Nova tecnologia promete facilitar a vida dos gamers.

A Dell, uma das maiores fabricantes de computadores do mundo, inova mais uma vez e sai na frente. Desta vez, ela parece ter se inspirado nos filmes de ficção científica para lançar a sua mais recente linha de notebooks, a Alienware.

Mais uma vez, ditando sempre a nova geração de computadores pessoais, a nova geração lançada pela empresa deverá aliar a tecnologia com o prazer de quem gosta de jogos online. A nova linha Alienware veio para conquistar todos os gamers do mundo todo e quem não curtia a marca, com certeza, deverá optar pela mesma quando for comprar o seu próximo computador.

Os novos modelos estão no mercado com um placa de vídeo da fabricante GeForce da série GTX 10, da fabricante Nvidia. A grande novidade é o uso da nova tecnologia que permite ao notebook capturar o olhar de seu usuário (Tobii eye-tracking) Deste modo, os aficionados por jogos não precisarão mais usar o mouse ou o joystick, principalmente em jogos que requeiram o uso de mira. O novo recurso já pode ser usado em jogos.

Como novo recurso gráfico, o equipamento deverá melhorar a experiência dos usuários que queiram se aventurar pelo mundo da chamada realidade virtual. Isto fica mais fácil ainda pela possibilidade dos usuários conseguirem optar por uma configuração que possa satisfazer as suas necessidades.

A configuração interna é composta por um processador Core 6 da fabricante Intel e com configurações de memória RAM entre 8 e 32 GB.O usuário tem a possibilidade de escolher entre a memória HD ou SSD. No quesito armazenamento, a linha Alienware vem com disco rígido de 3TB.

Com um design bem mais fino (17 polegadas), a nova linha está disponível no mercado somente na cor prata, inicialmente. O monitor integrado de LED apresenta as versões em HD Full e QHD. Para quem quiser dispor da novidade em casa ou no escritório, deverá estar disposto a desembolsar uma quanta inicial que poderá ser superior a R$ 9.000,00. Caso o consumidor ainda não encontre a novidade nas lojas de informática, ele poderá fazer o pedido de sua máquina diretamente no site da fabricante Dell.

Emmanoel Gomes


Notebook é capaz de analisar o olhar do jogador para direcionar a mira em games de tiro.

A Dell tem novidades para o mercado gamer brasileiro. No início desta primeira semana de setembro a Alienware, a linha da companhia que desenvolve exclusivamente produtos para esse setor, anunciou a chegada por aqui de mais dois novos integrantes de sua linha de notebooks. Dos dois lançamentos, um já ganhou os noticiários dos principais sites especializados pela forma com que se propõe a revolucionar a maneira como jogamos nos computadores.

Para entendermos o motivo de tanto barulho em torno do aparelho, é só observarmos um aspecto do produto: A novidade dispensa o uso do joystick ou do cursor do mouse, no lugar ele analisa o olhar do jogador para poder direcionar a mira nos games de tiro.

A marca batizou a novidade de Alienware 17. Integrado, ele conta com a tecnologia para rastreamento ocular desenvolvido pela Tobii.

Mas como essa tecnologia funciona? Na verdade é bem simples. Primeiro um sensor presente no Alienware 17 identifica os olhos do usuário. Depois ele faz algumas adaptações e só. Agora é aproveitar e usar a tecnologia nos games que possuem suporte para ela. A título de curiosidade vai ter jogos para todos os gostos já que há mais de 30 títulos com suporte.

De fato, em um primeiro momento, usar o olhar para controlar a mira em jogos pode ser um pouco confuso, mas isso logo é superado. É mais uma questão de hábito mesmo.

A tecnologia da Tobii é bem simples de ser usada no novo aparelho da Dell. O jogador basicamente só precisa movimentar seus olhos para a região que quiser. Depois é mirar e atirar, aqui tanto faz se é com o joystick ou com o teclado.

De acordo com olhar do jogador para a tela, uma espécie de bolha surge e se movimenta de acordo com a direção do mesmo. Com isso, o jogador já ficará a par se o jogo em questão conseguiu ou não identificar seu movimento de visão, bem como o local para onde quer direcionar a mira.

Apesar de ter um preço inicial na casa dos R$ 9.300, no site oficial da Dell o Alienware 17 pode ser encontrado até pelo valor de R$ 14.699. Claro que a oscilação nos preços depende das configurações do aparelho.

Em sua versão inicial vamos ter um processador Intel Core (6° geração) i7-6700HQ Quad Core, 8 GB de memória e placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 970M 3GB GDDR5.

Além disso, todas as opções oferecidas podem ser personalizadas.

Por Denisson Soares


Notebooks da marca são focados no público gamer e custarão a partir de R$ 10 mil.

A Alienware é conhecida por seus notebooks e computadores de altíssimo desempenho, com o que há de melhor quando o assunto é hardware. A marca, nem tão presente no Brasil nos últimos anos, agora começa a investir mais firmemente no mercado nacional, anunciado seus novos Notebooks gamers para o público tupiniquim.

Os novos produtos foram anunciados em um evento na cidade de São Paulo, na quarta-feira, 13. A Alienware, que é de propriedade da Dell, anunciou modelos com o Windows 10 e com o exorbitante preço mínimo de R$ 10.000.

Um dos grandes trunfos da Alienware é oferecer para os usuários as mais diversas opções de personalização possíveis, começando pelo Alienware 15, contando com uma tela Full HD de 15,6 polegadas LCD ou Ultra HD, ainda podendo o usuário escolher a placa de vídeo da NVIDIA GeForce em três opções: GTX 956M 2GB DDR3, GTX 970M 3GB GDDR5 e a GTX 980M 8GB GDDR5. A memória RAM também pode ser escolhida pelo usuário, estando disponível a versão de 8GB, 12GB, 16GB e 32GB.

O segundo modelo, é o Alienware 17, com tela maior, de 17,3 polegadas LCD, porém, as demais configurações são idênticas ao modelo 15, sendo que o usuário pode escolher livremente as configurações de seu Notebook gamer no momento da compra.

Mostrando mais uma vez que o foco da Dell é a personalização do produto por seu usuário, também é possível escolher o processador, estando disponíveis duas opções: i7 ou i7 Série K, no caso do Alienware 15 também é oferecido o processador i5. A memória interna também pode ser escolhida pelo usuário.

A má notícia fica pelo fato do produto não ser fabricado no Brasil, o que eleva bastante o preço dos Notebooks e deve dificultar a popularização dos mesmos por aqui.

Ambos os modelos já estão à venda no site da Alienware no Brasil, sendo que a versão com 15 polegadas custa a partir de salgados R$ 10.000 e a versão com 17 polegadas a partir de R$ 13,3 mil, preços extremamente elevados e que refletem a atual situação do país, mesmo se tratando de um dispositivo top de linha.

Outra novidade anunciada pela Dell é o amplificador gráfico, que custará mais R$ 1,5 mil e irá permitir ao usuário instalar uma GPU de desktop, podendo aprimorar os gráficos de seus jogos, já que ele funciona por meio de um módulo externo que se conecta ao dispositivo e também será a única possibilidade dos usuários desfrutarem da realidade virtual nos notebooks, que são compatíveis com todos os modelos lançados recentemente.

Laisa Silva


Os boatos e os rumores também são transversais a todas as áreas de negócios. Principalmente, na área das novas tecnologias, fruto talvez dos constantes lançamentos das marcas.

Em sites e fóruns de entusiastas é possível observar especulações por todos os lados sobre as possíveis futuras especificações da Alienware. Para os mais distraídos, a Alienware é “só” a divisão da Dell dedicada ao nicho de mercado dos gamers deste mundo.

Aparentemente, circulando pela web está uma lista com uma série de especificações dos notebooks que ainda serão lançados no mercado pela marca: as cores que os equipamentos terão, as dimensões, o espaço de memória, o tipo de modelo, os nomes dos modelos, ou seja, tudo menos datas efetivas de lançamentos e preços.

A Alienware não comenta e não tem, aparentemente, intenção de confirmar ou desmentir a veracidade da tal lista! Será mais uma campanha de pré-marketing muito bem estruturada? Não sabemos! Mas também sobre isto é possível especular! O que é certo é que todos esses rumores estão revertendo totalmente a favor da Alienware. E com isso quem a agradece é a empresa.


Quem é aficionado por games para PC realmente sabe que é necessário ter uma supermáquina para rodar os jogos mais recentes nas melhores configurações. E quem pensa que só quem monta um computador pode ter uma máquina dessas está enganado, pois existem empresas de computadores voltadas para esse segmento.

Uma destas empresas é a Dell, que criou a linha Alienware especialmente para os amantes dos jogos. E de olho no mercado, a empresa norte-americana anunciou o lançamento de seu novo desktop Alienware X51.

O PC tem dimensões bastante reduzidas (34,3 x 31,8 x 9,5 centímetros) e pode ser mantido tanto na vertical como na horizontal.

Confira a seguir as configurações do computador:

  • Processador Intel Core i3, i5 ou i7;
  • Memória RAM de até 8GB;
  • HD SATA de até 1 TB;
  • Leitor de Blu-Ray;
  • Placa de Vídeo: GeForce GTX 545 ou GTX 555;
  • Som 7.1;
  • Saídas: HDMI, som digital e USB 3.0;
  • Fonte: Alienware de 330 Watts ou 240 Watts.

O preço disso tudo gira em volta dos US$ 699 nos EUA, porém ainda não temos o aparelho disponível aqui no Brasil.

Por Tiago Batista


Várias características fazem desse notebook um verdadeiro monstro. Não, talvez seja exagero chamá-lo assim. O certo é que esse Dell chama a atenção pela robustez. É isso. Vamos dizer que ele é apenas isso: robusto. No desempenho, no tamanho, no peso, no preço.

Em primeiro lugar, se você  está procurando uma máquina para usar no escritório, esquece, procure outro, que esse aí tem não tem vocação para rodar planilhas do Excel ou relatórios no Word. O negócio dele é jogos e entretenimento. Tanto que essa belezura tem duas placas de vídeo que, juntas, somam 1 Gb de memória. O monitor mede 17 polegadas, o HD é 250Gb, com 4GB de RAM e processador Core 2 Quad de 2 Ghz.

Com um design quadrado e arrogante (isso mesmo), cheio de leds e luzes, e pesando mais de 5 quilos, dá para dizer mesmo que esse não é um notebook para qualquer um. Sim, porque não é qualquer um que tem 9000 mil reais para gastar num computador.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: