Quando a Asus lançou o Eee Pad Transformer de plataforma Android 3.2.1 "Honeycomb"  em abril, era de se estranhar que a titular da marca Transformers (Hasbro) não saiu com as armas em punho, divulgando sobre a violação de patentes e requerendo uma grande quantia em dinheiro. 

Todos permaneceram quietos durante todo esse tempo. Presumivelmente devido ao fato de que a Hasbro teria que gastar boa parte de seu tempo em Tribunais, especialmente quando o nome do tablet não está no plural.

Mas então, no mês passado a Asus lançou um tablet esportivo com processador Tegra 3 SoC da Nvidia 3 e novamente o Android de codinome “Honeycomb”.

Em vez de apenas chamá-lo o Eee Pad Transformer 2, a empresa rotulou o aparelho  de Transformer Prime.

O dispositivo não é capaz de se transformar em um caminhão, carro esportivo e muito menos em um avião a jato, como nos Transformers da Hasbro. O nome é dado ao aparelho, pois ele pode se transformar de laptop para tablet ou vice-versa.

O rótulo de "Prime" foi o suficiente para acender um fogo sob a equipe jurídica da Hasbro, que entrou com um processo no Tribunal de Justiça de Los Angeles na semana passada.

Para os fãs da franquia Transformers está muito claro o “porque” do nome do tablet Transformer Prime: Optimus Prime é o líder dos Autobots. Como a Asus deu esse nome ao tablet, podemos dizer que ele foi utilizado com o intuito de ser considerado o atual líder dos tablets com Android.

A luta entre as duas empresas parece estar apenas começando, então, muito ainda está por vir.

Por Junior Beluzzo





CONTINUE NAVEGANDO: