A julgar pelo preço, sim. Já se o quesito é qualidade, o melhor é ter cautela. Afinal, não é de hoje que sabemos como é o sistema de produção naquele país, onde o controle de qualidade não está em primeiro lugar. Não resta dúvida de…



CONTINUE NAVEGANDO: