A Microsoft anunciou que o pacote Office 2013 não será compatível com o Windows XP e com o Windows Vista. Sendo assim, apenas os usuários que tiverem o Windows Seven, Windows Server 2008 R2, Windows Server 2012 ou o novo Windows 8 poderão adquirir o software.

A nova suíte do Office foi apresentada na última segunda-feira, dia 23 de julho, e já ganhou uma página oficial, onde a companhia confirmou a informação sobre a compatibilidade do pacote.

Além de ter que possuir os sistemas operacionais citados acima, o computador deverá contar com processador de no mínimo 1 GHz, 1 GB de memória RAM, 3 GB de espaço livre no disco rígido e placa de vídeo capaz de gerar resolução 1024×576 pixels, para que o usuário consiga usufruir de maneira satisfatória do novo Office 2013.

A Microsoft espera que o Windows Seven consiga assumir o topo do marketshare do Windows ainda este mês, mesmo que até o momento grande parte dos usuários ainda não atualizou o sistema operacional de seus computadores. A estratégia da companhia é fazer com que os usuários que ainda não atualizaram a plataforma, atualizem para conseguir aproveitar as novidades do pacote Office 2013.

Por Guilherme Marcon


Na última segunda-feira, dia 16 de julho, a Microsoft organizou uma coletiva de imprensa nos Estados Unidos para lançar oficialmente o novo Office 2013. Na ocasião, foram apresentadas as novas funções do pacote de aplicativos, sendo que as principais ficaram por conta da integração com o Skype e com o SkyDrive, além da interface simples para uso em tablets e comunicação com as redes sociais.

Steve Ballmer, CEO da empresa, foi quem introduziu as novidades. Ballmer mostrou o novo Office não como apenas uma suíte de aplicativos para computadores e dispositivos móveis, mas sim como um serviço útil tanto para usuários domésticos como coorporativos. Ainda, como o novo pacote de aplicativos é focado na nuvem, ele será totalmente compatível com o novo Windows 8.

Quem apresentou as novidades de cada programa foi Kirk Koenigsbauer. O primeiro foi o PowerPoint, que ficou mais simplificado e ganhou a funcionalidade de trocar de slides e dar zoom com os dedos. Em seguida veio o Outlook, que foi reformulado focando a leitura de e-mails e na praticidade de escrevê-los, pois agora o usuário poderá anexar um arquivo apenas arrastando-o com o dedo.

O OneNote agora poderá registrar notas do usuário por meio da câmera do tablet, além de ser mais prático na busca de informações. Enquanto isso, o Word veio com a grande novidade que é a capacidade de ler arquivos PDF, sem a necessidade de programas extras ou plug-ins, e também sendo perfeitamente compatível com a nuvem da Microsoft.

Por fim, o Excel ganhou a função FlashField, que permite o preenchimento automático das linhas e colunas por meio de orientações prévias.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: