Samsung alterou o processador do novo modelo, passando a ser um Intel Celeron N2840 de 2,58 GHz, e com isso, o preço caiu de US$ 320 para US$ 250.

A empresa Samsung  lançou o Chromebook 2, uma versão um pouco mais em conta. A marca sul-coreana decidiu realizar uma alteração no processador, tirando o Exynos ARM, que estava presente no modelo original e colocando um Intel Celeron N2840 de 2,58 GHz. Com essa mudança, o preço também foi modificado caindo de 320 para 250 dólares.  Tirando isso, quase nada mudou e as especificações se mantêm as mesmas.

Com relação ao seu desenho, o novo Chromebook 2 com novo processador possui um teclado diferente. Para oferecer um pouco mais de conforto aos usuários, as teclas do dispositivo são levemente curvas, entretanto, a disposição das teclas continua sendo a mesma. Este Chromebook se destaca entre os outros com aspecto mais barato, devido ao uso de um couro falso para realizar o acabamento da tampa, recurso este que vem sendo muito utilizado pela empresa.

Após o uso e também alguns teste realizados com Chromebook 2, foi constatado que o desempenho dele está bem abaixo do primeiro, pela troca dos processadores. Na contra partida a bateria tem uma duração bem melhor do que a do outro dispositivo, podendo chegar a uma autonomia de até 9 horas, já no primeiro modelo esse tempo era de oito horas e meia, conforme informações divulgadas pela própria marca.

Abaixo você pode conferir as configurações do aparelho com o novo processador da Intel:

– Novo processador Intel Celeron N2840 de 2,58 GHz, Capacidade de Armazenamento de até 16 GB em SSD, Memória RAM de 2 GB, Possui duas saídas de áudio estéreo, com 2 Watts, tela de 11 polegadas com resolução de 1366×768, Armazenamento estendido no Google Drive, e Webcam que realiza captura em 720p HD.

O dispositivo pessoal está sendo vendido aqui no Brasil por quase R$ 1 mil. Recentemente, segundo Sandra Chen, head de notebooks da Samsung no Brasil o produto conquistou diversos consumidores, pelos avanços tecnológicos e também pelo preço.

Por Nádia Neves 

Samsung Chromebook 2

Samsung Chromebook 2

Fotos: Divulgação


Novo modelo concentra-se na sua usabilidade. Ele possui excelente desempenho e autonomia.

Para você que é fã dos incríveis dispositivos da Samsung, temos algumas novidades a vista! A empresa de eletrônicos e informática Samsung anunciou no mês de outubro seu novo portfólio de notebooks para o mercado brasileiro.

Segundo a Samsung, a finalidade das novas linhas de notebook é menos direcionada às particularidades técnicas, concentrando-se na usabilidade do dispositivo. Ao que tudo indica, o Samsung Style S40 é uma resposta ao notebook MacBook de 12 polegadas da gigante Apple. 

O dispositivo Samsung Style S40 se destaca entre os novos aparelhos, com um excelente desempenho e autonomia. O notebook Samsung S40 possui uma estética impecável, como já era de se esperar. Ele é fino, leve e acerta em cheio na elegância. Possui uma Webcam de 720 HD e um teclado US-International. Possui uma placa de vídeo integrada Intel HD Graphics 5300.

Sua bateria consome pouca energia. Ele é equipado por um processador Intel Core M. Ele possui uma memória RAM de 8 GM e um armazenamento SSD de 256 GB. Sua tela de 12 polegadas te dá uma experiência em Full HD. Com uma espessura de 1.2 cm e um peso de 950 gramas, ele oferece praticidade e uma boa mobilidade.

O sistema de som fica por conta de um Wolfson WM5102 – Dolby Home Theater® – 3W Estéreo (1.5W x 2). Ele possui um Touchpad Logon, dispositivo que oferece aos usuários, substituir a senha de acesso do Windows por um desenho de um padrão no touchpad. O preço encontra-se em R$ 5.999.

Softwares inclusos no aparelho:

– Norton Internet Security Trial – com 60 dias de teste;

– BIOS Boot Up Password;

– HDD Password;

– Samsung Recovery Solution.

Dimensões do aparelho:

– 33 centímetros de largura;

– 6.4 centímetros de altura;

– 25 centímetros de profundidade.

Itens inclusos:

– 01 Dispositivo SAMSUNG S40;

– 01 Adaptador AC;

– Guia de usuário;

– Certificado de garantia pela Samsung Electronic.

Por Felipe Pancheri Colpani

Samsung Style S40

Fotos: Divulgação


Xiaomi lançará seu primeiro notebook em breve. Fabricação está prevista para o primeiro semestre de 2016 e o lançamento poderá ocorrer até o final do mesmo ano.

A Xiaomi, empresa popular da China, está, atualmente, com grande destaque no mercado e conforme dados recentes da Canalys ocupa o sexto lugar na escala mundial do TOP 10 das empresas que trabalham com dispositivos móveis. A companhia executa seus planos com sucesso, já que seus produtos são considerados de alta qualidade e possuem preços que as demais empresas não conseguem chegar.

A Xiaomi, ainda que conhecida, principalmente, pela produção de smartphones, também conta com outros tipos de mercadorias, como, por exemplo, pulseiras fitness. Agora, a empresa está prestes a expandir seus negócios e irá adentrar no mercado de notebooks.

Na quarta-feira, dia 23 de setembro, Richard Lee, presidente da Iventec Corp., confirmou que a Xiaomi, de fato, lançará seu primeiro notebook em breve, conforme dito no site www.wantchinatimes.com.  As negociações estão limitadas entre duas empresas e a produção do notebook está prevista para a primeira metade de 2016, sendo que o lançamento deve ocorrer até o final do mesmo ano.

A parceria da Xiaomi com a Inventec já existe há mais tempo, uma vez que já montaram cerca de 30 milhões de smartphones em 2014 e tiveram envolvimento no comércio de tablets.

Considerada com a “Apple da China”, a Xiaomi poderá trazer novidades ao mercado dos notebooks. Na entrevista mencionada acima, Lee disse que espera que a chegada da Xiaomi no segmento de notebooks traga algo de novo.

As pessoas estão apostando que o aparelho será semelhante ao MacBook e terá como sistema operacional o Linux. Os detalhes acerca das especificações técnicas e do design ainda não foram divulgados. Informações sobre o valor do produto também não foram oficialmente divulgadas, mas se a empresa seguir a mesma estratégia que usou com os smartphones, com certeza podemos aguardar um notebook muito bom e com um preço que deixará as concorrentes em uma situação difícil. Existem especulações na mídia tawanesa de que o valor será a partir de 2.999 yuan, que correspondem a cerca de R$ 1.930 atualmente.

Resta-nos esperar ansiosamente a chegada do produto ao Brasil!

Por Bruna Rocha Rodrigues

Notebook da Xiaomi


O Instituto Gartner divulgou recentemente previsões nada agradáveis para o mercado de computadores em 2014. De acordo com as informações levantadas pelo referido instituto, 2014 será o “ano limite” onde os dispositivos móveis – como os tablets e smartphones, por exemplo – irão deixar os computadores bem para trás.

Conforme os dados analisados pela Gartner, apenas neste ano cerca de 2,5 bilhões de aparelhos serão introduzidos no mercado. Desse total, mais ou menos a metade (cerca de 1,1 bilhão) deverá funcionar com o sistema operacional móvel do Google, o Android.

A distribuição apresentada para essa nova leva de aparelhos foi feita da seguinte maneira: Aparelhos portáteis representam uma fatia de 1,9 bilhões de dispositivos, enquanto que desktops ou notebooks ficam com uma parcela de 600 mil aparelhos.

Não é nem preciso dizer que a diferença é significativa, mas de acordo com a empresa o motivo de isso ocorrer é basicamente pelo fato de que os “ultramobiles” (termo usado pelo instituto para tablets, celulares, smartphones com telas enormes, etc.) estão cada vez mais integrados ao mercado e dominando o mesmo. Essa aceitação surge a partir do momento em que grande parte desses dispositivos podem, em muitos casos, servir como computadores pessoais.

De acordo com as informações, o total de aparelhos que deverá ser disponibilizado para o mercado em 2014 deverá superar em mais de 7% o índice registrado em 2013. A parte boa é que todos os seguimentos deverão registrar um relativo aumento. Claro que nesse meio os computadores estão de fora. Os ultramobiles é que ficarão com a  maior fatia, sendo que o aumento previsto será de cerca de 54% mais aparelhos nas lojas. Já os smartphones comuns devem apresentar uma leve alta de 5%.

Voltando ao Android, a Gartner informa que o sistema deverá estar presente em mais da metade dos aparelhos no mercado até o ano de 2016. Por enquanto, em 2014, a parte que cabe ao sistema será de 45%, um bom aumento em comparação com os 38% por cento obtidos em 2013.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: