Modelo é fácil de transportar, tem tela destacável e une tecnologia de ponta, poder de processamento e praticidade.

A HP lançou o ZBook, considerado o mais poderoso do mundo, graças à sua poderosa configuração. O ZBook é um notebook voltado para aqueles usuários que realmente precisam de um equipamento com altíssimo poder computacional, só que de forma mais prática. Antigamente, quando se falava em um computador muito poderoso, logo pensava-se em um equipamento enorme dentro de uma sala, com ar-condicionado ligado, mas a HP mostrou que isso é coisa de passado.

O ZBook x2 não é só fácil de transportar, ele ainda tem tela destacável, unindo tecnologia de ponta, poder de processamento e praticidade. O modelo foi revelado em uma conferência realizada em Las Vegas, nos Estados Unidos e este é o primeiro workstation a ser disponibilizado neste formato.

O lançamento oficial está previsto para o próximo mês de dezembro e já é grande o número de interessados, afinal, ter uma máquina tão potente, que pode ser transportada facilmente para todo lugar é o sonho de muitos profissionais da área de tecnologia. O valor deve ficar na média de R$ 5,5 mil e apesar de muita gente achar que é muito dinheiro para um notebook, é só lembrar que este não é um modelo para o usuário comum e sim para quem realmente precisa do 'melhor do mundo'.

Quem precisa de grande capacidade gráfica e alto poder de processamento, encontra neste modelo a união perfeita de tudo isso com a facilidade de poder levá-lo de casa para o trabalho sem nenhum problema.

O processador é Intel Core i7, 8ª geração e a tela oferece o que há de mais moderno em qualidade de imagem, pois é 4K. Alguns podem reclamar que é de apenas 14 polegadas, o que realmente pode dificultar para quem trabalha com edições de imagens, vídeos, gráficos, mas a intenção era torná-lo prático para o transporte. O modelo ainda vem com uma GPU Quadro M620 e 32GB de memória RAM. O espaço para armazenamento interno de 2TB completa esta máquina, que oferece espaço de sobra para salvar tudo que precisa, inclusive os arquivos mais pesados.

E os interessados devem analisar ainda o brinde que garante 20% de desconto para quem assinar o pacote 'Creative Cloud da Adobe'. Para alguns é vantajoso, outros nem tanto, cabe a cada um analisar e ver o que é melhor neste caso.

Outro ponto positivo a favor do ZBook x2 é que ele vem com diversas conexões, bem diferente dos demais laptops e tablets que estão chegando ao mercado. São 2 conectores USB-C, entrada USB 3.0, tem entrada para cartão de memória SD e ainda conta com porta HDMI e até entrada para fones de ouvido.

E a HP pensou em tudo, tanto é que o modelo traz uma caneta, a Wacom EMR, com mais de 4 mil níveis de sensibilidade a pressão. Como é um notebook voltado para profissionais da área, esta caneta não poderia ficar de fora.

Para suportar tudo isso, a bateria promete não deixar ninguém na mão, garantindo até 10 horas quando for recarregada totalmente. Se levarmos em consideração tudo que o modelo oferece, aguentar 10 horas é realmente algo incrível.

O ZBook x2 é um modelo pensado para não deixar nada a desejar e até os profissionais mais exigentes que conferiram a configuração do notebook reconheceram seu poder. É uma forma de atender ao mercado, já que estes profissionais também querem praticidade no trabalho e o notebook é a sua ferramenta de produção.

Vai ser difícil a concorrência conseguir desbancar o lançamento da HP, que ainda caprichou no preço. O ZBook x2 promete ser um líder de vendas no segmento, já que até agora nenhuma empresa falou em lançar algo parecido.

Por Russel

HP ZBook x2


Confira aqui agumas dicas do que fazer para deixar o seu computador mais rápido.

Com o passar do tempo os computadores, assim como todos os outros equipamentos eletrônicos, vão ficando mais lentos e acabam dificultando o uso nas atividades do dia a dia. Isso pode acontecer por diversos motivos, falta de limpeza no sistema, HD lotado, programas rodando em segundo plano, entre outros.

Para ajudar a melhorar o desempenho do seu computador e resolver um pouco seus problemas separamos uma lista com algumas coisas que podem ser feita para deixar seu computador mais rápido sem ter que instalar nada. Confira:

1) Limpeza de Disco/Cache

É muito recomendado que se faça a limpeza com uma frequência regular do sistema do computador, uma vez que ele costuma acumular muitos arquivos temporários quando acessamos a internet, além de cache e relatórios de erro que podem encher ainda mais o espaço interno.

No Windows você pode fazer isso clicando em “Acessórios” , “Ferramentas do Sistema” e depois “Limpeza do Disco”. Após a análise, marque os itens que deseja limpar e conclua em “Ok”.

2) Desinstalar programas

Desinstalar programas pode ajudar a deixar o computador mais rápido. Acesse o “Painel de Controle”, “Programas” e procure pelos itens que quer desinstalar, depois disso é só clicar em “Desinstalar”.

3) Limpar pastas de arquivos inúteis e esvaziar lixeira

O computador tem certas pastas que nem sempre nos lembramos de ver o que tem nelas. Um exemplo é a pasta de “Downloads”, geralmente ela guarda coisas que nem usamos mais. Por isso, se tiver um tempinho dê uma olhada nessas pastas e apague o que não é mais útil. No final não se esqueça também de esvaziar a lixeira.

4) Verificar Tamanho do HD Livre (e usar HD Externo)

Em muitas situações programas e outros arquivos requerem mais espaço do que o HD suporta. Nesse caso compre um HD externo para “aliviar” o disco do computador. Quanto menos coisas tiver nele, melhor ele trabalhará.

5) Desfragmentação de Disco

A desfragmentação de disco ajuda o disco a trabalhar de maneira mais fluída. O processo reorganiza os dados para que o sistema responda melhor. Para desfragmentar o disco no Windows é só ir até a pasta “Acessórios”, “Ferramentas do Sistema “ e “Desfragmentador de Disco”.

Por Denisson Soares


Empresa afirma que apesar das recentes quedas neste mercado, ainda é possível lucrar e crescer.

Há muito tempo já deixou de ser novidade o fato de que o mercado de computadores pessoais anda passando por maus bocados e amargando resultados nas vendas nada satisfatórios. Ainda assim tem muito dinheiro sendo gerado pelo setor dos PCs. Bom, ao menos é isso que a empresa de consultoria Gartner acredita.

De acordo com ela, ainda existem muitas portas pelas quais os fabricantes de PCs podem passar para garantirem que os lucros continuem aparecendo.

Segundo informações divulgadas pelo analista Meike Escherich, apenas nos últimos cinco anos foi percebido nas vendas em escala global de desktops e notebooks uma queda significativa. Foram 343 milhões de unidades vendidas lá em 2012 para 232 milhões agora, em 2016.

Se for para falar da receita gerada no ano de 2012, o mercado mundial de computadores conseguiu gerar e garantir US$ 219 bilhões. A expectativa nesse sentido para o ano de 2016 é de cerca de US$ 137 bilhões.

Conforme o especialista aponta, essa retração nas vendas de computadores tem um motivo claro e específico: A migração tecnológica. Com isso ele aponta para o fato de que os computadores atualmente já não representam nem a primeira nem a única alternativa para os usuários que desejam acessar a internet.

Desde o ano de 2011 companhias já consagradas no setor sofreram uma perda de algo em torno de 10,5% de participação no mercado. Entre elas estão a Toshiba, Sony, Samsung, Acer e Fujitsu. Em contrapartida, somente no primeiro trimestre de 2016 empresas como a Lenovo, Dell e HP registraram um ganho na participação, mas ainda assim nada que impedisse o declínio das vendas.

Mas não são apenas os fatores citados que impactaram no mau desempenho do setor de computadores pessoais. Alguns fatores regionais também contribuíram para isso. Para se ter idéia, até o preço baixo do petróleo e as incertezas que envolvem a política e que agravaram a situação econômica de países como o Brasil e a Rússia fazem com que eles percam a oportunidade de serem impulsionadores de crescimento.

A Gartner analisa em termos de volume que os EUA, China, Japão, Reino Unido e Alemanha ainda permanecem entre os cinco primeiros do ranking. Mas eles também não escaparam das quedas, uma vez que houve a diminuição de consumidores nessas regiões.

Uma das saídas apontadas pela Gartner é investir nos segmentos chamados de ultraportáteis. Segundo ela, este seria, até o momento, o único que poderia garantir que haja um crescimento nas receitas ainda esse ano.

Por Denisson Soares


Intel e Microsoft, em parceria com a Lenovo, a Dell e a HP, trabalham juntas em uma campanha que visa mostrar aos usuários as qualidades de se ter um PC moderno.

As tecnologias avançam e novos dispositivos acabam tomando o lugar de outros. É o que está acontecendo com os Personal Computers (PCs). Para enfatizar que o PC ainda tem grandes vantagens sobre os demais dispositivos, várias empresas são capazes de se unir para provar ao consumidor que há espaço para os microcomputadores.

As empresas norte-americanas Intel e Microsoft estão trabalhando juntas com três das maiores fabricantes de computadores convencionais. O objetivo? Trabalhar em uma publicidade capaz de convencer os compradores de todas as coisas incríveis que um PC moderno é capaz de fazer. Os anúncios serão exibidos na TV, online, e em propaganda impressa.

A campanha, que tem por objetivo retomar o mercado de PCs, que vem perdendo espaço para tablets, smartphones e Smart TVs, terá o nome “O que um PC faz?” e será veiculada na China e Estados Unidos.

As marcas escolhidas para a campanha foram: Lenovo, Dell e HP. A campanha enfatizará o fato de que os computadores modernos com Windows 10 fazem muito mais que aqueles que as pessoas normalmente possuem em casa e no trabalho. Segundo a Intel, mais de 500 milhões de PCs já têm mais de 5 anos de uso.

Historicamente, a maioria da publicidade feita em cima da indústria de Computadores foi subsidiada pela Intel e Microsoft, cujos lucros são, obviamente, muito maiores do que o das fabricantes de PCs.

A campanha já iniciou em um webcast com a participação dos diretores executivos de marketing de cada empresa.

Pesquisas indicam que a queda nas vendas de computadores pessoais vai reduzir mais de 8% – e só estabilizarão no ano de 2017 – por esse motivo, as empresas precisaram se unir, e provar ao consumidor que ainda que os outros dispositivos estejam cada vez mais parrudos, a utilidade de um PC deve ser lembrada.

A pergunta que fica no ar é a seguinte: Será que vai dar certo? Os consumidores irão voltar, ainda que devagar, a preferir os microcomputadores aos dispositivos portáteis? Isso apenas o tempo poderá dizer.

Por Júnior Beluzzo

PC da Lenovo

Foto: Divulgação


A escolha de um notebook acarreta diversas preocupações, pois, além de uma ferramenta utilizada para entretenimento, o notebook é, em sua grande maioria, utilizado no ambiente de trabalho e escolar.

Ao escolher um notebook para compra é necessário saber se este aparelho será bem utilizado de acordo com as necessidades do consumidor. Uma pessoa que sempre estará ao lado de seu notebook deve escolher um modelo leve, por exemplo. Assim como profissionais que utilizarão diversos programas devem escolher um aparelho com um bom processador e memória.

O essencial é lembrar que, se escolhido um aparelho que não lidará com o que o consumidor necessita, ele desperdiçará seu dinheiro em algo que não utilizará com proveito.

Há notebooks com ótima configuração e também com um bom preço, conheça alguns:

Dell Inspiron 14-2630 – tem o processador Intel Core i5; vem com 750 GB em seu HD e 6GB de memória RAM. Sua faixa de preço é de R$ 1.899,00;

Samsung 500P4C-AD1 – seu processador é o Intel Core i5; tem 500 GB de HD e 4 GB de memória RAM. É encontrado na faixa de preço de R$ 1.800,00;

HP 1000-1460 br – seu processador é o Intel Core i5; possui 500 GB de HD e 4 GB de memória RAM. É encontrado na faixa de preço de R$ 1.799,00;

Asus VX077H – seu processador é o Intel Core i5; vem equipado com o sistema operacional Windows 8; possui 6 GB de memória RAM. Sua faixa de preço é em média de R$ 2.199,00;

Acer V5-471P-6875 – seu processador é o Intel Core i5; possui 500 GB de HD e 6 GB de memória RAM. É encontrado na faixa de preço de R$ 2.999,00.

A grande parte destes notebook apresenta uma configuração ótima para o funcionamento de jogos e programas pesados. Fique atento ao escolher um notebook, pois assim terá a chance de adquirir um bom aparelho que lhe seja útil por alguns anos e atenda a todas as suas necessidades.

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo

Dell Inspiron 14-2630

Dell Inspiron 14-2630

Foto: Divulgação


A Lenovo anunciou que irá abrir um centro para oferecer serviços especializados aos clientes da marca e da CCE, recém-adquirida pela empresa chinesa. Entre as novidades está um centro de reparos e setores para a administração e distribuição de peças. As instalações possuem uma área de 4 mil m² e, segundo a companhia, atende os padrões globais de atendimento ao consumidor.

Visando agilizar os procedimentos, o novo centro permitirá o conserto da máquina em 10% do tempo que levava anteriormente, o que garante uma entrega mais rápida. As operações começam até o fim de agosto e terá uma estrutura para atender o pós-venda de diversos produtos como smartphones, tablets, TVs e outros.

A construção do centro está ligada ao aumento do mercado da Lenovo no país, que passou a ser a segunda marca mais vendida em território nacional. A companhia criou mais de mil postos de trabalhos em diferentes unidades no país, principalmente na fábrica de Itu, em São Paulo.

Segundo a empresa ainda há muito o que se explorar no Brasil e o salto nas vendas se deu por conta de trabalho árduo e investimentos realizados desde a aquisição da CCE, no ano passado.

Por Robson Quirino de Moraes





CONTINUE NAVEGANDO: