Ransomwares atacam Macs pela primeira vez



  

Segundo especialistas esse tipo de crime arrecada milhões todos os anos

Recentemente os usuários da Apple foram os escolhidos para serem as novas vítimas de hackers. A titulo de curiosidade essa foi a primeira vez em que os cibercriminosos decidiram enviar algum tipo de software popularmente conhecido como ransomware para as máquinas Mac. Essas observações foram feitas por alguns especialistas e pesquisadores da Palo Alto Networks.

Para entendermos um pouco essa questão temos que considerar alguns aspectos importantes. Um deles é o fato de que os chamados ransomwares tiveram um crescimento significativo nos últimos anos. O golpe por meio do software se dá basicamente usando a criptografia de arquivos em computadores que estejam infectados. Logo após isso aparece um pedido de resgate que pode ser feito por meio de moedas digitais que, por sua vez são difíceis de serem detectadas.

Bom, como para tudo tem a primeira vez hoje o momento foi da Apple.

De acordo com alguns especialistas em segurança essa modalidade criminosa consegue arrecadar anualmente milhões de dólares. Um negócio mais do que lucrativo.

Eles ainda destacam quais são os principais alvos. Entre eles estão os usuários do sistema operacional Windows.

A coisa toda anda na velocidade da luz. Conforme o diretor de inteligência de ameaças virtuais de Palo Alto, o malware chamado KeRanger apareceu na última semana e foi exatamente ele o primeiro ransomware a invadir um PC Mac.





O malware tem suas peculiaridades que chamam muito a atenção. Uma delas é o fato de que além de ser muito bem criptografado ele ainda pede uma quantia de resgate para deixar o PC em paz.

Mesmo assim ainda não há nenhuma informação que aponte com toda certeza como a infecção acabou ocorrendo. No mais ainda há a preocupação de que alguns arquivos do sistema geral possam ter sido comprometidos.

A Apple por meio de um representante da empresa informou que as medidas sobre o problema já foram tomadas.

De qualquer forma há um certo período de tempo durante o qual é possível tomar as ações necessárias. Isso porque os arquivos tinham sido infectados três dias antes. As primeiras vítimas consequentemente vão ver o problema três dias depois.

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *