois aparelhos.

O número alcançado foi divulgado oficialmente pela própria Maçã e mostra um número de vendas similar à quantidade vendida do Novo iPad, que vendeu 1.5 milhões de unidades no primeiro final de semana de vendas, em março de 2012.

Mesmo com as inúmeras críticas do preço alto do iPad Mini e do espaço de tempo muito curto entre o lançamento do Novo iPad e do iPad 4, o início de vendas de ambos os aparelhos foi um grande sucesso. Inclusive, a Maçã foi surpreendida pelo fato de que a quantidade de compras do iPad Mini excedeu a oferta inicial.

O iPad Mini vem nas cores preta e branca e com especificações como tela de 7.9 polegadas, conexão Wi-Fi e capacidade de armazenamento de 16 GB. O iPad 4 é duas vezes mais veloz que o Novo iPad e conta com 16 GB de armazenamento.

Até então somente modelos com conectividade Wi-Fi estão sendo vendidos, porém, a Apple prometeu que os aparelhos com 4G serão vendidos muito em breve.

Por Guilherme Marcon


Junto do lançamento do novo iPad Mini, a Apple surpreendeu e anunciou também uma atualização para o Novo iPad. Esta é a quarta geração do tablet da Maçã, que se manteve com Retina Display e tela de 9.7 polegadas.

A nova geração do Novo iPad seguiu a linha do iPhone 5, com melhor sistema operacional (iOS 6), melhor processador e novo conector. Entretanto, a bateria, o design e a interface do tablet permaneceram iguais à sua terceira geração.

O novo modelo do iPad ganhou o conector Lightning de 8 pinos, processador mais potente (A6X) e compatibilidade expandida com o 4G. Com isso, agora o iPad também é compatível com a rede LTE. Além disso, houve uma atualização na câmera FaceTime que agora possui qualidade HD.

A alteração de conector causa uma grande diferença na utilização dos acessórios, pois anteriormente os aparelhos da Maçã possuíam conector com 30 pinos. Entretanto, os usuários não precisam se preocupar tanto, pois a Apple disponibilizou um adaptador que torna os acessórios compatíveis com o conector de 8 pinos.

O valor da quarta geração do iPad é o mesmo da terceira geração, sendo que o modelo com apenas Wi-Fi sai por US$ 499 e o modelo com LTE custa US$ 629.

O iPad terá sua pré-venda iniciada no dia 26 de outubro.

Por Guilherme Marcon


De fato o iPad da Apple causa grande movimentação na mídia, sendo que o Novo iPad foi anunciado neste ano, no mês de março, e já ganhou diversos rumores sobre uma nova versão com tamanho reduzido, o iPad Mini. Porém, agora a informação da vez fala sobre a próxima geração do tablet, o iPad 4.

As informações divulgadas especulam algumas características bem interessantes para o novo tablet. Uma delas é um novo display widescreen que possui configuração de 16:9. Essa tela será de qualidade semelhante à do iPhone 5, que são tecnologias utilizadas nas TVs com alta definição.

Outro rumor interessante é que o novo tablet da Maçã teria o corpo feito de fibra de carbono e a tela seria flexível. Isso, porque conforme o site Unwired View, a Apple enviou documentos sobre uma patente de telas flexíveis que possuem reprodutores de áudio. Com relação à fibra de carbono, alguns sites divulgaram que a fabricante do iPad têm encomendado vários componentes feitos em fibra de carbono, que provavelmente será utilizado no iPad 4 ou até no iPhone 6. Mas a possibilidade de a fibra de carbono ser utilizada no iPad 4 é maior, pois em 2010 a Apple registrou patentes que apontam a utilização do composto para deixar o iPad mais resistente e mais leve.

Além disso, há rumores de que já existam até protótipos do iPad 4, criados pela Apple, para testar essas tecnologias. Mas, é claro, ainda é muito cedo para que as informações sejam de fato confirmadas.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: