E não é que nem sempre as ações judiciais são provenientes das próprias empresas interessadas? Se o Samsung Galaxy Tab 10.1 depender do mercado alemão para ser um sucesso de vendas, a empresa deve mudar seus projetos urgentemente. É que a Justiça alemã acionou a empresa semana passada, acusando-a de vender um tablet imitador do iPad, da Apple. É isso mesmo: as vendas do Galaxy Tab 10.1 foram proibidas na Europa, pois o design do dispositivo é estranhamente semelhante ao que é fabricado pela empresa de Steve Jobs.

O interessante é que, nesse caso, o motivo do "embargo" não tem muita relação com as conhecidas disputas por quebra de patentes, uso de tecnologia ou de softwares proprietários. A Corte Provincial de Düsseldorf levou em consideração apenas o design do aparelho. Para a justiça alemã, a Samsung desrespeitou a distância que deveria ter do modelo de tablet da maçã, segundo a avaliação sentencial dada pela juíza Johanna Brückner-Hofmann. Para ela, outras empresas levaram em conta essa distância legal (a exemplo da Toshiba) e o Galaxy Tab 10.1 poderia ter passado pelo mesmo processo de "formatação".

A punição terá efeito retroativo, pois o anterior  Galaxy Tab 7.7 também será atingido, ficando proibida a sua comercialização naquele país. A empresa coreana, por enquanto, limitou-se a lamentar.

Por Alberto Vicente Silva


Depois de quase duas semanas do lançamento nos mercado americano agora será a vez dos países europeus receberem em suas lojas o iPad 2, novo tablet da Apple que esgotou em poucas horas no dia de lançamento nos Estados Unidos.

Segundo informações do jornal Reuters, a Apple anunciou que no dia 25 de março planeja lançar o aparelho em pelo menos 25 países na Europa. A fabricante pretende repetir o mesmo sucesso de vendas que obteve nas vendas nos EUA, e que ainda vem obtendo, pois muitos americanos ainda estão procurando pelo iPad 2, cujo estoque já esgotou na maioria das lojas.

De acordo com pronunciamento dado por Steve Jobs, no dia 22 de março, a Apple vem trabalhando para produzir iPads em quantidade suficiente para atender a todos.

O portátil custa a partir de US$ 499 e quem comprar pela internet terá que esperar entre quatro e cinco semanas para poder usufruir o aparelho, devido a grande demanda.

Ainda não se tem previsão de quando o iPad 2 vai aparecer aqui no Brasil e nem quanto custará.

Por Andrea Gomes


Embora muita gente tenha achado um gasto desnecessário, o parlamento da comunidade europeia aprovou a compra de 700 iPads para seus membro usarem. O custo da aquisição ficou em torno de 5 milhões de euros.

O secretário-geral do parlamento, autor do projeto, justificou o gasto por acreditar que tablet da Apple vá facilitar a vida dos parlamentares principalmente dos mais idosos, que não tem a mesma facilidade de se adaptarem à novas tecnologias.

Atualmente o parlamento utiliza notebooks da HP, que são antigos e lentos. Alguns países, como o Reino Unido, não aprovaram a ideia do gasto adicional, que consideram não necessário. O problema é que a Europa enfrenta uma forte crise financeira. E a ordem é apertar os cintos por lá.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Pop News





CONTINUE NAVEGANDO: