Novo notebook possui ótima configuração para as tarefas do dia a dia e chegará ao mercado em outubro.

Os notebooks de baixo custo equipados com o sistema operacional do Google, o Chrome OS, estão cada vez mais populares entre os consumidores de todo mundo, em especial nos Estados Unidos. Os Chromebooks são uma excelente alternativa para os que buscam a mobilidade do notebook com um preço bastante em conta. A HP, uma das fabricantes que investe no modelo, anunciou o lançamento do Chromebook 11 G5.

Trata-se de um laptop com uma tela touchscreen (sensível ao toque) de 11 polegadas. Vale a pena ressaltar que todos os notebooks com o Chrome OS, incluindo o novo notebook da HP, passarão a executar aplicativos Android, o que lhes garante milhões de apps presentes na Google Play Store. Com isso, os aparelhos ficaram mais atraentes e certamente o Chromebook 11 G5 está na lista. Ele conta com uma tela sub HD de 11,6 polegadas. Haverá uma versão que contará com Gorilla Glass, resolução HD e tecnologia IPS.

Por dentro o notebook conta com um processador Intel Celeron N3060 de 1.6 GHz. Tal potência é suficiente para as principais tarefas do dia-a-dia, como navegar na internet, assistir vídeos, utilizar editor de textos e verificar emails e redes sociais.

Um dos pontos mais fortes do Chromebook 11 G5 é sua bateria. A HP garante que o laptop pode aguentar até 11 horas sem precisar estar conectado a uma tomada de energia. Ao adicionar a tecnologia de tela sensível ao toque em computadores de baixo custo, a HP sai na frente de suas concorrentes, como Asus e Samsung, que também fabricam notebooks da linha Chromebook.

O laptop da HP adota linhas comuns da fabricante em seus outros notebooks com Windows. Por isso, os usuários podem esperar uma boa qualidade de acabamento. Tanto o logo da HP como o logo da linha Chromebook estão presentes na tampa do notebook.

O Chromebook 11 G5 deverá chegar ao mercado norte-americano em outubro deste ano. A HP ainda não divulgou nenhuma previsão de preço para o laptop. A empresa também não afirmou se pretende lançar o computador para o Brasil. Devido ao baixo preço, a empresa poderá pensar na possibilidade de comercializar o produto em terras brasileiras no próximo ano.

Por William Nascimento


O aparelho deve chegar ao mercado norte americano no fim de maio e não deve demorar para chegar ao Brasil

A empresa HP (Hewlett-Packard) está ampliando as suas linhas de computadores portáteis e no dia 16 de maio fez a divulgação do novo modelo EliteBook 1030. A linha HP EliteBook é conhecida por possuir um design sofisticado e recursos completamente voltados para o mundo corporativo.

Sendo um computador portátil produzido diretamente para o mercado profissional, o uso do HP EliteBook 1030 é ideal para as empresas ou para os profissionais que necessitam realizar tarefas mais complexas com um ultraportátil Premium, fino, leve e eficiente.

Na construção do novo modelo, a empresa fez uso de um chassi de metal adequado para display de 12.2 polegadas, Gorilla Glass na tela de 13.3 polegadas, resolução Full HD (1920 x 1080) ou QHD+ (3200 x 1800), processadores da série Intel Core M, bateria com duração de 13 horas, memória de armazenamento interno de 512GB ou 256GB, memória RAM de 16GB, portas USB 3.0, conexão HDMI, sistema operacional Windows 10, teclado retroiluminado e alto falantes fabricados pela Bang & Olufsen.

O novo notebook da HP se destaca pela sua bateria. Apesar de ser um notebook pequeno, com a tela medindo somente 13.3 polegadas, a sua bateria tem longa durabilidade e é muito silenciosa. A empresa garantiu que a bateria do novo notebook dura 13 horas quando está na resolução Full HD e 9 horas quando está na resolução QHD+.

Quanto ao design do aparelho, o visual é muito limpo, chegando a ser comparado ao visual dos MacBooks. A estrutura é completamente feita em metal, fina e o aparelho não necessita de ventilação, devido possuir o processador Core M. As teclas são a prova d`água, o que garante proteger muitos usuários desastrados.

No quesito de áudio, o aparelho promete um resultado melhor do que os áudios dos seus concorrentes MacBooks, contendo o alto-falante da empresa dinamarquesa Bang & Olufsen e a modernização Clear Sound da HP para a amplificação.

Com a chegada ao mercado norte-americano prevista para o final de maio ou início de junho, esse novo modelo terá um valor estimado de US$1249,00 nos Estados Unidos e no Brasil custará aproximadamente R$4.400,00. Infelizmente não serão todos os países que terão o privilégio de receber o novo modelo tão rápido assim.

Aline Aparecida Feitosa Dias


Aparelho é pouco maior que um tablet e conta com configurações básicas.

Atualmente vemos cada vez mais empresas apostando no nicho de dispositivos móveis mais simples, que possuem um preço bem abaixo do oferecido pelas grandes empresas no mercado, mas com um bom custo-benefício para aqueles usuários que buscam algo mais simples, apenas para tarefas do dia a dia. Entre elas, temos a Micromax, empresa de destaque na produção de smartphones na Índia e que agora está lançando seu novo notebook, o Canvas Lapbook L1160.

O dispositivo segue essa mesma linha de apostar em configurações simples para usuários que buscam apenas tarefas simples mas essenciais como acessar a internet, editar textos e ver vídeos. O notebook é extremamente compacto e conta com uma tela de 11,6 polegadas, um pouco maior apenas do que um tablet convencional de 10.1 polegadas.

O tamanho da tela, que pode ser problema para alguns, deve agradar os estudantes que precisam que algo compacto para levar até a escola ou faculdade. O dispositivo também conta com o Windows 10 como sistema operacional.

O acabamento do aparelho é evidentemente simples, buscando reduzir ao máximo o preço do dispositivo, então esqueça os agradáveis acabamentos em metal, já que o dispositivo conta com um design bastante simples e discreto, buscando apenas um visual que não chega a ser incomodo aos usuários que gostam de um bom trabalho estético, visto que mesmo simples, o visual do aparelho não pode ser considerado feio, muito longe disso na realidade.

As configurações de hardware do notebook da Micromax são simples, como mencionado anteriormente, voltado para tarefas do dia a dia, fazendo com que o dispositivo concorra diretamente com outros aparelhos que buscam esse mercado de usuários, como o Chromebook.

Além da tela já mencionada, o dispositivo ainda conta com o processador Intel Atom Z3735F Quad-Core com 1,83 GHz, 2GB de memória RAM, 32GB de armazenamento interno, câmera traseira de 8 megapixels, câmera frontal de 5 megapixels e bateria de 4.100 mAh, com duração prometida de 10 horas de autonomia, além do Windows 10 Home.

A empresa, entretanto, ainda não revelou quando o produto será lançado mundialmente, porém, já é possível encontrar o notebook da Micromax a venda na Amazon Índia, por algo em torno de US$ 157, na conversão atual do dólar para o real, ainda desconsiderando os impostos, aproximadamente R$ 540.


Modelo deverá custar cerca de US$ 79 e utilizará o sistema Remix OS.

Uma das grandes novidades no mercado nos últimos tempos são os chamados Chromebooks, computadores desenvolvidos pela Google com o sistema operacional Chrome OS, extremamente baratos e que visam atingir aqueles usuários que desejam apenas acessar a Internet e realizar tarefas extremamente simples no seu dia a dia. Agora, a Google pode estar ganhando um forte rival neste mercado.

Tudo graças a empresa pouco conhecida Allwinner, que desenvolve chips e aparentemente deverá lançar três versões de uma máquina equipada com o Android em uma variante chamada de Remix OS, que pode fazer com que os dispositivos da empresa se tornem os mais baratos do mundo, com preços que devem começar em apenas US$ 79 ou algo em torno de R$ 300 na conversão atual do dólar, desconsiderando impostos.

O Remix OS possui algumas modificações simples no sistema Android, principalmente para adaptar o sistema para telas bem maiores do que a de um smartphone, permitindo também que usuários que possuem máquinas com a arquitetura de 32 bits possam instalar o sistema em seus computadores e notebooks para testar o sistema operacional.

Uma das vantagens do sistema, são as multijanelas, que permite ao usuário executar diversos apps em conjunto e os redimensionar como acontece em outros sistemas como o Windows.

As configurações, evidentemente são simples, já que o foco não é um aparelho potente, mas sim útil para um público específico. O dispositivo deverá contar com variantes, sendo equipado com o processador Allwinner quad-core com arquitetura de 64 bits ou octa-core mas com 32 bits.

Quanto a tela, deveremos ter versões entre 11,6 polegadas e 14,1 polegadas, contando com uma resolução de 1366 x 768 pixels, sendo que uma das versões deverá vir equipada com uma tela touchscreen e conversível, transformando o dispositivo é um híbrido, podendo ser tablet ou notebook, de acordo com a preferência do usuário.

Quanto ao hardware, a memória RAM deverá contar com 1GB e o armazenamento interno com 8GB em uma versão mais simples, já na versão mais completa, possivelmente teríamos 2GB de RAM com 32GB de armazenamento interno.

O valor mais caro que deve ser cobrado pelos aparelhos é de US$ 120, ou cerca de R$ 430 desconsiderando impostos, não deixando de ser um preço atrativo mesmo no Brasil, embora o dispositivo não deva dar as caras por aqui.

Murilo Couto


Modelo utiliza sistema de arrefecimento líquido, que o torna mais silencioso.

A busca por notebooks e híbridos mais silenciosos já começou há algum tempo. Por enquanto ninguém havia encontrado uma solução muito viável que não envolvesse diminuir os atributos de desempenho do equipamento para que ele esquentasse menos e pudesse não usar ventoinhas. A Acer parece ter encontrado uma nova solução e anunciou seu híbrido que utiliza um sistema de resfriamento com líquidos.

Não é a primeira vez que esse sistema é utilizado no mundo da informática. A Asus lançou um modelo de laptop para jogos que também utilizava o arrefecimento com água para melhorar o desempenho do equipamento e também garantir uma experiência silenciosa de qualidade para o usuário. A diferença é que o modelo da Asus só tinha o arrefecimento a água quando ligado a um radiador.

Detalhes técnicos:

Diferente do modelo da Asus, o Switch Alpha 12 da Acer será completamente autossuficiente. Isso faz com que o notebook seja muito mais atraente para os consumidores comuns que buscam um aparelho para suprir suas necessidades diárias.

A Acer chamou o design utilizado nesse sistema de Liquid Laptop Cooling: a água fica num cano isolado dentro do sistema que utiliza o próprio calor do notebook para circular. Enquanto a água faz esse circuito ela perde o calor e volta para o sistema. Esse sistema de arrefecimento foi colocado logo atrás da tela de 12 polegadas para não prejudicar as funcionalidades de tablet do Switch 12.

O Switch Alpha 12 será oferecido com processadores Intel Core i3, i5 e i7, dependendo do modelo escolhido. Como adicional o equipamento virá com uma capa magnética que garante maior durabilidade e proteção ao produto, especialmente quando usado em seu modo tablet. O teclado e o tablet são conectados magneticamente para deixar com um visual mais robusto.

Preços e Lançamento:

Espera-se que o Switch Alpha 12 seja lançado em Junho nos EUA. O preço recomendado pela empresa fabricante é de US$ 599,00 para a versão mais básica com o processador i3, mais ou menos R$ 2.130, de acordo com a cotação atual do dólar.

A Europa também deve receber seu Switch 12 antes mesmo dos EUA, em maio com um preço recomendado de €699,00 ou £544,00. O lançamento para o Brasil não foi confirmado por enquanto.

Gizele Gavazzi


Notebooks da marca são focados no público gamer e custarão a partir de R$ 10 mil.

A Alienware é conhecida por seus notebooks e computadores de altíssimo desempenho, com o que há de melhor quando o assunto é hardware. A marca, nem tão presente no Brasil nos últimos anos, agora começa a investir mais firmemente no mercado nacional, anunciado seus novos Notebooks gamers para o público tupiniquim.

Os novos produtos foram anunciados em um evento na cidade de São Paulo, na quarta-feira, 13. A Alienware, que é de propriedade da Dell, anunciou modelos com o Windows 10 e com o exorbitante preço mínimo de R$ 10.000.

Um dos grandes trunfos da Alienware é oferecer para os usuários as mais diversas opções de personalização possíveis, começando pelo Alienware 15, contando com uma tela Full HD de 15,6 polegadas LCD ou Ultra HD, ainda podendo o usuário escolher a placa de vídeo da NVIDIA GeForce em três opções: GTX 956M 2GB DDR3, GTX 970M 3GB GDDR5 e a GTX 980M 8GB GDDR5. A memória RAM também pode ser escolhida pelo usuário, estando disponível a versão de 8GB, 12GB, 16GB e 32GB.

O segundo modelo, é o Alienware 17, com tela maior, de 17,3 polegadas LCD, porém, as demais configurações são idênticas ao modelo 15, sendo que o usuário pode escolher livremente as configurações de seu Notebook gamer no momento da compra.

Mostrando mais uma vez que o foco da Dell é a personalização do produto por seu usuário, também é possível escolher o processador, estando disponíveis duas opções: i7 ou i7 Série K, no caso do Alienware 15 também é oferecido o processador i5. A memória interna também pode ser escolhida pelo usuário.

A má notícia fica pelo fato do produto não ser fabricado no Brasil, o que eleva bastante o preço dos Notebooks e deve dificultar a popularização dos mesmos por aqui.

Ambos os modelos já estão à venda no site da Alienware no Brasil, sendo que a versão com 15 polegadas custa a partir de salgados R$ 10.000 e a versão com 17 polegadas a partir de R$ 13,3 mil, preços extremamente elevados e que refletem a atual situação do país, mesmo se tratando de um dispositivo top de linha.

Outra novidade anunciada pela Dell é o amplificador gráfico, que custará mais R$ 1,5 mil e irá permitir ao usuário instalar uma GPU de desktop, podendo aprimorar os gráficos de seus jogos, já que ele funciona por meio de um módulo externo que se conecta ao dispositivo e também será a única possibilidade dos usuários desfrutarem da realidade virtual nos notebooks, que são compatíveis com todos os modelos lançados recentemente.

Laisa Silva


Novo computador custa US$ 1.249 e é mais fino que o Macbook da Apple.

Praticamente todos os dias são anunciados novos equipamentos tecnológicos. Celulares com câmeras que fotografam ou filmam com melhor qualidade, memória maior, baterias mais duradouras. São muitos os atrativos que os engenheiros da tecnologia constroem para que o novo aparelho mereça uma maior atenção perante o público.

Dessa forma, a empresa americana HP (Hewlett-Packard) lançou hoje, 05 de abril, seu novo notebook, o Spectre, durante um evento na França. Intitulado como o notebook mais fino do mundo, inclusive superando o Macbook. O novo modelo desenvolvido pela empresa tem 10,4 mm de espessura, além de contar com processador Intel Core i5 ou i7, tela de 13,3 polegadas com resolução em HD , 8 GB de RAM e 1,11 kg. Além disso, esse notebook também tem um bom desempenho ao suportar programas pesados, como o de edição de imagens.

A HP lança esse novo produto de olho no mercado de notebooks Premium, com preços acima de R$ 4.000 reais. Este segmento representa 15% do total de computadores vendidos em 2015, segundo o IDC Brasil. Outro ponto que merece destaque é a duração da bateria, que é de 9 horas e 45 minutos. Dessa forma, a pessoa ao adquirir esse equipamento também economizará na utilização da rede elétrica, fazendo assim a sua conta de energia elétrica ficar mais barata.

Com o lançamento previsto para o mês de maio nos Estados Unidos, o Spectre está orçando a partir de US$ 1.249 dólares, o que em reais significa na cotação atual R$ 4.479 reais. Não há previsão para a comercialização no Brasil.

A HP ainda disponibilizou para esse equipamento três entradas de USB e todas servem para a bateria recarregar.

O design é um ponto a parte. O chassi é feito em alumínio, o teclado de fibra de carbono e a tela de Gorilla Glass. Como dito acima, esse equipamento é voltado para o consumidor que procura produtos luxuosos, esse mercado vem ganhando cada vez mais adeptos, pois muitas pessoas precisam da máxima qualidade de um produto para a realização de trabalhos, como é o caso de um designer ou de alguém que precise editar fotos, pois computadores mais potentes fazem toda diferença no resultado final do trabalho.

Por Isabela Castro.


Aparelho da Lenovo conta com configurações robustas e só poderá ser comprado na loja oficial da empresa.

Um dos mercados que mais cresce atualmente é o mercado de dispositivos híbridos, que podem ser, por exemplo, um tablet e um notebook ao mesmo tempo, possibilitando ao usuário pagar por um dispositivo e levar dois. Seguindo essa tendência, a marca chinesa Lenovo anunciou na quinta, 10, seu novo tablet híbrido, o Thinkpad X1.

O grande objetivo do dispositivo da Lenovo é bater de frente com os dispositivos que já se destacam nesse mercado, como o Surface Pro (da Microsoft, uma das primeiras e que mais investe nesse mercado) e o Huawei Matebook, dispositivos extremamente potentes e que ao invés de contar com o sistema Windows Mobile, contam com a versão de desktop do sistema da Microsoft. O dispositivo da Lenovo deverá contar com 16GB de RAM, 1TB de armazenamento interno, processador Intel Core M7 Vpro e tela de 12 polegadas Quad HD LCD, excelentes configurações para um dispositivo híbrido.

O aparelho ainda contará com o teclado trackpoint e tackpad que serão conectados por acessórios ou diretamente no tablet híbrido da marca chinesa. Os acessórios também deverão ser um dos focos da empresa nesse dispositivo, já que ele contará um hub para conexão, além de contar com suporte ao teclado, ainda contaria com suporte a bateria extra e projetor, algo extremamente útil para alguns usuários.

O hub também deverá contar com suporte a entrada HDMI e câmera 3D para virtualizar alguns objetos pelo usuário.

Porém, vale lembrar que o produto é focado no mercado corporativo, o que irá fazer com que os usuários só possam comprar pela loja oficial da empresa na Web para caso sua empresa não banque a compra desse dispositivo para o seu uso profissional.

O dispositivo deverá ser lançado até Maio desse ano e o preço não foi anunciado pela empresa, mas certamente ele deverá chegar ao mercado com um preço bastante elevado, visto as configurações extremamente robustas que virão com o dispositivo, mas que devem agradar e muito os usuários que optarem pelo Thinkpad X1 tanto para o uso profissional como pessoal.

A empresa não anunciou em quais países ele estará disponível inicialmente em seu lançamento, não havendo nenhum tipo de menção ao Brasil.

Por João Trajano





CONTINUE NAVEGANDO: