Depois dos netbooks, os notebooks sofreram algumas inovações, dentre elas, a tela touchscreen. Mas será que realmente compensa?
Possuindo o mesmo sistema operacional do notebook tradicional, a única diferença se encontra de fato na tal tela, que é a mesma conhecida nos celulares e outros aparelhos eletrônicos como tablets e etc. O único problema, além do preço que é um pouco superior do que os tradicionais, é a sensibilidade do aparelho. Tal qual celulares e outras coisas, eles são mais sensíveis, estrangando o touch com facilidade quando se tem quedas acidentais e outras coisas. Mas de resto, o funcionamento é bom, como no tradicional.
Ou seja, se você for um tanto quanto descuidado e tem consciêcia disso, eu não recomendaria você a adquirir o tal notebook.
Mas se você for cuidadoso e sabe que adquirir o mesmo não te trará muitos problemas futuros, vai em frente. Ele até facilita em algumas coisas, como edição de vídeos e de quebra, se você tiver imaginação, pode até brincar de Batman ou Tony Stark – Homem de Ferro –  ( aqueles super heróis que tem tecnologia super avançada em suas residências, entre elas, computadores touchscreen que servem para pesquisas ultra-secretas) e, claro, jogar games que façam uso dessa tecnologia.
Então, no mínimo, ao adquirir o item, você irá se divertir.
O notebook também é bom se você precisa editar ou escrever muito, se tem a facilidade disso, e a vantagem de ter um teclado normal, ou seja, você não vai ter problemas com as letras miúdas que sempre te fazem errar, como no celular.
Se você curte jogar RPG’s, a tela touch não irá te ajudar em nada, provavelmente que só ira te atrapalhar, então, se você quiser adquirir a espécie só por conta disso, não seria uma boa ideia
.
Enfim, o notebook com tela touch tem prós e contras. Cabe a você ver o que acha melhor, adquiri-lo ou não, levando em consideração os itens listados e aqueles não ditos que você julgue importante, como a higiene do produto, entre outros. 

Mariana Caetano. 


O Série 5 Ultra Touch é o primeiro ultrabook com tela touchscreen lançado no país. Contendo o Windows 8 como sistema operacional, o modelo é o mais fino entre os modelos lançados pela Samsung.

Dentre as principais características do modelo estão o processador Intel Core 5, o espaço de 500 GB de armazenamento e 4 GB de memória RAM. Outro diferencial do produto é a autonomia da bateria, quando está carregada pode durar ate 7 horas, tornando o produto um dos modelos com maior autonomia.

O Série 5 Ultra Touch tem a menor espessura e peso da categoria. Ele apresenta 1,9 cm e pouco mais de 1,6 kg. A parte externa é feita com alumínio metálico escovado e fibra de vidro, o que garante maior segurança a impactos que o ultrabook venha a sofrer. A tela do ultrabook apresenta 13,3 polegadas. A tecnologia usada é a SuperBrigth e Image Enhacer, o que permite 40% de ganho em brilho.

O ultrabook ainda apresenta conexão Wi-Fi e teclado iluminado, que identifica quando o ambiente não tem iluminação suficiente. O modelo estará nas lojas a partir da segunda metade de abril e o valor irá girar em torno de R$ 2.999,00.

Por Robson Quirino de Moraes


A empresa NTT Docomo, uma das principais operadoras de telefonia no Japão, mostrou um protótipo de uma nova tela touchscreen transparente. A tecnologia é capaz de reconhecer a todos os comandos do usuário em ambos os lados do aparelho, e com isso é possível alterar a forma como os elementos são mostrados no display.

O aparelho ainda ganha outro destaque, pois com este tipo de tela é possível que o usuário interaja com os programas e aplicativos tendo uma visão total do dispositivo, ou seja, o usuário poderá ver tanto na frente quanto atrás do produto.

A NTT Docomo demonstrou a tecnologia através de um cubo de Rubik e mostrou como os aparelhos, principalmente os tablets, irão se comportar com um display deste tipo. O lado ruim da novidade, segundo um representante da operadora japonesa, é que a visualização em uma tela deste tipo pode ser prejudicada com o sol, porém isso pode ser solucionado colocando um objeto escuro próximo ao produto para tapar a luz.

A empresa não revelou quando será o lançamento da nova tela transparente, mas ao que parece em breve a tecnologia será incorporada a algum tablet produzido por uma fabricante japonesa.

Por Guilherme Marcon


Como todos sabem, a nova interface Metro do Windows 8 foi projetada para suportar telas touchscreen, o que pode desencadear em uma nova onda no mercado: notebooks com telas sensíveis ao toque. Para que tal funcionalidade seja aplicada, muito provavelmente os fabricantes abandonarão o formato tradicional de concha para adotar designs inovadores e incomuns.

Mesmo que não haja problema em simplesmente adotar a tela touchscreen nos notebooks tradicionais, o problema maior acontece no caso dos ultrabooks superfinos. Isso porque ao interagir com a tela o usuário pode acabar empurrando o aparelho todo para trás, dificultando o seu uso.

Já existem algum aparelhos com design inovador no mercado, que poderiam ser utilizados com Windows 8 sem nenhum problema. Um deles é o Fujitsu Lifebook T580, um tablet PC conversível, ou seja, cuja tela pode girar 180 graus. Essa classe de aparelhos, caso utilizado com Windows 8, seria muito mais fina e leve, além de muito mais barata que os modelos atuais.

Outro tipo é o Lenovo IdeaPad Yoga, anunciado na CES 2012 em janeiro e que só chegará ao mercado na metade deste ano. Trata-se de um ultrabook com 1.7 cm de espessura, cuja tela pode ser dobrada em 360 graus. Essa forma dobrável é capaz de ficar como se fosse uma tenda, o que facilitaria, e muito, a interatividade touch.

Há diversos outros tipos de aparelhos facilmente adaptáveis, como o Samsung Series 7 Tablet,  o ASUS Eee Pad Transformer, o Samsung TX100 e o  Lenovo ThinkPad Tablet. Portanto, é fácil perceber que o Windows 8 certamente revolucionará o mercado até mesmo no formato dos notebooks e ultrabooks.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: