Há poucas semanas atrás, a Hewlett-Packard (HP) estava indecisa se vendia ou não o sistema operacional móvel “WebOS”.

O tão aguardado pronunciamento da HP foi feito no dia 09 desse mês e surpreendeu tanto a imprensa quanto aos consumidores em geral.

De acordo com a empresa, o WebOS será transformado em um projeto open source (código aberto), para que dessa forma todos possam ajudar no crescimento e desenvolvimento desse sistema operacional que está em queda nos dias de hoje.

Para quem ainda não sabe, o WebOS é um sistema operacional para dispositivos móveis, que antes era produzido pela Palm Inc. (comprada pela HP no ano de 2010).

O futuro do WebOS andava em risco até pouquíssimo tempo, desde que a HP decidiu encerrar a produção do tablet TouchPad, que utilizava esse sistema operacional. Na realidade, o baixo potencial de mercado foi o que levou a Hewlett-Packard a parar de produzir o TouchPad.

Esperamos que agora o WebOS tenha um grande potencial de mercado e ofereça aos usuários uma excelente experiência como plataforma móvel.

Por Junior Beluzzo


O novo presidente executivo da Hewlett-Packard, Meg Whitman, realizou uma reunião com os funcionários da empresa, e também com os ex-funcionários da Palm, na qual ele afirmou que a HP poderia segurar o webOS, ao invés de vendê-lo.

Para quem não sabe, o webOS é um Sistema Operacional Móvel baseado em Linux, que antes era desenvolvido pela empresa norte-americana Palm Inc.

A HP introduziu o webOS em uma série de tablets chamados TouchPad. Porém, os aparelhos não tiveram uma grande aceitação do mercado.

O presidente executivo da HP ainda disse: "Se a HP decide segurar o sistema operacional móvel webOS, vamos desenvolver ele de uma forma muito significativa ao longo de um período de vários anos. É uma proposta muito difícil de realizar, mas a HP é uma das empresas que conseguem fazer essa aposta”.

Ainda existe uma segunda opção, ou seja, a de vender o sistema operacional para alguma outra empresa que possa desenvolver dispositivos com ele. Entre as empresas supostamente interessadas nessa aquisição estão: HTC, Oracle, RIM, Amazon e IBM.

Meg Whitman disse que teremos que aguardar cerca de quatro semanas para que o veredicto final seja revelado.

Por Junior Belluzzo





CONTINUE NAVEGANDO: