Impressora Jato de Tinta ou Laser – Qual é Melhor?



  

Saiba aqui as vantagens e desvantagens das impressoras jato de tinta e laser.

Quando se trata de tecnologia digital, nunca se sabe qual é a inovação mais atualizada, porém, uma boa tecnologia sempre funciona bem, trazendo bons resultados. No caso em questão, o ponto central é o tipo de impressora que melhor se adequa ao consumidor. No mercado de tecnologia, poucas áreas de aparelhos modernos são tão repletas de opções quanto o setor de impressoras. Assim, no momento da aquisição surge a inevitável questão: Qual o tipo de impressora mais apropriada para a minha finalidade?

O investimento no tipo de impressora é imprescindível para evitar prejuízos. Ela é parte do maquinário externo do computador, aquela parte que vai reproduzir imagens e documentos, portanto, é necessário que funcione bem e imprima bem. A primeira vantagem de escolher uma boa marca é, evidentemente, a economia. Afinal de contas, a qualidade de uma impressora pode ser avaliada pela qualidade da impressão que oferece. O varejo fornece, por toda parte, diversos tipos de gadgets para públicos variados, específicos. O mercado cresce a cada dia, portanto, antes de passar o cartão e fechar uma compra é necessário analisar bem todos os modelos que puder acessar.

Os dois tipos ou categorias de impressoras mais utilizadas, mais comuns em todo tipo de ambiente que faça uso delas, são os modelos que funcionam com jatos de tinta e os que utilizam toners ou as chamadas de impressoras laser. Outros modelos com estrutura totalmente diferente existem, porém, são de uso muito mais específico, operando sobre materiais diferentes. Impressoras matriciais, por exemplo, tem função de imprimir documentos fiscais, não sendo de utilização comum no lar ou em outros ramos de negócios. Modelos como este último serão referidos mais adiante e de modo resumido.

O tipo mais popular de impressora é o modelo que funciona com jato de tinta. Desenvolvidas em meados da década de 50, elas foram aperfeiçoadas na década de 70. São as mais utilizadas. Sua estrutura funcional é bem simples, já que são carregadas com cartuchos preenchidos de tinta líquida que é canalizada e lançada na superfície do papel por meio de bocais minúsculos, que vão formando a imagem impressa projetada abstratamente pela linguagem do software. Nesse processo as folhas saem, no primeiro momento, molhadas, secando rapidamente, entretanto, não se deve tocar imediatamente em sua superfície para não borrar. O padrão utilizado para manter a qualidade nesse tipo de impressão é chamado de CMYK – Cyan, Magenta, Yellow e Black, ou seja, um padrão de quatro tonalidades combinadas que garantem a criação de diversas cores. Certamente a maior vantagem de impressoras a jato é o fato de estas serem mais baratas. Se o leitor realizar uma pequena busca pelo Google Shopping, poderá encontrar modelos excelentes por preços a partir de 249. Os valores podem ultrapassar o custo de mil reais, conforme a necessidade do consumidor. Este tipo de equipamento é mais simples e, por conseguinte, econômico, pois os cartuchos custam, em geral, 35 reais. A desvantagem está na recarga dos cartuchos, já que os consumidores deste tipo de impressora imprimem mais imagens que textos. Em comércios, LAN Houses, por exemplo, ela consome muito.





As impressoras a laser não funcionam à base de tinta líquida, mas sim por meio de pó pigmentado, nomeado como toner. Seu funcionamento é bem mais complexo, no qual uma espécie de tambor cilíndrico sofre bombardeamentos de raios laser que traçam o que será impresso, conforme as instruções do software. As partes do papel atingidas pelo laser transformam-se num molde eletrostático da imagem ou texto nele projetado e o pó pigmentado se funde com o papel. A vantagem da impressora a laser sobre a que funciona com jato de tinta está, em primeiro lugar, no tempo de impressão em documentos de textos, a impressão é mais nítida e limpa, devido ao equilíbrio que o sistema interno da máquina proporciona, não permanecendo excessos ou resíduos vazados de tinta, além de as impressões a laser possuírem maior durabilidade. O cilindro de toner possui durabilidade muito maior do que os cartuchos de tinta, que precisam ser substituídos, não sendo ecologicamente recomendáveis. Entretanto, a possível desvantagem nas impressoras a laser está no preço. Mesmo as monocromáticas, impressão apenas em preto e branco, custam em média 500 reais. As impressoras a laser não reproduzem imagens com tanta fidelidade como as de tinta.

Impressoras mais específicas, tal como foi mencionado no começo, são as do tipo Bulk Ink, um modelo derivado da impressora a jato e que proporciona mais economia, embora funcione a partir do mesmo princípio de cabeçotes de tinta líquida. Porém, nestes modelos os cartuchos podem ser recarregados conforme a cor mais utilizada. Existem ainda outras opções.

Para mais informações acesse este artigo, nele o leitor poderá conectar-se com outros modelos e suas funcionalidades, as marcas mais vendidas, fotos e preços.

Paulo Henrique dos Santos



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *