Confira aqui algumas dicas de como encontrar o sinal de internet no Windows 10.

Encontrar redes sem fio no Windows 7 era simples, bastava clicar no pequeno ícone pequeno de intensidade do sinal na barra de tarefas.

Já no Windows 10 essa tarefa não parece tão fácil assim, muitas pessoas reclamam que não conseguem encontrar esse recurso, mas ele está lá!

Para a função, o Windows 10 tem sua própria versão da lista de redes sem fio, esta lista pode ser aberta a partir da área de notificações da barra de tarefas. Outra maneira de ver a lista é clicando no ícone de rede na própria área de notificações, no lado direito da área de tarefas do Windows 10. A rede sem fio aparece com um símbolo como de uma onda de rádio que ventilam para fora. Caso o ícone não seja localizado, verifique a área de ícones ocultos, ela pode estar lá. Para acessar basta clicar na seta apontada para cima na barra de tarefas, após busque o ícone de rede, então basta arrasta-lo novamente para área de notificações.

A partir dai toda vez que você clicar no ícone de rede, você verá uma lista de redes sem fio que estão próximas a você. Ao invés de aparecer as barras verdes, conhecidas na versão anterior do Windows 7, agora a intensidade do sinal será medida pelo número de ondas de rádio medidas no ícone ao lado do nome de cada rede. Você terá informações adicionais, como se a rede é protegida ou aberta, caso seja protegida, será necessário conhecer a senha de acesso, do contrário não conseguirá conexão. Tenha cuidado ao adicionar redes sem fio abertas, elas podem colocar a segurança dos seus dados em risco.

Há mais uma maneira de visualizar as redes disponíveis no Windows 10, é através da Central de Ações, que nada mais é que uma coleção de atalhos para configurações comuns para App’s e notificações. Para chegar clique no ícone que fica ao lado da hora e data na barra de tarefas, visualize o ícone rede, após clique sobre ele, você será direcionado para a lista de redes na caixa de configurações de WI-FI.

Se após todas estas operações o sistema não indicar nenhuma rede, pode ser que esteja em uma área que não disponibiliza este serviço, assim, a recomendação neste caso é ir até um local onde haja suporte.

Roberto Linck Pontes


A ideia é fazer com que as pessoas fiquem mais tempo no site e que ele se pareça cada vez mais com uma rede social

Os Youtubers e usuários geralmente se socializam no Youtube todos os dias em seus vídeos através dos comentários. Porém, esse recurso ainda não é visto como o melhor meio por esses grupos. Agora, o site do Google visa melhorar a comunicação com a inserção de um recurso que possibilita a troca de mensagens entre os participantes do Youtube.

Desta maneira, o site de compartilhamento de vídeos começou os testes da ferramenta que vai deixar com que seja possível conversar, enviar fotos e também vídeos. Os primeiros usuários foram contemplados com o que o Youtube chama de compartilhamento nativo. Com isso, eles poderão repassar para os amigos esse novo recurso.

O intuito do Google com isso é disponibilizar para os usuários uma maior interação entre os mesmos. Isso também vai deixar com que o Youtube fique com um estilo mais parecido com uma rede social. Como a comunicação ficará mais facilitada com o novo recurso, os usuários deverão passar mais tempo dentro do site.

O compartilhamento nativo chega para que o Google deixe os comentários de uma maneira mais organizada. Parece mesmo que essa será a nova empreitada da gigante da internet frente as demais redes sociais que também tem os vídeos como especialidade.

Segundo dados do Youtube, o usuário fica em média 40 minutos dentro do site. Ele tem o seu maior alcance na faixa etária que vai dos 18 anos até os 49 anos, apenas tendo com base dados de dispositivos móveis.

Outro dado importante é uma receita maior que o Youtube visa, e vai ter, quando os seus usuários começam a trocar mensagens e ver os vídeos. Isso significa que os mesmos ficarão um tempo maior no site e os patrocinadores devem apresentar um maior interesse em termos de investimento.

Sem pular anúncios:

No final do mês passado, o Youtube divulgou que o seu site começa a ter um novo formato para a publicidade dos vídeos. Com isso, as propagandas terão até seis segundos, mas não poderão ser puladas pelos usuários.

O objetivo do site de compartilhamento de vídeos é deixar as publicidades adaptadas frente aos consumidores do conteúdo por meio de celulares, sendo que esse público, geralmente, assistem propagandas quando são de curto período.

OSCAR ARIEL COLAÇO


Softwares bloqueiam anúncios, mas empresas já analisam meios de contornar a situação

Recentemente, o navegador Opera fez a adição de um bloqueio para anúncios nativo frente a uma edição para desenvolvedores do browser. Porém, esse recurso agora já pode ser utilizado de maneira geral. Isso auxilia para que as páginas sejam carregadas de uma maneira mais rápida. Por outro lado, os sites em questão não terão os ganhos de publicidade que teriam normalmente.

Esse recurso de bloqueio de anúncios se encontra disponível para o navegador de PC e também para a versão do browser para aparelhos com o sistema Android. Utilizando esse recurso você, além de deixar a velocidade de carregamento da página mais rápida, ajuda também para que sejam eliminados dados que necessitam ser baixados pelos internautas de smartphones para que o site seja visualizado.

Segundo comentários de um porta-voz do Opera, os usuários podem esperar que essa versão geral tenha a mesma performance que tem a build feita para os desenvolvedores. Isso quer dizer: as páginas são carregadas com até 90% mais velocidade em comparação quando os anúncios estão habilitados.

Dados do Opera também dão conta que o bloqueio nativo dos anúncios fez com que o navegador se apresentasse até 45% mais veloz do que a versão estável do navegador Google Chrome com o AdBlock Plus integrado ao browser.

Por outro lado, as editoras devem andar para outros meios para que o dinheiro seja levantado. Isso pode incluir, por exemplo, que seja impossível que uma página seja carregada se a mesma possuir um ad block habilitado. É bom você saber que são os anúncios que deixam as páginas preferidas dos internautas ativas. Com isso, o melhor caminho para que elas ainda caminhem bem é não utilizar o ad block.

Google pede cordialmente que internautas parem de usar ad block.

Você instala o Ad Block em seu Google Chrome e pensa que não terá mais anúncios. Porém, a empresa pode fazer com que você receba um pedido para que deixe de utilizar esse recurso e volte a observar os anúncios.

A maneira como o Google pede é bem cordial e, quando você aceita, o ad block vai adicionar uma gama de sites como exceções. O grande problema dos anúncios é deixar os sites poluídos e bem mais pesados (lentos). O ad block no Chrome conta com mais de 15 milhões de usuários que fazem uso do recurso.

Ainda não se sabe se esse pedido do Google é um recurso que vai ser adotado para todos seus usuários ou apenas um teste, por enquanto.

OSCAR ARIEL COLAÇO


Nova funcionalidade do Google Chrome permite que o usuário desabilite o som de uma aba.

Os usuários que estão acostumados a abrir várias abas em seu navegador sabem o quanto é incômodo o som que algumas abas podem emitir. Enquanto você está concentrado em um trabalho, ou mesmo em seus estudos, uma aba em segundo plano pode acidentalmente reproduzir um vídeo, ou mesmo emitir um som quando você recebe uma nova notificação em uma rede social, por exemplo. E isso pode tirar a concentração ou causar algum constrangimento, dependendo do teor da página acessada.

Para evitar esse incômodo, o navegador Google Chrome terá uma nova funcionalidade, que permitirá que o usuário desabilite o som de uma aba. No ano passado o navegador já havia inovado, quando lançou um ícone que indicava aos usuários quando uma aba estivesse emitindo som. Agora com a funcionalidade, os usuários escolherão se querem ou não ouvir o som da aba em segundo plano.

A funcionalidade já havia sendo testada por um ano, e agora está disponível para todos os usuários do navegador. Quem desejar não mais ouvir os sons de uma aba deve clicar sobre ela com o botão direito de seu mouse e escolher a opção “Desativar som da guia”.

Quem ainda não consegue ver a funcionalidade em seu Google Chrome, talvez possa estar com a versão desatualizada. Para verificar sua versão do navegador, clique sobre o menu de opções e selecione a opção “Sobre o Google Chrome”. Lá estará a versão que é rodada atualmente em sua máquina, e se houverem atualizações, haverá a opção para que as mesmas sejam baixadas para sua máquina.

Quem preferir um caminho mais curto para verificar sua versão do navegador pode copiar e colar o código a seguir na sua barra de endereços: chrome://chrome/.

Se sua versão estiver desatualizada, basta clicar em baixar atualizações. Após o processo, seu navegador será reinicializado e você poderá desfrutar da nova funcionalidade do navegador, de silenciar abas em segundo plano.

Por Rodrigo Silva

Google Chrome





CONTINUE NAVEGANDO: