Na hora de comprar o seu mouse ergonômico, vai ser preciso levar em consideração as suas necessidades especiais, pois cada indivíduo tem suas peculiaridades, gostos e necessidades diferenciadas. O tempo que se usa o item é também levado em conta na análise de compra de um mouse que se encaixe nas suas necessidades.

Primeiramente, o mouse precisa encaixar-se perfeitamente em sua mão. Portanto, o tamanho do mouse deve ser proporcionalmente confortável ao tamanho da mão. Isso é recomendável por trazer, além de um conforto, maior utilização dos recursos disponíveis no mouse.

O segundo aspecto a ser considerado é o tempo de execução de tarefas relacionadas ao uso do seu mouse. Se você trabalha com computadores, é útil comprar um mouse que seja específico para esse tipo de uso. Se ao contrário, você utiliza esporadicamente, não se faz necessário exigir uma compra mais cara do produto. No primeiro caso, a produtividade será maior, e, relacionado com o que foi dito no parágrafo anterior, o conforto também será indispensável. Para quem usa o mouse por um longo tempo, deve escolher um mouse de textura e um clique mais firme, por exemplo (isso evita o desconforto da transpiração das mãos). Já os usuários menos frequentes ao computador, devem procurar uma textura mais suave.

Portanto, seja qual for a sua necessidade, é importante seguir essas dicas, pois não devemos desperdiçar tempo, e cuidar ainda da ergonomia, que é um aspecto muito importante e levado muita em conta quando se adquire um produto de extrema importância na utilização do computador.

Por Reginaldo Soares


Criptografar nada mais é do que decodificar suas informações no seu computador – seja arquivos, seja dados transmitido pela internet – é mais uma segurança para quem não quer ficar à mercê da navegação livre, sem proteção de dados entre a rede e o PC pessoal. Será que é necessário mesmo investir neste tipo de estratégia para proteger a sua máquina?

Como sabemos (ou já devíamos saber), os Estados Unidos é um vilão em se tratando de espionagem. Sem criptografia, hackers também causa estragos em informações de usuários que não estão protegidos. E justamente a criptografia é o método de nos protegermos dessa invasão de privacidade.

Por que apenas navegar “anonimamente” na internet. Navergar através de navegadores não é o suficiente? Resposta: porque eles não protegem as informações que estão sendo trafegadas na web. Segundo um artigo do site Olhar Digital, essa tecnologia “exige uma chave secreta para permitir o acesso à determinada informação; o objetivo é que apenas o destinatário certo e com a chave específica possa ter acesso àquela informação”.

Com certeza que esse tipo de proteção dificulta a ação dos maus intencionados na internet, não é garantia 100%. Exemplo disso são os sites que apresentam no seu endereço as siglas “https” (sem criptografia, o site inicia-se com “http”, sem o “s”).

Isso não é muito divulgado, pois exigiria dos sites um trabalho a mais para fornecer esse tipo de segurança, sem falar que esses mesmos sites (por exemplo, as lojas virtuais) estão interessados em capturar algumas informações dos usuários na rede.

A criptografia é uma grande aliada contra os crimes na internet. Mas sozinha, ela não garante a segurança do computador. É necessário investir em antivírus e firewall, para que a “suíte” possa te dar mais tranqüilidade na hora de navegar pela web.

Por Reginaldo Soares


A mundialmente famosa Apple lançou essa semana o iPad 4. A nova versão do já consagrado tablet da maça chegou ao mercado apenas 7 meses após o lançamento do iPad 3. Poucas modificações no entanto foram feitas em relação a seu antecessor. A capacidade de processamento foi ligeiramente ampliada e a câmera contará com a tecnologia iSight, prometendo uma ligeira ampliação na qualidade (5 Megapixes).

O diferencial deste equipamento continua sendo a resolução da tela, chamada de tela Retina de 9,3polegadas, já presente no iPad 3, que apresenta uma definição de cores e imagem superior a grande maioria dos dispositivos disponíveis no mercado. Os concorrentes ainda não conseguiram lançar algo semelhante com preços competitivos. O sistema de som, apesar da pouca potência, apresenta nitidez e qualidade de sobra.

O sistema operacional continua o iOS 6. Há poucas diferenças que justifiquem a compra deste aparelho em detrimento do anterior, talvez só os mais fanáticos adoradores da maça queiram fazer a troca. O preço será de aproximadamente R$ 1.750,00 na versão com 16GB de armazenamento, seu irmão mais velho pode sair por até R$ 300,00 mais em conta.

Por Bruno Hardt


Na hora de comprar um tablet é preciso analisar bem o tamanho da tela, mas para isso é importante saber os benefícios do display grande e pequeno.

Para quem deseja realizar tarefas simples como leituras de e-books, jogos simples, navegar pela web ou utilização de apps simples o ideal são os tablets com 7 ou 8 polegadas. No caso poderá investir no Nexus 7 e iPad Mini.

Para quem deseja aproveitar todas as funções de entretenimento as telas de 10 polegadas são ideais e os aparelhos mais utilizados nesses casos são: iPad da Apple, Xoom da Motorola e Galaxy Tab 10 da Samsung.

Para quem gosta de assistir vídeos, jogar games mais pesados e visualizar fotos o ideal é comprar um tablet com um display grande, mas normalmente é mais difícil para ser carregado de um lado para o outro e mesmo assim tem pessoas que não se importam tanto com o peso.

Para quem procura um tablet mais próximo de um computador com telas gigantes poderá adquirir os modelos híbridos, ou seja, pode ser usado como tablet ou notebook.

Por Mariana Rodrigues


Uma das principais peças do seu computador é o HD, pois é onde deixamos guardados todos os nossos arquivos como fotos, jogos, filmes e músicas. Com o tempo o espaço do HD vai diminuindo e só temos duas soluções, apagar os arquivos existentes ou aumentar o espaço livre. O primeiro caso nem sempre é viável, pois os arquivos salvos podem ser importantes e não tem como apagar. Para viabilizar esses casos, existem os HDs Externos, que hoje em dia são muito úteis e comuns para todos.

Esses HDs são acoplados ao seu computador através de uma entrada USB e dessa forma, você manterá seus arquivos salvos e terá mais espaço livre na sua máquina. Atualmente no mercado você encontra dois tipos de HD Externo: de mesa e portátil. A função dos dois é a mesma, porém, saber escolher um ou outro vai depender do uso. Se você busca um HD que possa levar com você e evitar andar com vários CDs ou pendrives, o portátil é o mais indicado, ele tem capacidade entre 80 e 250 GB de memória e são ideais para quem precisa ter seus arquivos sempre por perto. Já o HD de mesa tem uma capacidade bem maior, de 250 GB até 2 TB e dará a você praticamente outro computador somente para arquivos.

Os dois equipamentos são bem frágeis e você deve ter bastante cuidado quanto a quedas ou choques, principalmente se o seu HD for de mesa. Para usá-lo você precisa apenas conectar o aparelho no seu computador, através de uma entrada USB do tipo 2.0. Se a entrada USB da sua máquina for menor, o HD rodará, porém, pode apresentar alguns erros, principalmente para arquivos pesados.

No mercado, você encontra esse tipo de aparelho a partir de R$ 200.

Por Monique Belmont


No dia 16 de abril a Microsoft lançou um comunicado de que o sistema operacional Windows 8 será lançado oficialmente em três versões, sendo elas: Windows 8, Windows RT e Windows 8 Pro. Este comunicado acabou oficializando a informação que vazou há dois meses, por parte da HP.

A versão básica do Windows 8 com certeza será a mais popular, contando com recursos normais e estando disponível nas opções de 32 e 64 bits. Já o Windows 8 Pro, que também será disponibilizado em versões para computadores de 32 e 64 bits, virá com funcionalidades que a versão básica não possui, como a virtualização de informações e a encriptação de dados. O que, de fato, mostra que essa versão do sistema operacional será uma opção focada em empresas e corporações.

Enquanto isso, a versão RT do sistema operacional será a mais diferenciada de todos os produtos já anunciados pela empresa, simplesmente porque ela funcionará apenas em aparelhos com chip ARM. Sendo assim, ela será utilizada apenas em aparelhos como tablets e smartphones. Além disso, outra novidade é que na versão Windows RT, o Microsoft Office será totalmente formulado para dispositivos com tela touchscreen, firmando a decisão de que o Windows 8 definitivamente será uma plataforma amigável aos aparelhos móveis.

Finalmente, a Microsoft absorveu a ideia de integrar os diversos tipos de dispositivos, o que pode concretizar um conceito de sistema operacional disponível em todos os lugares.

Por Guilherme Marcon


Recentemente, Steven Troughton-Smith resolveu adaptar o aplicativo Speed 2 (do iPhone) ao iPad, na tentativa de transformar o tablet em uma espécie de painel de carro. Foi assim que surgiu o Speed 2 para iPad, que foi disponibilizado na terça-feira, dia 10 de abril, para download na App Store.       

A ideia do aplicativo é de utilizar os sensores e recursos do iPad em uma solução que dê suporte para os motoristas. Os gráficos foram adaptados para mostrarem as rotas disponíveis via Google Maps na tela de Retina do iPad e também oferecer um mostrador de bússola, quilometragem e velocímetro em tempo real, apoiando-se no acelerômetro e giroscópio do tablet.

Uma das coisas interessantes é que, caso o motorista esteja em velocidade muito alta, o aplicativo irá alertá-lo e, além disso, o programa é capaz de contar a distância que será percorrida, mesmo que esteja aberto em segundo plano. Outra característica é dar a possibilidade de se optar entre norte magnético ou real e entre um mostrador analógico ou digital.

O app Speed 2 para iPad é um arquivo de cerca de 11.3 MB, custa US$ 2,99 e está disponível apenas nos idiomas espanhol, francês, japonês e alemão.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: