Saiba aqui as vantagens e desvantagens de cada uma das marcas de impressora.

Quando se trata de tecnologia em relação a impressoras, podemos ver que duas das grandes fabricantes no Brasil oferecem uma grande oferta em relação a modelos e atrativos, mas qual escolher? Existem diversos critérios que você pode utilizar para decidir, levando em consideração as suas necessidades e as características das impressoras.

Se interessou? Então confira a seguir o post que preparamos.

Impressora da HP ou da Epson? Qual é a melhor opção?

Hoje em dia é praticamente indispensável o uso de uma impressora e com as novas tendências tecnológicas, a concorrência está muito acirrada. Assim, as marcas tentam se manter ativas no mercado oferecendo diversas opções e atrativos aos seus clientes, sendo que o forte dessa competitividade nos dias de hoje – devido à crise – está nas comparações de preços.

Com preços bem semelhantes desde seus modelos mais simples até os mais completos, na comparação os modelos HP e Epson, a economia estará a partir das trocas de cartuchos. O modelo da marca Epson possui troca de cartuchos mais barata, porém, o seu manuseio requer um pouco de habilidade por parte do consumidor, que terá que se deslocar quase sempre à uma assistência técnica, caso não consiga efetuar a troca.

Sendo assim, é preciso considerar o custo-benefício nessa questão, já que pode ser que você economize na compra, mas acabe gastando mais no fim das contas, graças a custos acerca de manutenção e idas à assistência. Cabe a você julgar o que sairá mais vantajoso acerca das suas condições, tanto de disponibilidade de tempo e dinheiro para deslocamento quanto da habilidade que tem para lidar com esse tipo de tecnologia.

Como a HP possui cartuchos com preços mais elevados em relação à marca Epson, acaba se sobressaindo, devido a não necessidade desta locomoção do aparelho até alguém especializado.

Caso a pessoa que estiver adquirindo o produto da marca Epson não queira usar cartuchos, uma das opções que a marca dá é adquirindo um modelo de tanque de tinta que possui uma capacidade maior de compactação, ajudando assim na questão da economia em impressões. É preciso ter precaução somente em relação ao nível de tinta, uma vez que a impressora tende a esbanjar no nível de tinta para cada folha que se deseja imprimir. Procure manter esse fator regulado.

Podemos notar que em alguns modelos entre as marcas HP e Epson, quando se trata de relação às cores, a marca Epson possui cores mais vivas. Sendo assim, se sobressai em relação a outros modelos, mas esse fator pode variar dependendo do modelo da impressora. Então se você se preocupa com a estética do aparelho, é bom que você pesquise as opções da Epson, já que elas apresentam mais diversidade.

Para quem usa o modelo também como item de decoração (para combinar um escritório, por exemplo), uma boa opção é uma impressora compacta, que são mais encontradas na marca Epson do que na HP.

Ambas as marcas tem opções sem fio de impressora, além de darem a possibilidade de realizar a impressão através de dispositivos sem fio, usando tecnologia Wi-fi. Acerca do suporte, tanto a Epson quanto a HP possuem assistência autorizadas espalhadas em todo o território nacional. O site oficial das marcas oferecem diversas informações. Além disso, a HP identifica a impressora no próprio portal, sem que haja necessidade de estar inteirado acerca das questões técnicas da máquina para acessá-la.

Em conclusão, constatamos que as duas marcas tem impressoras de qualidade. O que deve ser considerado é o seu perfil enquanto usuário, isto é, quais são as suas necessidades, o que espera da impressora, quanto pode pagar por ela, etc.

David Ferreira


Saiba aqui as vantagens e desvantagens das impressoras jato de tinta e laser.

Quando se trata de tecnologia digital, nunca se sabe qual é a inovação mais atualizada, porém, uma boa tecnologia sempre funciona bem, trazendo bons resultados. No caso em questão, o ponto central é o tipo de impressora que melhor se adequa ao consumidor. No mercado de tecnologia, poucas áreas de aparelhos modernos são tão repletas de opções quanto o setor de impressoras. Assim, no momento da aquisição surge a inevitável questão: Qual o tipo de impressora mais apropriada para a minha finalidade?

O investimento no tipo de impressora é imprescindível para evitar prejuízos. Ela é parte do maquinário externo do computador, aquela parte que vai reproduzir imagens e documentos, portanto, é necessário que funcione bem e imprima bem. A primeira vantagem de escolher uma boa marca é, evidentemente, a economia. Afinal de contas, a qualidade de uma impressora pode ser avaliada pela qualidade da impressão que oferece. O varejo fornece, por toda parte, diversos tipos de gadgets para públicos variados, específicos. O mercado cresce a cada dia, portanto, antes de passar o cartão e fechar uma compra é necessário analisar bem todos os modelos que puder acessar.

Os dois tipos ou categorias de impressoras mais utilizadas, mais comuns em todo tipo de ambiente que faça uso delas, são os modelos que funcionam com jatos de tinta e os que utilizam toners ou as chamadas de impressoras laser. Outros modelos com estrutura totalmente diferente existem, porém, são de uso muito mais específico, operando sobre materiais diferentes. Impressoras matriciais, por exemplo, tem função de imprimir documentos fiscais, não sendo de utilização comum no lar ou em outros ramos de negócios. Modelos como este último serão referidos mais adiante e de modo resumido.

O tipo mais popular de impressora é o modelo que funciona com jato de tinta. Desenvolvidas em meados da década de 50, elas foram aperfeiçoadas na década de 70. São as mais utilizadas. Sua estrutura funcional é bem simples, já que são carregadas com cartuchos preenchidos de tinta líquida que é canalizada e lançada na superfície do papel por meio de bocais minúsculos, que vão formando a imagem impressa projetada abstratamente pela linguagem do software. Nesse processo as folhas saem, no primeiro momento, molhadas, secando rapidamente, entretanto, não se deve tocar imediatamente em sua superfície para não borrar. O padrão utilizado para manter a qualidade nesse tipo de impressão é chamado de CMYK – Cyan, Magenta, Yellow e Black, ou seja, um padrão de quatro tonalidades combinadas que garantem a criação de diversas cores. Certamente a maior vantagem de impressoras a jato é o fato de estas serem mais baratas. Se o leitor realizar uma pequena busca pelo Google Shopping, poderá encontrar modelos excelentes por preços a partir de 249. Os valores podem ultrapassar o custo de mil reais, conforme a necessidade do consumidor. Este tipo de equipamento é mais simples e, por conseguinte, econômico, pois os cartuchos custam, em geral, 35 reais. A desvantagem está na recarga dos cartuchos, já que os consumidores deste tipo de impressora imprimem mais imagens que textos. Em comércios, LAN Houses, por exemplo, ela consome muito.

As impressoras a laser não funcionam à base de tinta líquida, mas sim por meio de pó pigmentado, nomeado como toner. Seu funcionamento é bem mais complexo, no qual uma espécie de tambor cilíndrico sofre bombardeamentos de raios laser que traçam o que será impresso, conforme as instruções do software. As partes do papel atingidas pelo laser transformam-se num molde eletrostático da imagem ou texto nele projetado e o pó pigmentado se funde com o papel. A vantagem da impressora a laser sobre a que funciona com jato de tinta está, em primeiro lugar, no tempo de impressão em documentos de textos, a impressão é mais nítida e limpa, devido ao equilíbrio que o sistema interno da máquina proporciona, não permanecendo excessos ou resíduos vazados de tinta, além de as impressões a laser possuírem maior durabilidade. O cilindro de toner possui durabilidade muito maior do que os cartuchos de tinta, que precisam ser substituídos, não sendo ecologicamente recomendáveis. Entretanto, a possível desvantagem nas impressoras a laser está no preço. Mesmo as monocromáticas, impressão apenas em preto e branco, custam em média 500 reais. As impressoras a laser não reproduzem imagens com tanta fidelidade como as de tinta.

Impressoras mais específicas, tal como foi mencionado no começo, são as do tipo Bulk Ink, um modelo derivado da impressora a jato e que proporciona mais economia, embora funcione a partir do mesmo princípio de cabeçotes de tinta líquida. Porém, nestes modelos os cartuchos podem ser recarregados conforme a cor mais utilizada. Existem ainda outras opções.

Para mais informações acesse este artigo, nele o leitor poderá conectar-se com outros modelos e suas funcionalidades, as marcas mais vendidas, fotos e preços.

Paulo Henrique dos Santos


Novo mouse conta com design diferenciado e ótima performance.

A Logitech em termos gerais se tornou bastante conhecida por entregar produtos com uma boa qualidade junto com diferenciais exclusivos da marca. Um dos destaques são seus produtos voltados para a linha gamer. Inovação e design é o que não falta nesse setor.

Recentemente, a Logitech trouxe para o Brasil uma nova linha de mouses prometendo atender as necessidades de qualquer tipo de gamer. A fabricante conta com opções considerando até mesmo o tipo de jogador. E de novo para ganhar os consumidores a aposta é no design diferenciado e na performance, que também não ficou de lado.

Entre as novidades mais recentes está o G502 Proteus Core. O componente é o topo da pirâmide entre os dispositivos da marca voltada para gamers.

Design

O Logitech G502 Proteus Core foi projetado justamente para aquele tipo de gamer que fica com a mão o tempo todo em cima do mouse. O tamanho é avantajado e supera facilmente uma boa parte dos principais concorrentes na categoria.

Um aspecto interessante do G502 Proteus é a quantidade de componentes colocados a disposição do jogador, o que acaba permitindo um melhor aproveitamento dos vários comandos que podem ser utilizados com a ponta dos dedos. O mais legal é que não importa muito o tipo de jogo que o usuário pretende jogar, afinal, são onze botões que dão conta do recado e de quebra ainda são perfeitamente personalizáveis.

Para quem gosta de um produto com aspecto chamativo e interessante, o G502 não deve decepcionar. A marca usou LEDs na cor azul para a retroiluminação.

Desempenho

O desempenho do mouse é um caso à parte. Pode-se dizer que é em certos aspectos invejável. Ele conta com um sensor de alta precisão que permite ajustes rápidos. O usuário pode realizar a mudança do DPI de forma rápida e prática usando os botões reservados para a função. Os ajustes podem ser feitos entre 200 e 12.000 DPI.

Essa qualidade extra nas configurações fica bem melhor e mais interessante para quem costuma jogar usando telas de alta definição. Ele é um dispositivo que encara muito bem os displays 4K e até superiores, que tem aparecido no mercado.

Vale a pena?

O Logitech G502 Proteus Core é um produto de ponta com foco naquele público mais exigente e experiente. Até mesmo os mais conservadores devem se surpreender com as configurações, a praticidade e o design do mouse. O preço de R$ 320,00 fica na faixa do esperado para um produto de sua categoria e com os recursos que traz.

Por Denisson Soares


Seagate Backup Plus Hub terá três versões e custará entre R$ 140 e US$ 250.

A Seagate lançou recentemente mais uma novidade para o mercado de tecnologia: Um novo modelo de HD externo de 8TB. O dispositivo que foi lançado ainda traz o privilégio de poder ser conectado a um Raspberry Pi 3 ou até mesmo a um Chromebook para garantir um armazenamento extra.

E não é só isso, o HD da Seagate ainda funciona perfeitamente em PCs tanto com o sistema Windows quanto nos Macs. De acordo com as informações divulgadas até agora, a previsão é de que o dispositivo já esteja disponível para as vendas a partir do mês de julho nos Estados Unidos. Por outro lado, não há nenhuma informação certeira se ele deverá chegar aqui no Brasil. O dispositivo será disponibilizado para os consumidores em versões diferenciadas, podendo variar entre 4TB e 8TB.

Como apontamos no início dessa matéria, a versão que conta com 8TB parece ter sido feita “sob encomenda” para o Chromebook e Raspberry Pi 3. Para quem conhece um pouco sobre eles sabe que eles apresentam um probleminha de armazenamento interno que, em muitos casos, chega a ser mais do que irritante. No caso do Chromebook, a capacidade é super limitada. Já o Raspeberry, se usado normalmente como um servidor de mídia, irá exigir inquestionavelmente um cartão SD para poder armazenar os arquivos.

Em termos mais específicos, a capacidade de armazenamento apresentada no novo Backup Plus Hub da Seagate ganha com uma folga considerável do PiDrive, pertencente a Western Digital. Este por sua vez também possui compatibilidade com o Raspberry Pi, porém, só conta com 1 TB de espaço. E tem mais, atualmente apesar de haver uma variedade de HDs no mercado, grande parte deles não são compatíveis com o Raspberry Pi, já que para isso seria necessário que atendessem a uma série de requisitos elétricos.

Como o próprio nome do dispositivo indica, o aparelho da Seagate também pode funcionar perfeitamente como um hub. Ele ainda conta com entradas USB 3.0, que podem ser usadas para o caso de ser preciso carregar algum aparelho. E por falar em aparelhos, aqueles que contam com o Android ou o iOS também poderão ser conectados para fazer backup dos dados.

Lá nos Estados Unidos a informação é de que o modelo que traz 4 TB sairá pelo preço de 140 dólares. A opção de 6 TB custará 200 dólares. E o hub com 8 TB custará 250 dólares.

Por Denisson Soares


No ano passado uma empresa chamada Logbar começou o desenvolvimento de um anel digital com capacidade de controlar atividades cotidianas como aparelhos domésticos, luzes e até atividades mais complexas envolvendo contas. Recentemente a Logbar criou uma campanha no Kickstarter para tentar a comercialização do produto e agora que conseguiu o dinheiro necessário, vem se preparando para entrar no mercado.

A empresa, que inicialmente precisava da quantia de US$ 250 mil, já ultrapassou o valor de US$ 438 mil vindos de mais de 2,6 mil pessoas. Faltando ainda um mês para o fim da campanha no site de financiamento colaborativo, a Logbar já arrecadou um valor bem acima do que ela realmente precisava. Mas porque tanto interesse das pessoas? Porque o Ring, o anel digital, aparenta ser tão bom quanto o prometido.

O usuário do Ring poderá fazer atividades como controlar a televisão, luzes de casa, aplicativos e diversas outras coisas. Será possível escrever textos simplesmente desenhando no ar e para abrir um aplicativo de fotos será necessário apenas imitar o ícone da câmera com o dedo. O anel também emite alertas luminosos e vibra quando o usuário recebe notificações.

Infelizmente por enquanto o sistema do anel só está compatível com o Android e iOS, mas os usuários do Windows Phone não precisam ficar tristes pois uma versão para este sistema já está sendo desenvolvida.

Seu preço inicial será abaixo dos US$ 200 e o anel começará a ser entregue no mês de julho. Alguns dos doadores poderão desfrutar do Ring com um mês de antecedência como forma de recompensa. Ah, os brasileiros não precisam ficar tristes, pagando uma taxa de US$ 15 cobrada a pedidos realizados fora dos Estados Unidos, o anel poderá ser adquirido por qualquer um.

Por Jaime Pargan


Imagina poder desenhar em uma folha de papel e passar para o iPad de maneira simples? A solução foi pensada por desenvolvedores do site Kickstarter que estão desenvolvendo uma capa chamada iSketchnote. Trata-se de uma capa que vai sob a tela do iPad e que permite ao usuário fazer anotações e desenhos em folhas de papel. O mais legal disso é que o conteúdo da folha ganha versões digitais de maneira bem simples.

O projeto de crowdfunding, que deve ser lançado em maio de 2014, é uma capa que fica por cima do iPad e que deixa o tablet parecido com um caderno. O usuário posiciona a folha sobre a parte lateral da capa e após selecionar o aplicativo do iSketchnote, já pode começar a escrever ou desenhar na folha. Os sensores irão decodificar os traços e exibir instantaneamente no iPad.

O projeto iSketchnote está no Kickstarter, um site que recebe doações do público para realizar diversos produtos. Os usuários estão muito empolgados, já que o valor inicial pedido para desenvolver o sistema era de US$ 30 mil, contudo, o projeto já arrecadou mais de US$ 76 mil.

Os usuários que contribuírem com o valor de US$ 149 para o iSketchnote receberão uma capa por conta da contribuição, porém, há pacotes mais baratos, para as pessoas que quiserem contribuir com a inovação.

Por Robson Quirino de Moraes


Uma empresa japonesa chamada Thanko lançou um adesivo que tem como objetivo esfriar aparelhos eletrônicos.

A invenção, denominada “dissipador de calor móvel” (em inglês "Mobile Heat Sink"), é capaz de absorver o calor, evitando o superaquecimento de celulares, smartphones, tablets e notebooks. Esse problema ocorre frequentemente com muitos usuários que utilizam os dispositivos móveis por um longo período de tempo.

Segundo a empresa, ao absorver o calor a temperatura do aparelho pode cair cerca de dois graus. Isso se dá devido à condutividade térmica do grafeno, material de que é feito o adesivo. O produto possui um tamanho pequeno (47 mm x 38 mm x 0,2 mm) e com isso facilita o uso em qualquer dispositivo.

O Mobile Heat Sink está à venda por 680 ienes (algo em torno de R$ 13,75) e deve chegar ao mercado brasileiro em breve, para substituir os dispositivos adicionais de ventilação que geralmente são utilizados.

Atualmente o produto pode ser encontrado em lojas japonesas, como por exemplo, no site House of Japan (www.houseofjapan.com). Será que essa nova moda japonesa vai pegar no Brasil?

Por BCC


Depois de uma sessão com membros da imprensa, cresceu a expectativa de que a Microsoft lance um novo acessório que atue na vida útil da bateria.

Conforme o que foi dito no encontro, o vice-presidente do Surface, Panos Panay, deixou claro que existe a possibilidade de que seja lançado um extensor para o tablet, que atuaria diretamente na bateria, garantindo mais tempo para a sua vida útil.

O executivo explicou que para a criação de um acessório assim é necessário que exista um conector diferenciado, porque ele precisa ser capaz de transferir corrente elétrica entre o gadget e a bateria, que já existe na nova versão Pro do Surface, mas que acabou ficando de lado na geração anterior, que rodava com Windows RT.

Com isso, a expectativa é de que a Microsoft lance um dispositivo que seja capaz de prolongar a vida útil da bateria e talvez até permita que a bateria tenha carga que dure por algumas horas a mais que o normal. Além disso, outra especulação que surgiu é que talvez a companhia lance uma fonte secundária que mantenha a carga da bateria por mais tempo, o que entusiasmaria os usuários.

Por Guilherme Marcon


Um acessório revolucionário para o Windows 8 foi anunciado pela empresa Tobii. O dispositivo se chama REX e permite que o usuário controle um aparelho que roda o sistema operacional da Microsoft usando os olhos.

O acessório divulgado é uma fita que deve ser colada na parte inferior na frente do monitor, seja do notebook, do ultrabook, do PC ou do tablet, e que vai mapear o movimento que os olhos do usuário fazem enquanto controlam o seu equipamento.

Além da fita colocada no monitor, deve ser instalado um programa chamado Tobii Gaze. Com isso, os usuários podem abrir programas utilizando apenas os olhos, ao olhar para um ícone, por exemplo. Outras ações que podem ser controladas por movimentos dos olhos são a ampliação de fotografias para melhor visualização, jogar games de diversos tipos e rolar páginas da web tanto para cima quanto para baixo.

O REX será apresentado durante a CES 2013, em Las Vegas, e de início a Tobii afirma que produzirá cinco mil unidades e custa cerca de US$ 995 para desenvolvedores. A data de lançamento e os preços de venda para o consumidor final não foram divulgados.

Por Guilherme Marcon


Uma das principais peças do seu computador é o HD, pois é onde deixamos guardados todos os nossos arquivos como fotos, jogos, filmes e músicas. Com o tempo o espaço do HD vai diminuindo e só temos duas soluções, apagar os arquivos existentes ou aumentar o espaço livre. O primeiro caso nem sempre é viável, pois os arquivos salvos podem ser importantes e não tem como apagar. Para viabilizar esses casos, existem os HDs Externos, que hoje em dia são muito úteis e comuns para todos.

Esses HDs são acoplados ao seu computador através de uma entrada USB e dessa forma, você manterá seus arquivos salvos e terá mais espaço livre na sua máquina. Atualmente no mercado você encontra dois tipos de HD Externo: de mesa e portátil. A função dos dois é a mesma, porém, saber escolher um ou outro vai depender do uso. Se você busca um HD que possa levar com você e evitar andar com vários CDs ou pendrives, o portátil é o mais indicado, ele tem capacidade entre 80 e 250 GB de memória e são ideais para quem precisa ter seus arquivos sempre por perto. Já o HD de mesa tem uma capacidade bem maior, de 250 GB até 2 TB e dará a você praticamente outro computador somente para arquivos.

Os dois equipamentos são bem frágeis e você deve ter bastante cuidado quanto a quedas ou choques, principalmente se o seu HD for de mesa. Para usá-lo você precisa apenas conectar o aparelho no seu computador, através de uma entrada USB do tipo 2.0. Se a entrada USB da sua máquina for menor, o HD rodará, porém, pode apresentar alguns erros, principalmente para arquivos pesados.

No mercado, você encontra esse tipo de aparelho a partir de R$ 200.

Por Monique Belmont


Na última quinta-feira, dia 28 de setembro, a ADATA lançou o DashDrive Elite HE720, o HD externo considerado o mais fino do mundo. Não é apenas o tamanho do aparelho que surpreende, a agilidade na transmissão de dados também é incrível, graças à conexão USB 3.0.

O DashDrive Elite HE720 foi construído em um material metálico, com acabamento todo em aço escovado e superfície bastante reforçada. O drive conta com um LED azul, que fica brilhando enquanto o usuário faz a transmissão de dados.

O HD tem 500 GB disponíveis para armazenamento de dados, espaço suficiente para salvar aproximadamente 100 filmes em DVD e uma imensa quantidade de fotos. O DashDrive Elite HE720 é compatível com os sistemas Linux, Mac e Windows. Além disso, ele vem equipado com cabo USB 3.0, mas também tem compatibilidade com USB 2.0.

Como dito anteriormente, ele é totalmente compacto, pesando somente 164 gramas e medindo apenas 8,9 mm de espessura.

Os interessados em adquirir o equipamento poderão acessar o site da companhia e efetuar a compra, pois ele já está sendo vendido por US$ 89,99, aproximadamente R$ 182.

Sem dúvida este HD externo é essencial para quem precisa guardar muita informação e seu computador já está cheio de informações.

Por Felipe Santos Bonfim


Quem possui iPad sabe que o fato de o aparelho possuir muitos acessórios disponíveis é um problema, pois muitas vezes os usuários precisam ter mais de um acessório para realizar as funções que deseja, e no Brasil isso é ainda pior, pois ainda pagamos um alto custo por estes itens.

Pensando nisso, a Logitech resolveu lançar seu novo produto, o Ultrathin Keyboard Cover for iPad. A novidade é uma capa e um teclado em apenas 1 produto, isso proporciona uma boa economia de dinheiro e, além disso, ele ainda traz o que há de melhor nas smartcovers da Apple, com a vantagem de possuir acessórios que se conectam via Bluetooth. O que faz com que haja uma excelente economia na bateria e maior mobilidade ao usuário.

O teclado do Ultrathin Keyboard Cover for iPad ainda traz um diferencial, pois conta com teclas especiais para agilizar a utilização do tablet, com elas é possível copiar e colar qualquer conteúdo pressionando apenas uma tecla e desfazer a tarefa com a mesma simplicidade que foi feita.

Segundo a empresa, a capa é compatível com o novo iPad e deverá estar disponível para compra nas lojas norte-americanas por apenas US$ 99,99, cerca de US$ 187. Porém ainda não foi divulgado quando o produto chegará ao mercado brasileiro.

Por Guilherme Marcon


Uma novidade muito legal foi desenvolvida pela companhia Toray. A empresa anunciou o lançamento de um tipo de película capaz de corrigir arranhões e riscos em apenas dez segundos.

A técnica consiste em uma simples camada especial de revestimento (que conta com algumas propriedades elásticas e de amortecimento) capaz de recuperar o PET. A Toray fez uma demonstração do produto em um aparelho cheio de arranhões e rapidamente a tela foi reparada, ficando com uma aparência praticamente nova.

A companhia japonesa afirma que o resultado do produto é ainda melhor em temperaturas mais baixas, porém a temperatura ambiente já é suficiente para que a película apresente ótimos resultados. A empresa ainda alega que a camada possui capacidade de fazer reparação até vinte mil vezes e só se danifica definitivamente caso seja perfurada de alguma forma.

Inicialmente a película será colocada à venda no mercado apenas para notebooks, mas os planos são de que no futuro seja usada em smartphones e painéis touchscreen.

Ainda não foi divulgado o local de lançamento e o preço da película reparadora.

Por Guilherme Marcon


A Campus Party, evento de tecnologia que acontece em São Paulo, nem bem começou e já está apresentando inúmeras novidades. Uma delas é a primeira impressora 3D.

Batizada como Cliever, a impressora foi desenvolvida pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e se destacou entre os produtos apresentados. O equipamento utiliza como matriz o plástico ABS. Assim, é possível imprimir a imagem do computador em forma de camadas, isto é, em várias dimensões.

O resultado é um objeto definido pelos pesquisadores como inquebrável, rígido e palpável, afinal é preciso sentir as camadas para ser definido como 3D.

Quando desenvolveram o projeto, o objetivo foi fabricar um equipamento fácil de utilizar, ainda que a pessoa não tenha muita habilidade com tecnologia, o que é muito bom principalmente para gerações que não cresceram diante de um computador, mas que precisam dele para trabalhar ou estudar.

A ideia é realmente interessante, mas ainda não foi divulgada uma data estimada para o produto chegar ao mercado.

Saiba mais sobre este e outros lançamentos no site da Campus Party.

Por Géssica Valentini.


Todos nós sabemos que desktops e até mesmo notebooks podem nos dar alguns problemas com os fios. É por isso que muitos usuários preferem utilizar periféricos (mouse, teclado, entre outros) sem fio. Porém, um problema com esse tipo de aparelho é a necessidade de utilizar pilhas ou baterias que precisam ser trocadas ou recarregadas periodicamente, fora o fato de que baterias e pilhas causam transtornos ambientais.

Por isso a Genius lançou o DV-ECO, que é um mouse sem fio que dispensa o uso de baterias. A empresa não revelou muitas informações, mas disse que o aparelho utiliza um capacitor de ouro que suporta mais de 100 mil recargas completas. A recarga do equipamento pode ser feita em apenas três minutos.

O mouse utiliza a tecnologia BlueEye da própria Genius, podendo funcionar a uma distância de até 15 metros do receptor. Além disso, ele possui sistema anti-interferência e quatro botões de atalho. O valor de dpi do equipamento também pode ser ajustado entre 800 e 1600.

O mouse já está à venda e pode ser adquirido no exterior por US$ 40 (cerca de R$ 70).

Por Tiago Batista


A ASUS, fabricante de produtos de informática, está lançando mais um acessório que é fruto da sua parceria com a montadora italiana de automóveis Lamborghini. Trata-se do WX-Lamborghini Wireless Mouse, um mouse que tem o design inspirado nos bólidos superesportivos da Lamborghini.

Recentemente, a ASUS lançou um notebook e um HD externo, também inspirados no desenho dos carros da Lamborghini. Alguns dos destaques do aparelho são o botão de rolagem, com formato e textura que lembram um pneu esportivo e os detalhes em couro, nas laterais.

O dispositivo, que pesa 73 gramas, não tem fio. Ele se comunica com o computador através de uma conexão wireless, na frequência de 2.4 GHz, permitindo o seu uso a uma distância de até 10 metros do pequeno receptor, que é ligado na porta USB. A orientação do mouse é via laser, e a sua resolução máxima é de 2.500 dpi. Já a alimentação fica a cargo das pilhas “palito” (AAA). 

O WX-Lamborghini é compatível com os sistemas operacionais Windows XP, Windows Vista e Windows 7, e está disponível em alguns sites do exterior, ao preço de US$ 80 (R$ 125).

Ele pode ser encontrado nas cores preto ou branco com detalhes em preto.

Fonte: ASUS

Por André Gonçalves


Amantes de novos gadgets com certeza vão adorar está novidade. A empresa Pinetti Quattrogiga Leather Journal acaba de lançar um bloco de papel com pen drive,

O bloco de notas é vendido em dois tamanhos e possui prendendo eles um pen drive. O produto a princípio parece meio esquisito mas se se analisarmos a invenção veremos que nada mais é do que um clips com a função de pen drive.

O bloco de notas é vendido em dois tamanhos e a capacidade de armazenamento do pen drive é o mesmo (4GB).

Para aqueles interessados em comprar os bloquinhos aqui vai o preço. O modelo menor custa 85 dólares, já o modelo maior sai por 105 dólares.

Mais informações sobre o produto podem ser encontrado aqui.


Uma notícia que pode interessar muito aos donos de iPad: foi lançada uma  nova capa para o dispositivo da Apple que oferece proteção e, principalmente, serve como bateria complementar.

Chamada de PowerMax Pro, trata-se de uma capa que é mais do que uma simples capa, pois a fabricante (Mobimax) assegura que a bateria do iPad, mesmo descarregada, pode ter ainda pelo menos mais 7 horas de duração, se o aparelho for utilizado para execução de áudios e vídeos ou mais 500 horas – isso mesmo: 500 horas! – se for deixado em stand by, para conversações.

A capa é vendida junto a um cabo USB, que facilita a sincronização dos dados do iPad para o PC (seja da Apple ou de outro fabricante), tudo isso ao preço estimado de 400 reais.

Os applemaníacos brasileiros aguardam ansiosos para que a capa esteja disponível no mercado. Alguém duvida que vá demorar de chegar?

Por Alberto Vicente


O uso de notebooks se tornou mais que uma febre entre as pessoas, virou uma necessidade. Sua funcionalidade e praticidade são peças chave no cotidiano agitado das pessoas.

O mercado de computadores é muito amplo, lojas especializadas em manutenção e acessórios podem facilmente ser encontradas e os itens que auxiliam o usuário também.

A base para notebook é um dos mais procurados pelos usuários, ela pode ser encontrada em várias cores e design, ajudam na circulação de ar da máquina de forma que evita o superaquecimento, dentro da base existe um cooler (ventilador) que resfria a máquina, além disso, sua base inclinada ajuda na visualização da tela e serve como apoio para quem usa o computador na cama ou outros locais.

Um modelo básico da base para notebook custa em média R$ 99,90, porém esse valor varia conforme o tamanho e marca desejado.

Procure uma loja especializada e confira de perto os modelos da base para notebook.

Por Milena Evelyn


Mesmos nas noites frias, o computador é um aparelho que faz a cabeça dos internautas. A máquina que revolucionou mundo é capaz de efetuar diversas tarefas, organizar as idéias e até mesmo construir e manter relacionamentos.

O mouse é um acessório muito importante que acompanha o computador. Existem diversos modelos para todos os gostos, e para o inverno, foi lançado pela empresa japonesa Thenko, a nova versão do e-warmer, que pode chegar até 46 ° Celsius na potência máxima, mas dá para ajustar a temperatura para um modo mais ameno.

Os friorentos de plantão poderão desembolsar R$ 60 para garantir o acessório, que possui uma resistência térmica interna que esquenta com a energia emitida pela saída USB. Para se aquecer essa é uma boa pedida!

Juliana Alves





CONTINUE NAVEGANDO: