Saiba aqui qual versão do Linux é melhor para uso em computadores antigos.

Com o avanço da tecnologia, muitas máquinas “consideradas antigas” não conseguem acompanhar o requisito dos novos sistema operacionais. Estes equipamentos, que ainda são funcionais e podem suprir o usuário final em muitas tarefas, são deixadas de lado. A boa notícia é que existem alternativas que podem “ressuscitar” estes, e, ainda servir por um bom tempo, até que sejam substituídas.

Entre as opções, uma é adotar um sistema operacional livre, baseado no kernel Linux. Os “sabores” deste kernel podem cumprir as tarefas mais cotidianas de um usuário comum. Como elas não custam nada, podem ser usados livremente por quem assim desejar, seja em empresas ou em residências.

Um destes “sabores” a se considerar é o Lubuntu, derivado do “Ubuntu” e que usa o kernel Linux. Usando a interface gráfica LXDE, esta se assemelha muito as versões mais antigas com Windows (versões 2000 e XP), com um menu iniciar bastante simples, listando algumas configurações e programas instalados. O mais interessante é que, como os sistemas que usam o kernel Linux são seguros, será menos arriscado infectar a máquina com vírus, se comparando com o Windows, usado largamente e vulnerável.

Softwares inclusos

O Lubuntu traz uma gama de programas já instalados, poupando o usuário de “caça-los” na internet. Destaca-se o Abiword, um programa para visualização e edição de textos rápidos. Extremamente leve, pode ser usado para tarefas que se exige maior agilidade e menor complexidade.

Já na parte de navegação na internet, o Firefox já vem embarcado no Lubuntu, possibilitando a abertura de sites sem a instalação de um software apropriado para isto. O Firefox que já existe para Windows e atualmente figura na terceira colocação entre os browsers mais usados atualmente, oferece uma gama de extensões para uma série de atividades, sendo este o seu maior ponto forte.

Para a reprodução multimídia, o Lubuntu traz consigo o Audacious, um simples, porém excelente reprodutor de música. Com suporte aos principais formatos, o usuário não precisará “caçar” plug-ins (extensões com outros formatos) para reproduzir seus arquivos. O visual remete aos clássicos programas antigos que executavam música, podendo ser personalizado com a skin que o utilizador mais desejar. Para os vídeos, o MPlayer fará o serviço. Outro reprodutor de código livre, que sabe executar os principais formatos. Seja o vídeo gravado com a família, ou aquele que você mesmo grava, eles reproduzirão sem pesquisar outros programas.

Quem deseja abrir arquivos em PDF, poderá usar o Evince. Obedecendo as diretrizes de um sistema leve, este é mais um programa sem muitas “firulas”, indo direto ao ponto na reprodução do formato. A leitura é simples e a abertura do arquivo bastante rápida, muito por conta da leveza do Lubuntu.

Loja de aplicativos

Se o usuário sentir falta de algum software, entre os vários existentes que estão embarcados no Lubuntu, pode usar a loja de aplicativos do sistema. Ela oferece os principais programas para download e utilização.

Para o escritório, é encontrado nesta loja, o Libreoffice, uma suíte completa, usada largamente em universidades e órgãos públicos. Praticamente todas as extensões são suportadas por ele, tornando assim uma opção gratuita e viável ao Microsoft Office. Inclusive, o Libre, consegue abrir os documentos editados no software da Microsoft, nos seus formatos.

O Libreoffice atualmente é mantido por uma comunidade de usuários ao longo do mundo, possuindo um fórum de ajuda mútua, de forma gratuita, em seu site oficial.

O Chrome também está presente, com sua versão de software livre: O Chromium. Ela vem sem os plug-ins proprietários inclusos na versão normal do navegador. Porém, suporta todas as extensões do Chrome e funciona da mesma maneira que seu “irmão”.

As atualizações do sistema são gratuitas e não há exigência de reinicialização do sistema para a instalação delas. No site oficial (https://lubuntu.net/) encontra-se a .iso do sistema, basta baixa-la e instalar, ou, se você não sabe, pedir a seu técnico de confiança. É de graça, leve e você irá se surpreender com sua máquina “nova” de “novo”.

Por Leandrinho de Souza


Confira aqui todos os detalhes do novo computador Acer Predator Orion 9000.

Para os amantes de jogos de última geração, que exibem lindos gráficos e boa qualidade de desenvolvimento, a empresa Acer anuncia sua nova máquina, que cumprirá todos os requisitos de configurações para o funcionamento de jogos mais pesados, ou seja, aqueles que precisam de uma plataforma tecnológica mais avançada.

O destaque principal do computador é seu processador como citado no título, ele é nada mais nada menos que um Intel Core i9 Extreme Edition de 18 núcleos, isso ajuda entender já de início o porquê de ser uma máquina tão potente, porém, uma máquina não é formada somente pelo seu processador, pensando nisso a Acer compõe o Predator Orion também com 4 placas de vídeo que são top de linha no mercado eletrônico.

Design

Ao pensar em uma facilitamento de controle e manutenção de hardware, sua produção de gabinete é formada por metal e tampas laterais, facilitando ainda mais o acesso interno.

Para a ideia de computador futurístico a empresa pensou em algo que estivesse além de nossa realidade, a inspiração para o formato do gabinete então foi feita em base de uma nave espacial, que normalmente é o design de "futuro" que é exigido por usuários ultimamente.

É perceptível na máquina o uso de LED's, porém não são apenas LED's simples que ficam estáticos, essas luzes podem ser controladas via software desenvolvido exclusivamente para elas.

Por conta de seu peso, duas alças e rodinhas foram implatadas para que o seu transporte fosse facilitado para onde fosse levado.

Preço

O preço atual é de U$ 7.999.99, que se convertido diretamente para a moeda brasileira resultaria em R$ 26.000.00.

Especificação de Hardware

Como já citado no texto, o computador possuirá 4 placas de vídeo, sendo elas do modelo AMD Radeon MX Vega, porém, o comprador poderá optar por duas NVIDIA GeForce 1080Ti em SLI.

A memória RAM incrivelmente poderá oferecer até 128GB, usando o padrão de entrada DDR4, deixando assim que qualquer jogo que consuma muita RAM com espaço de sobra para desenvolvimento.

De armazenamento também um valor absurdo, chegando a 2TB, sem contar os 512 GB de SSD para o aumento de desenpenho tanto no carregamento de jogos quanto no carregamento do Windows.

Um computador com tanta "força" ao executar o que é pedido, certamente esquentará, porém, isso não vai ser um problema pela composição de seus 5 coolers serem de 120mm distribuídos por toda a parte, mas não é só isso, ele também conta com um watercooler da Cooler Master, e ainda mais um sistema de fluxo de ar Ice Tunnel 2.0, tal que foi desenvolvido pela própria empresa. Essa separação será de forma que seu interior terá zonas térmicas espalhadas, cada uma com um tubo de ar distinto, dissipando o ar quente.

Conclusão

A empresa Acer, neste modelo de computador, procurou buscar as exigências de compradores que exigiam muito de uma máquina, provavelmente não tenha sido pensado por eles abaixar o custo, já que em versão convertida, o computador valerá 26 mil reais, então no Brasil, ter tal máquina pode lhe custar quase o preço de um carro popular atualmente, mas mesmo assim a indústria ainda possui compradores, então certamente conseguiu uma máquina que pode satisfazer a vontade de um cliente de ter essa super máquina dentro de sua casa, ainda mais pela apresentação do novo processador i9 sendo usado em sua plataforma de hardware. Concluindo então que para quem for comprar será um dinheiro totalmente bem investido pelo menos na área de games, pois jogará tranquilamente e sem se preocupar com a exigências dos jogos que serão suportados com facilidade.

Gustavo Martins dos Santos


Confira aqui agumas dicas do que fazer para deixar o seu computador mais rápido.

Com o passar do tempo os computadores, assim como todos os outros equipamentos eletrônicos, vão ficando mais lentos e acabam dificultando o uso nas atividades do dia a dia. Isso pode acontecer por diversos motivos, falta de limpeza no sistema, HD lotado, programas rodando em segundo plano, entre outros.

Para ajudar a melhorar o desempenho do seu computador e resolver um pouco seus problemas separamos uma lista com algumas coisas que podem ser feita para deixar seu computador mais rápido sem ter que instalar nada. Confira:

1) Limpeza de Disco/Cache

É muito recomendado que se faça a limpeza com uma frequência regular do sistema do computador, uma vez que ele costuma acumular muitos arquivos temporários quando acessamos a internet, além de cache e relatórios de erro que podem encher ainda mais o espaço interno.

No Windows você pode fazer isso clicando em “Acessórios” , “Ferramentas do Sistema” e depois “Limpeza do Disco”. Após a análise, marque os itens que deseja limpar e conclua em “Ok”.

2) Desinstalar programas

Desinstalar programas pode ajudar a deixar o computador mais rápido. Acesse o “Painel de Controle”, “Programas” e procure pelos itens que quer desinstalar, depois disso é só clicar em “Desinstalar”.

3) Limpar pastas de arquivos inúteis e esvaziar lixeira

O computador tem certas pastas que nem sempre nos lembramos de ver o que tem nelas. Um exemplo é a pasta de “Downloads”, geralmente ela guarda coisas que nem usamos mais. Por isso, se tiver um tempinho dê uma olhada nessas pastas e apague o que não é mais útil. No final não se esqueça também de esvaziar a lixeira.

4) Verificar Tamanho do HD Livre (e usar HD Externo)

Em muitas situações programas e outros arquivos requerem mais espaço do que o HD suporta. Nesse caso compre um HD externo para “aliviar” o disco do computador. Quanto menos coisas tiver nele, melhor ele trabalhará.

5) Desfragmentação de Disco

A desfragmentação de disco ajuda o disco a trabalhar de maneira mais fluída. O processo reorganiza os dados para que o sistema responda melhor. Para desfragmentar o disco no Windows é só ir até a pasta “Acessórios”, “Ferramentas do Sistema “ e “Desfragmentador de Disco”.

Por Denisson Soares


Empresa afirma que apesar das recentes quedas neste mercado, ainda é possível lucrar e crescer.

Há muito tempo já deixou de ser novidade o fato de que o mercado de computadores pessoais anda passando por maus bocados e amargando resultados nas vendas nada satisfatórios. Ainda assim tem muito dinheiro sendo gerado pelo setor dos PCs. Bom, ao menos é isso que a empresa de consultoria Gartner acredita.

De acordo com ela, ainda existem muitas portas pelas quais os fabricantes de PCs podem passar para garantirem que os lucros continuem aparecendo.

Segundo informações divulgadas pelo analista Meike Escherich, apenas nos últimos cinco anos foi percebido nas vendas em escala global de desktops e notebooks uma queda significativa. Foram 343 milhões de unidades vendidas lá em 2012 para 232 milhões agora, em 2016.

Se for para falar da receita gerada no ano de 2012, o mercado mundial de computadores conseguiu gerar e garantir US$ 219 bilhões. A expectativa nesse sentido para o ano de 2016 é de cerca de US$ 137 bilhões.

Conforme o especialista aponta, essa retração nas vendas de computadores tem um motivo claro e específico: A migração tecnológica. Com isso ele aponta para o fato de que os computadores atualmente já não representam nem a primeira nem a única alternativa para os usuários que desejam acessar a internet.

Desde o ano de 2011 companhias já consagradas no setor sofreram uma perda de algo em torno de 10,5% de participação no mercado. Entre elas estão a Toshiba, Sony, Samsung, Acer e Fujitsu. Em contrapartida, somente no primeiro trimestre de 2016 empresas como a Lenovo, Dell e HP registraram um ganho na participação, mas ainda assim nada que impedisse o declínio das vendas.

Mas não são apenas os fatores citados que impactaram no mau desempenho do setor de computadores pessoais. Alguns fatores regionais também contribuíram para isso. Para se ter idéia, até o preço baixo do petróleo e as incertezas que envolvem a política e que agravaram a situação econômica de países como o Brasil e a Rússia fazem com que eles percam a oportunidade de serem impulsionadores de crescimento.

A Gartner analisa em termos de volume que os EUA, China, Japão, Reino Unido e Alemanha ainda permanecem entre os cinco primeiros do ranking. Mas eles também não escaparam das quedas, uma vez que houve a diminuição de consumidores nessas regiões.

Uma das saídas apontadas pela Gartner é investir nos segmentos chamados de ultraportáteis. Segundo ela, este seria, até o momento, o único que poderia garantir que haja um crescimento nas receitas ainda esse ano.

Por Denisson Soares


Intel e Microsoft, em parceria com a Lenovo, a Dell e a HP, trabalham juntas em uma campanha que visa mostrar aos usuários as qualidades de se ter um PC moderno.

As tecnologias avançam e novos dispositivos acabam tomando o lugar de outros. É o que está acontecendo com os Personal Computers (PCs). Para enfatizar que o PC ainda tem grandes vantagens sobre os demais dispositivos, várias empresas são capazes de se unir para provar ao consumidor que há espaço para os microcomputadores.

As empresas norte-americanas Intel e Microsoft estão trabalhando juntas com três das maiores fabricantes de computadores convencionais. O objetivo? Trabalhar em uma publicidade capaz de convencer os compradores de todas as coisas incríveis que um PC moderno é capaz de fazer. Os anúncios serão exibidos na TV, online, e em propaganda impressa.

A campanha, que tem por objetivo retomar o mercado de PCs, que vem perdendo espaço para tablets, smartphones e Smart TVs, terá o nome “O que um PC faz?” e será veiculada na China e Estados Unidos.

As marcas escolhidas para a campanha foram: Lenovo, Dell e HP. A campanha enfatizará o fato de que os computadores modernos com Windows 10 fazem muito mais que aqueles que as pessoas normalmente possuem em casa e no trabalho. Segundo a Intel, mais de 500 milhões de PCs já têm mais de 5 anos de uso.

Historicamente, a maioria da publicidade feita em cima da indústria de Computadores foi subsidiada pela Intel e Microsoft, cujos lucros são, obviamente, muito maiores do que o das fabricantes de PCs.

A campanha já iniciou em um webcast com a participação dos diretores executivos de marketing de cada empresa.

Pesquisas indicam que a queda nas vendas de computadores pessoais vai reduzir mais de 8% – e só estabilizarão no ano de 2017 – por esse motivo, as empresas precisaram se unir, e provar ao consumidor que ainda que os outros dispositivos estejam cada vez mais parrudos, a utilidade de um PC deve ser lembrada.

A pergunta que fica no ar é a seguinte: Será que vai dar certo? Os consumidores irão voltar, ainda que devagar, a preferir os microcomputadores aos dispositivos portáteis? Isso apenas o tempo poderá dizer.

Por Júnior Beluzzo

PC da Lenovo

Foto: Divulgação


Samsung é a líder dos notebooks mais buscados do Brasil, seguida de marcas como a Acer e a Dell.

O Zoom, um comparador de preços, organizou uma pesquisa onde listou os dez notebooks mais buscados do Brasil. A partir disso, selecionamos para você o top cinco dos notebooks mais buscados do País. A esse top cinco pertencem três marcas, porém, sendo dominado pela Samsung.

A primeira colocação pertence ao modelo 270E5J-XD2 da Samsung, em segundo lugar é o E5-571G da Acer e a terceira posição é o NP370E4K também da Samsung.

Confira a lista dos top 5 notebooks mais buscados do Brasil:

  • Samsung 270E5J-XD2:

O primeiro colocado é um computador arrojado e de muita valia para pessoas que gostam de games ou precisam rodar softwares pesados.

Configurações:

Intel Core i7 4510U, Tela 15,6 polegadas, 8 GB de memória RAM, HD de 1 TB.

Preço:

Os preços variam de R$ 2.350 até R$ 2.800.

Samsung 270e5j-xd2

  • Acer E5-571G:

Esse modelo é definido como um notebook para quem deseja rodar vários programas ao mesmo tempo.

Configurações:

Intel Core i5 5200U, Tela 15,6 polegadas, 4 GB de memória RAM, HD de 1 TB.

Preço:

Os preços variam entre R$ 1.900 até R$ 2.700.

acer E5-571G

  • Samsung NP370E4K:

O preço desse notebook, unido as suas configurações, tornam-se o maior atrativo desse modelo.

Configurações:

Intel Core i3 5005U, Tela 14 polegadas, 4 GB de memória RAM, HD de 1 TB.

Preço:

Com preços variando entre R$ 1.300 e R$ 1.600.

Samsung NP370e4k

  • Samsung NP370E4K-KD2BR:

A quarta colocação pertence a um terceiro laptop da Samsung. Eh um computador intermediário, sendo muito completo para quem o usa no dia a dia, e pode ainda assim rodar alguns games devido a seus 8GB de RAM.

Configurações:

Intel Core i5 5200U, Tela 14 polegadas, 8 GB de memória RAM, HD de 1 TB.

Preço:

Os preços variam de R$ 1.900 até R$ 2.700.

Samsung NP370e4k-kd2br

  • Dell I14-3442-A10:

O último notebook do top 5 é da marca Dell. É um notebook mais básico, não tendo capacidade de rodar games de alta performance, porém, alegra a todos que precisam de espaço no computador com um HD de 1 TB.

Configurações:

Intel Core i3 4005U, Tela 14 polegadas, 4 GB de memória RAM, HD de 1 TB.

Preço:

Os preços variam de R$ 1.500 até R$ 2.000.

Dell I14-3442-A10

Fotos: Divulgação

Por Igor Furraer


Quando é preferível o PC para jogos ao invés de um vídeo game, o consumidor deve ter em mente que se deseja um computador potente o suficiente para rodar todos os jogos desejados não poderá economizar muito.

A princípio, deve-se conferir o Sistema Operacional do computador. O Windows tem uma variedade de jogos compatíveis, diferente do Mac da Apple. Um requisito que muitos jogos recentes exigem para seu funcionamento é o DirectX 11, que está embutido no Windows 7. O Windows 8 também não perde, tendo uma versão mais atualizada do DirectX, sendo o DirectX 11.1, aumentando ainda mais o desempenho dos gráficos em jogos.

Muitos jogos ultrapassam de 20GB ultimamente, visto que o consumidor desejará instalar vários jogos. Por isso, é preciso escolher um HD de no mínimo 500 GB, assim evitará problemas com espaço para instalar os jogos. Deve-se verificar também a velocidade de rotação, que quanto mais alta mais rápida será a taxa de transferência. O consumidor pode dividir o HD em duas partes, para assim instalar em uma os jogos e na outra o sistema operacional.

Os processadores Core i7 e AMD Phenom são extremamente potentes, sendo este uma peça importante para o bom desempenho dos jogos. Os processadores Intel costumam ser muito bons, assim como também os da AMD, que geralmente são mais baratos do que o da Intel.

Para evitar que a máquina trave a todo momento que estiver rodando um jogo “pesado”, é importante escolher uma boa placa de memória RAM de no mínimo 6 GB e DDR3, que costuma ser mais rápida.

A placa de vídeo é de extrema importância para que os gráficos dos jogos sejam aproveitados ao máximo. É aconselhável que tenham no mínimo 1GB de memória de vídeo não compartilhada com a placa mãe, ou seja, uma placa Off-Board. É importante lembrar que o consumidor pode optar por combinar as configurações de seu computador, se por exemplo optou por um processador Intel, pode escolher uma placa de vídeo Nvidia GeForce.

Por Luiz Guilherme Feliciano Palazzo


Com a evolução tecnológica dos tempos contemporâneos que coincidem com a necessidade de acessibilidade do homem moderno, fica clara a tendência de aparelhos eletrônicos ficarem cada vez menores, sendo assim mais leves e de fácil transporte. Porém, os desktops ainda não deixaram de ser uma opção rentável para quem deseja um bom PC.

Existem desktops tão caros ou baratos quanto notebooks, o que os faz mais potentes é o tanto que o consumidor está disposto a gastar na compra deste.

O que faz um desktop mais prático que um notebook? Fica claro que os notebooks ganham por seu menor tamanho, são extremamente fáceis de transportar. Um desktop, porém, é abrangente no quesito de upgrade. Se você deseja colocar mais memória RAM em seu computador, é mais simples. Assim como não é necessário escolher entre um HD ou um HD externo, pois no desktop, você tem disponibilidade o suficiente para inserir os dois na máquina.  Também há a possibilidade de melhorar ou trocar a placa de vídeo e o processador, opções que em um notebook são quase impossíveis.

Podemos analisar também o conserto caso a máquina quebre. Um desktop, além de mais simples de ser reparado, possibilita que o consumidor o abra e limpe-o com facilidade, fazendo reparos necessários para um melhor desempenho. Em um notebook o quadro se altera, pois é mais complexo de ser limpo visto que não é recomendada a manutenção deste feita por alguém que não é profissional.

Nos desktops há também algumas outras vantagens como uma tela maior e um teclado mais completo. Por outro lado, o notebook consome menos energia e é portátil.

Fica a critério do consumidor fazer uma boa escolha de acordo com a maneira que irá usufruir seu desktop ou notebook para que seja o mais rentável possível e sirva para o consumidor realizar as mais diversas tarefas, visto que, procure manter o equipamento em bom estado de funcionamento por alguns anos.

Desktops e notebooks

Foto: Divulgação


Usuários que estão aguardando bons jogos com preços baixos podem comemorar: semana passada teve vários deles disponíveis a custos pequenos. Final Fantasy 14: Realm Reborn, Resident Evil 5 e The Amazing Spider-Man são um dos games que estão no destaque da semana. Esses jogos funcionam tanto no PlayStation 3, Xbox 360, PC quanto em plataformas móveis. Além de Far Cry 3, Remember Me e The Wolf Among Us.

Para o game Final Fantasy 14: Realm Reborn, a PlayStation Network convida os usuários a conhecerem um famoso jogo com versão online estilo RPG da Square Enix. O jogador pode aproveitar tanto a edição simples como a de colecionador, que traz componentes extras para rechear o game. Esse pode ser considerado o mais caro em comparação aos outros. Títulos como Far Cry 3, Ride to Hell Retribution e Ragnarok Odyssey são mais baratos. Um bom e gratuito é o Stealth Inc: A Clone in the Dark, da PS Plus.

Para o Xbox Live as ofertas são de jogos que contêm muita ação e adrenalina, como é o caso do Resident Evil 5, da produtora Capcom. O game possui ação, mas foca mais em uma aventura com menos imagens assustadoras e mais adrenalina para dar mais jogabilidade ao usuário. Outros games em destaque estão Sleeping Dogs, Devil May Cry HD Collection e Remember Me. O destaque fica para o jogo Hitman: Absolution, que está de graça esses dias para os assinantes do Xbox Live Ouro, uma estratégia de marketing do programa Games With Gold para atrair mais consumidores.

Aos que desejam jogar no Sistema Windows, Mac ou Linux, a novidade da semana vai para o Steam. Existem por lá variedades de jogos digitais e de categorias. Há uma grande oferta para games famosos e também os indies menos conhecidos, entre eles o bem recomendado The Novelist. Os jogos The Amazing Spider-Man, The Wolf Among Us, LEGO The Hobbit e alguns outros estão com desconto na página.

Por Carolina Miranda

Final Fantasy 14: Realm Reborn

Foto: Divulgação


A companhia anunciou recentemente um novo jogo, chamado Assassin’s Creed: Unity. O jogo era apenas um rumor, anunciado anteriormente por sites internacionais de tecnologia e jogos de consoles. Porém, a notícia tornou-se realidade para os jogadores da plataforma.

O novo game, dando continuidade à famosa série, se passará na época da Revolução Francesa, período entre os anos de 1789 e 1799. O título da franquia será disponibilizado para as plataformas PC, PS4 e Xbox One. Novos gráficos de alta qualidade foram incorporados ao jogo, dando realidade à cidade francesa, mostrando seus principais locais que hoje são pontos turísticos conhecidos no mundo todo, como a guilhotina central e a Catedral de Notre Dame em Paris.

“Estamos trabalhando no novo Assassin’s Creed há mais de três anos e, apesar de ainda não estarmos prontos para mostrar nossa visão completa de um Assassin’s Creed exclusivo da nova geração (de novos consoles mais potentes), aparentemente a Abstergo (fábrica desenvolvedora fictícia da franquia) está nos forçando”, afirmou a Ubisoft em seu comunicado oficial à imprensa.

Um vídeo também foi lançado, um trailer de um minuto mostrando os gráficos incríveis do local onde será mostrada a história do jogo. O protagonista do jogo aparece em um telhado de uma casa, vendo uma execução em praça pública que não impediu. Ele carrega consigo um sabre do lado esquerdo, e utiliza vestimentas mais escuras em relação às anteriores. Rumores indicaram que o game se passaria no Japão feudal e na Rússia, mas essa informação já foi contrariada, visto que a bandeira da França é exibida no trailer.

É notável que a companhia descartou as versões do título para o Xbox 360 e o PlayStation 3, focando apenas na nova geração de consoles. No início do vídeo, a logomarca da Nintendo não foi exibida, confirmando que o console Wii U não fará parte das plataformas que rodará o game.

Por Danilo Gonçalves

Assassin's Creed: Unity

Foto: Divulgação


Criado para um consumo relativamente baixo em termos de energia e com uma durabilidade consideravelmente grande de uso o Inovattio INO-1010 pode, sem sombra de dúvidas, ser  tido com um computador ideal para empresas. O mesmo não pode ser dito para uso doméstico. Vejamos alguns detalhes técnicos:

O foco do Inovattio INO-1010 não é mesmo a potencia, mas sim a produtividade. Para algumas pessoas esse ponto é considerado como algo negativo, mas se pensarmos bem não é assim. O computador traz integrado a si um processador Intel Core 2 Duo, são 500 GB para armazenamento e 4GB de memória RAM. O sistema operacional presente é o Windows 7 de 64 bits. Um ponto que convém ressaltar é que ele não conta com placa de vídeo dedicada.

O Inovattio INO-1010 é especialmente indicado para aquelas empresas onde os computadores precisam ficar ligados por muito tempo. E, isso, contando com os funcionários que tendem a deixar seus aparelhos ligados mesmo quando vão embora.

A classificação “tudo em um” pode perfeitamente ser aplicada ao Inovattio INO-1010. O monitor, por exemplo, também tem a função de torre de CPU. A tela é mediana contando com 22 polegadas e uma resolução de 1680 por 1050 px.

Agora entre as coisas “curiosas” do Inovattio INO-1010 está o suporte do aparelho. Acreditem ou não ele tem um formato de cone que sem dúvida faz qualquer um se lembrar daqueles chapeuzinhos de festa. Mas é exatamente nesse “chapéu-suporte” que ficam os componentes do computador. De acordo com os desenvolvedores do produto a ideia é de que isso possibilite uma ventilação mais adequada  bem como uma refrigeração satisfatória dos componentes do aparelho.

De acordo com os testes realizados por um site especializado no setor o PC se saiu até bem nesse ponto já que não esquentou anormalmente. Um ponto a mais para o aparelho uma vez que a maior parte dos computadores da categoria já “pegam fogo” durante os benchmarks.

Voltando a economia o INO-1010 chega a atingir 68 watts de consumo. Para se ter ideia, um PC convencional consumiria cerca de 600 watts.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação


Mesmo parecendo ser meio que “bajulação” a Razer é uma das empresas que deu e continua dando a “cara a tapa” quando o assunto é o mercado de produtos voltados para os consumidores assumidamente gamers.

Os últimos lançamentos da companhia só vieram para consolidar ainda mais a marca no setor e torná-la referência nesse assunto. Talvez seja exatamente por isso que quando outra companhia se embrenha nesse caminho as comparações sejam quase que inevitáveis. Como exemplo, temos o fato de que a Razer foi uma das primeiras empresas a desenvolver a ideia de reduzir o tamanho dos laptops para gamers, entretanto, outra companhia da área parece estar de olho nesse mercado. Estamos falando da Gigabyte que anunciou recentemente o lançamento do Aorus X7. O aparelho conta com 2,29 cm de espessura e foi alçado ao posto de principal produto de uma nova marca da empresa voltada para PCs de jogos.

O Aorus X7 possui uma dimensão de 17,3 polegadas. As configurações do aparelho são bastante poderosas. Ele traz integrado duas GPUs NVIDIA GeForce GTX 765M. A “alma” da máquina é um processador Quad-Core Intel Core i7-4700HQ. Fora isso o novo computador conta ainda com 32 GB de memória RAM, traz também um par de SSDs que possibilita uma expansão para até 512GB. O disco rígido tem nada mais nada menos que 1 TB. Aí vem a pergunta: Como é que tudo isso vai ser resfriado? Pois bem, o X7 vem com dois coolers e possui quatro aberturas para a entrada de ar. Também tem cinco dutos termais.

Já no que diz respeito à conectividade apresentada pelo aparelho a informação é de que ele já virá com HDMI dual, um conector VGA e uma Mini DisplayPort. O VGA permite que o usuário possa ligar até três monitores extras à tela do laptop que conta com uma resolução de 1080px.

Já os itens propriamente voltados para os jogos a informação é de que o Aorus X7 possui botões dedicados a macros (o teclado é retroiluminado), um chip Killer de Lan e uma placa de rede Wireless 802.11ac.

Com relação à bateria a dúvida ainda permanece. Mas como nada foi dito a respeito, a expectativa é de que a mesma não tenha uma duração muito grande.

De acordo com a fabricante o aparelho deverá fazer sua estreia oficial nas lojas já no mês de março deste ano. O preço estimado do dispositivo deverá oscilar entre  US$ 2.100 e US$ 2.800. Em Real isso seria algo em torno dos R$ 4.979 e R$ 6.638 sem contar com os impostos.

Por Denisson Soares

Gigabyte Aorus X7

Foto: Divulgação


O Windows 8 parece ter sido a nova menina dos olhos verdes para muitas fabricantes. O sistema possibilitou a inclusão de inúmeros aparelhos com o sistema da gigante de Redmond. E uma dessas empresas é a DELL, que aproveitou a versatilidade e a usabilidade do sistema que tem como alvo os computadores de tela de toque, dando uma repaginada no atual formato dos computadores de Mesa.

A empresa acaba de oferecer aos clientes, um All In One com tela sensível ao toque. Isso quer dizer que o usuário vai poder aproveitar todo o  poder do Windows 8 na parte do processamento, com um sistema mais leve do que o antecessor e os novos recursos pra quem quer usar e abusar das telas sensíveis ao toque. Além disso, pode usufruir da Windows Store com os milhares de aplicativos disponíveis, seja para compra, seja para download gratuito.

Mas pra quem achou que a DELL iria esquecer-se de dar uma atenção especial na tela, ficou enganado. O DELL P27l14T não peca no painel. Com uma resolução de 1080X1920, com tecnologia PLS, a concorrente da IPS, o equipamento torna as cores muito mais vivas e mais vibrantes, graças á tecnologia embutida.

Porém, um PC não vive somente de tela. Suas conexões são variadas darão uma opção bem interessante para quem precisa usar a trabalho, mas não abre mão dos benefícios da tela de toque. O usuário que adquirir o equipamento pode aproveitar das portas USB, Display Port – o que é uma novidade boa, afinal poucos equipamentos trazem a conexão, dando um ar de acréscimo ao aparelho – e também uma HDMI. Sem esquecer-se da P2 de áudio e, é claro, de uma VGA.

Um fato bem interessante é que o ângulo de inclinação também foi lembrado pela empresa. Para os doidos que adoram isso, 180º é a variação de ângulo, ou seja, uma boa inclinação para um bom All In One.

Por Leandro de Souza

Foto: Divulgação


A HP está lançando seu mais novo PC Pavillion que tem diversos atrativos.

O Pavillion 20 vem com uma tela de 20 polegadas e APU Dual Core AMD E11200 de 1.4GHz.

A novidade é que o equipamento será vendido com o sistema operacional Linux na sua versão mais atual com o Umbutu já instalado de fábrica.

O Pavillion também conta com uma GPU Radeon HD7310 que utiliza seus 4 GB de memória RAM para obter uma boa resolução de imagens gráficas. A máquina também vem com HD de 500GB, leitor de cartão de memória, 2 portas USB 2.0 e mais 2 portas 3.0.

A tela de 20 polegadas deixa a desejar, mas consegue exibir com muitos detalhes a interface do Umbutu, pois tem uma resolução de 1600×900 pixels comandada pela GPU Radeon. Foi uma grande ideia que a empresa teve quando colocou o Umbutu ao invés de utilizar o tradicional Windows como sistema operacional.

O modelo é o pioneiro da marca que trouxe o Linux para ser comercializado em outros países. Até agora a única empresa que fabricava máquinas com Linux instalado era a Dell.

O Pavillion está sendo vendido na Europa por 1.000 euros.

Por Mariana Rodrigues


Uma pesquisa realizada pela Ipsos, encomendada pela Intel, maior fabricante de chips do mundo, revelou que cerca de 38% dos brasileiros pretendem comprar um desktop, notebook ou netbook.

Um dos incentivos ao crescimento do mercado de PCs no ano que vem é a busca pela individualização do PC, ou seja, ao invés de todos os membros da casa compartilharem o mesmo computador, os usuários querem ter sua própria máquina.

A muito se deve esse crescimento. O brasileiro, cada vez mais está interessado em tecnologia, fez com que o Brasil se tornasse o país com o maior número de acessos à internet, e pelo fato do computador se tornar cada vez mais pessoal, é natural que o brasileiro queira um “computador para chamar de seu”.

Sendo assim, é certeza que o reino dos computadores dure cada dia mais, pois o brasileiro está cada vez mais apaixonado por tecnologia.

Por Adriana do Nascimento





CONTINUE NAVEGANDO: